Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigsctok
Bigsctok
Pais e filhos

O que fazer para ser mais paciente com os filhos

Muito da maneira como vocês tratam seus filhos, moldará quem eles serão na sua vida adulta

Fiquem tranquilos. Vocês não são os piores pais do mundo, porque seus filhos fazem birra ou tendem a te desafiar na frente dos outros. Afinal de contas, eles não são pequenos robôs e justamente por terem sua própria personalidade, vez ou outra estarão fora daquilo que você idealizou como o filho ideal. Mas muito da maneira como vocês tratam seus filhos, moldará quem eles serão na sua vida adulta. Logo, é preciso que, mesmo quando eles tiram vocês do sério, vocês mostrem a eles que é possível ser paciente e tratar a todos com gentileza. Aqui vão algumas sugestões do terapeuta Mike Tyrrell, sobre o que fazer nesses momentos. De maneira alguma sua autoridade como pai e mãe será reduzida e certamente vocês estarão construindo um lar com muito mais paz e sem violência.

1. Dê um tempo a si mesmo

Os filhos precisam entender que não são o centro do universo, a não ser que seja um bebê recém-nascido e precise que suas expectativas sejam correspondidas sempre. Mas se esse tempo dedicado a eles estiver passando do ponto, é preciso que você compreenda que em algum momento precisará de um tempo para respirar. Se isso não acontece, você poderá ficar sem paciência e zangar-se com facilidade. Logo, não conseguirá tomar decisões racionais. Pense que depois de um momento de raiva seu corpo leva pelo menos 30 minutos para se recompor. Se houver alguma pessoa perto de você quando estiver sentindo que ficará sem paciência, peça para que ela fique com a criança por alguns minutos, procure um lugar calmo e recomponha-se. Mas se ninguém estiver próximo, o passo seguinte pode ajudar.

2. Conte até dez e comece de novo

Concentre-se em inspire e expirar. Preste a atenção em sua respiração e faça isso algumas vezes, contando até dez. Perceba que quando alguém está sob forte estresse ou precisa se concentrar, sua respiração muda de frequência e ela precisa colocá-la novamente sob um compasso certo, para se estabilizar. O “contar até dez”, na verdade, garante apenas que seu pensamento esteja focado em algo para retomar seu caminho anterior à raiva.

3. Seja paciente consigo mesmo

Tente repetir para si mesmo: “Eu sou apenas humano”. E isso é verdade. “Se eu fosse um pai adequado, nunca ficaria bravo”, essa frase é uma grande ilusão. Se você às vezes não perdesse a paciência com seu filho ou ficasse com raiva de alguma atitude dele, isso sim seria estranho. Então, dê a si mesmo um crédito e não exigir tanto de você.

4. Imagine-se sendo mais paciente

Parece estranho, não é mesmo? Ensaiar momentos de raiva e fata de paciência? Pois é isso mesmo que você acabou de ler. Tentar imaginar como você reagiria em relação ao seu filho no momento em que ele tirasse você do sério é uma maneira de compreender até onde vai seu autocontrole. Dessa maneira você treina seu cérebro para essas situações. É claro que elas nunca acontecerão como você imaginou, mas ainda assim você conseguirá se lembrar de algumas coisas que “ensaiou” previamente.

 

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também