Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Emma Bauso/Pexels
Emma Bauso/Pexels
Educação dos filhos

O que fazer quando os pais discordam na educação dos filhos

Fique atento! Quando o filho sabe que de um lado ele pode mais e do outro pode menos, a tendência é que ele passe a manipular os pais

“A primeira regra é não discutir na frente das crianças”, afirma a professora de pedagogia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), Evelise Maria Labatut. Portanto, quando houver divergências entre o casal, o melhor caminho é encontrar um momento oportuno para isso. Dessa maneira, os filhos não serão afetados pela discussão e os pais poderão resolver tudo no diálogo.

Como ensinar aos filhos que toda pessoa é única e digna de respeito

Além disso, nunca desautorize um ao outro perto dos filhos. Todos os problemas familiares precisam ser resolvidos apenas entre o casal. “É importante que a criança receba uma informação que seja coerente e , porque senão, ela, que está no começo do desenvolvimento e da aprendizagem, pode ficar perdida”, orienta a professora.

Mas o que acontece quando o pai ou a mãe não concorda com as estratégias disciplinares do outro? Evelise explica que em um momento de conflito a criança fica desorientada e, dependendo da idade, ela começa a manipular o ambiente. “Se ela sabe que de um lado ela pode mais e do outro ela pode menos, ela observa e, como consequência, começa a manipular os pais”, explica.

Vamos dar uma olhada em como e por que as divergências dos pais sobre a disciplina dos filhos acontecem, e o que você pode fazer para ser uma equipe unida em favor da educação de suas crianças. As dicas são da escritora Amy Morin:

1. Discordar é natural 

É comum que entre o pai e a mãe, um seja mais rigoroso do que o outro. E embora essas diferenças possam ser complementares às vezes, elas também podem levar a conflitos. Não será em todos os momentos que um vai concordar com o outro, mas lembre-se que nenhuma discussão ajudará a corrigir o comportamento da criança imediatamente. O que acontece com muita frequência é que o problema de disciplina (o que a criança fez ou não fez) é deixado de lado e surge um novo problema: o da discórdia conjugal. Por isso, exerça a tolerância.

2. Consequências dos desacordos

Pode ser que, em alguns momentos, um dos pais fique do lado dos filhos e juntos eles se transformem em “nós”. Então, em vez de trabalharem juntos, os pais começam a trabalhar um contra o outro. Também não é saudável para as crianças quando os pais têm discordâncias frequentes sobre a disciplina. Isso pode levar a problemas de comunicação não apenas entre os parceiros, mas entre um dos pais e as crianças.

3. Resolvendo as diferenças 

O que fazer quando surge alguma discordância?  Lembre-se de que disciplinar alguém é um processo que pode durar toda a vida, quando se tem filhos. As questões disciplinares mudam com a idade deles, e os pais também mudam devido às suas experiências ao longo do caminho. Nos próximos passos, você aprenderá a agir de uma maneira pacífica e a trabalhar em equipe dentro de casa.

4. Aceitem as diferenças

Existem muitas maneiras de se criar um filho. Quando o casal tem ideias diferentes sobre o que é melhor para os filhos, é essencial respeitar as opiniões um do outo. Isso não significa que você precisam concordar sempre. Pode ser necessário concordar em discordar. Se vocês estão lutando com isso, lembrem-se de que as diferenças nas técnicas de disciplina refletem o desejo de ambas as partes de serem os melhores pais possíveis. E este é um ótimo ponto de partida!

5. Encontrem um meio-termo

Depois de identificar as diferenças, procurem um meio-termo. É provável que vocês tenham objetivos semelhantes para seus filhos como, por exemplo, o sucesso deles na vida profissional. Sentem-se juntos para elaborar um plano que vocês dois concordem em seguir. E estejam comprometidos a segui-lo  quando estiverem em frente às crianças.

6. Estabeleçam regras em casa

Trabalhem em equipe para estabelecer regras domésticas. Criem uma lista simples de coisas que são importantes para os dois. Certifiquem-se de incluir aquelas sobre respeito, tarefas e dever de casa. Em seguida, elaborem uma lista de possíveis consequências com as quais vocês podem concordar quando as regras forem violadas. Pode haver consequências diferentes para cada criança. Também é interessante discutir quais são as recompensas que eles terão quando cumprirem as regras.

 

7. Busquem ajuda

Mesmo que vocês tenham as melhores intenções, trabalhar em conjunto para disciplinar adequadamente seus filhos pode ser um desafio. Se vocês acham que esse é o caso, pense em outras opções. Grupos de pais podem ser muito úteis e não é incomum que o parceiro entenda algo que o outro está dizendo apenas quando ouve um terceiro dizer a mesma coisa. Aulas e livros para pais podem ser eficazes também.

8. Revisem o plano semanalmente

Separem um tempo, toda semana, para conversar sobre estratégias para a família. Não tenham medo de tentar coisas novas e fazer alterações no plano, conforme necessário. Apenas certifiquem-se de apresentar as alterações aos seus filhos em tempo. À medida que seus filhos crescem, as necessidades deles mudam e as estratégias disciplinares precisam mudar também. Se algo não estiver funcionando, trabalhem em equipe para desenvolver um plano diferente. Existem diversas maneiras de lidar com problemas de comportamento e é importante ser flexível com sua abordagem.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também