Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Unsplash
Unsplash
Educação dos filhos

Filhos com mau comportamento? Aqui estão 4 coisas que os pais devem saber

Uma pesquisa feita na Austrália mostrou que muitos pais não entendem o comportamento dos filhos e que uma parcela alarmante usa violência física para disciplinar a criança

Anthea Rhodes*, The Conversation

Cerca de um quarto de pais australianos ficam estressados com o comportamento de seus filhos, e mais de um terço não consegue lidar com a situação. Esses são alguns dados publicados pela Royal Childrens’s Hospital National Child Health Poll – uma pesquisa online trimestral feita a partir de uma amostra de 2.000 famílias australianas.

A pesquisa também mostra que os pais não entendem as causas do comportamento dos filhos, e uma alarmante parcela usa violência física para disciplinar a criança.

Ser pai ou ser mãe é muito difícil e não existe perfeição. É importante lembrar que vocês não estão sozinhos e que sempre há estratégias eficazes. Aqui estão 4 coisas apontadas pela pesquisa que todos os pais devem saber:

1. Ter filhos é estressante

Nossa pesquisa apontou que um em quatro pais (27%) fica estressado todos os dias com o comportamento de seu filho, e dois terços (69%) fica estressado ao menos uma vez por semana. Quase metade dos pais (45%) afirma perder muito tempo pensando em como lidar com o comportamento do filho, e boa parte (32%) se diz incapacitado para resolver o problema.

Como lidar com crianças mandonas

Todos os pais e mães enfrentam problemas ao encarar os desafios de criar um filho. Mas altos níveis de estresse podem inclusive piorar o comportamento da criança. Alguns sites especializados, como o raisingchildren.net.au, contêm dicas para reduzir o estresse, algo que pode ajudar nos problemas diários.

Quase metade dos pais (45%) afirmou não saber onde conseguir ajuda se precisarem de assistência para lidar com os filhos. Nesse caso, profissionais de saúde infantil podem ser úteis.

2. Seu filho pode estar agindo de acordo com a própria idade

Crianças se comportam de formas diferentes, dependendo da idade e do temperamento. Ainda assim, um terço dos pais acredita que os filhos devem sempre se comportar bem, fato que sugere uma expectativa surreal sobre a capacidade comportamental de uma criança em determinados contextos.

É normal para uma criança que está começando a andar ter dificuldades na regulação de suas emoções. Testar os limites, como ter opiniões contrárias ou resistir à hora de dormir, também é normal para o desenvolvimento.

O que fazer quando seu filho é muito competitivo?

Em sua jornada para crescer e se tornar independente, os filhos irão desafiar as decisões dos pais e tentar negociações.

Até mesmo adultos não se comportam da melhor forma o tempo todo, então certamente podemos esperar isso de crianças.

3. Realçar o bom comportamento funciona mais do que punir

Nosso estudo descobriu que a maioria dos pais usa estratégias positivas, tais como exaltar e recompensar o bom comportamento. Não importa a idade da criança, o comentário positivo ao bom comportamento as fará sentir-se bem com elas mesmas. Isso aumenta a autoestima e a autoconfiança.

Exaltar um comportamento bom funciona quando é um elogio genuíno e específico – ou seja, quando você diz para o seu filho exatamente o que ele fez bem. Geralmente isso é chamado de “elogio descritivo”. Dizer “eu gosto quando você divide seus brinquedos com o seu irmão” é mais efetivo do que “você é uma boa menina”.

Por que devo educar meu filho sem palmadas, beliscões ou puxões de orelha?

Uma parcela dos pais afirma usar estratégias negativas e punitivas para lidar com o comportamento dos filhos. De acordo com depoimentos em nossa pesquisa, 4% das crianças foram disciplinadas “a maioria das vezes” de forma física no último mês, 13% foram disciplinadas dessa forma “algumas vezes” e 24% “raramente”.

Disciplina física foi definida como qualquer ação que cause dor ou desconforto a uma criança em resposta ao seu comportamento.

Pesquisas mostram que disciplina física pode prejudicar o bem-estar psicológico da criança. Elas ficam mais propensas a desenvolver um comportamento agressivo.

A disciplina física também é a estratégia menos eficiente para encorajar um bom comportamento, ela foca apenas no que não fazer em vez de mostrar e reiterar o comportamento desejado.

4. Diversos pais perdem a cabeça, mas pedir desculpas ajuda

Quase metade dos pais (48%) diz ficar impaciente muito rápido, e um em três (36%) afirmam perder a cabeça e logo se sentirem culpados. Esses sentimentos são mais comuns em pais que usam a disciplina física com frequência.

O que fazer para ser mais paciente com os filhos

Quando estiver ficando irritado, pode ser bom dar uma pausa. Tire um minuto para respirar, se afaste do seu filho. Tente ver as coisas na perspectiva dele e compreender que ele não tem a habilidade de racionalizar como um adulto.

E se você de fato perder a cabeça, reflita sobre o que aconteceu, para que, na próxima, possa evitar isso. É bom pedir desculpas para o seu filho se você passou da linha, assim ele entende que esse comportamento não foi certo.

*Pediatra e professora de Saúde da Criança e do Adolescente, Departamento de Pediatria, Universidade de Melbourne

Tradução de André Luiz Costa.

©2019 The Conversation. Publicado com permissão. Original em inglês.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também