Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Unsplash
Unsplash
Casamento e Compromisso

Conheça 7 tradições de casamento e suas curiosidades

Da escolha do vestido e das alianças até a entrada da noiva, você sabe de onde surgiu cada ritual?

Maria Carolina Ferreira, especial para o Sempre Família

Seja qual for a crença dos noivos, no momento em que decidem organizar sua festa surgem dúvidas em relação a tradições de casamento eles irão seguir. Da escolha do vestido e das alianças até a entrada da noiva, você sabe de onde surgiu cada ritual? Alguns são bem supersticiosos e outros um tanto curiosos. Quer saber mais? Continue a leitura e escolha quais tradições irá escolher para seu casamento que mais se adapte ao estilo de vocês!

1.  Vestido de noiva

A origem do vestido de noiva branco está muito além de representar pureza. Antigamente, a noiva deveria escolher seu melhor vestido para representar as posses de sua família e com isso eles eram vermelhos, azuis e até mesmo preto.

Guia: tudo que você precisa saber sobre o casamento civil

Tudo começou a mudar a partir do casamento de três rainhas. Mary Stuart, da Escócia, que escolheu ele em branco para representar o brasão de sua família; Maria de Médici, da França, que usou um vestido branco com detalhes dourados e decote por não concordar com as cores e modelos impostos; e a Rainha Vitória, da Inglaterra, no século XIX. Míriam Costa Manso, professora na Universidade Federal de Goiás, do curso de Design de Moda, comenta que o fato de a Rainha Vitória ser uma das primeiras rainhas a se casar por amor faz com que grande maioria atribua a origem do vestido branco a ela.

2.  Marcha Nupcial

E a família da Rainha Vitória não estava de brincadeira quando o assunto era lançar tendências. Sua filha, a princesa Vitória Adelaide, escolheu nada mais nada menos que uma das músicas que fazia parte da peça Sonhos de uma noite de verão, de William Shakespeare, para fazer parte de sua cerimônia. A música foi composta por  Mendelssohn. Esta tradição têm agradado mundialmente os apaixonados e em grande maioria opta pela melodia escolhida pela princesa, que agora conhecemos como a Marcha Nupcial. E, além desta, há ainda a marcha nupcial de Wagner, do coro nupcial da ópera Lohengrin.

3.  Entrada da noiva com o pai

Originalmente significava a entrega da noiva pelo seu pai, que lhe provia tudo o que precisasse, para outro homem que deveria fazer o mesmo por ela e ser seu representante. Com o passar do tempo a tradição foi adaptada, e hoje significa a escolha de alguém que passe segurança e calma à noiva, neste  importante momento de transição.

A mudança de pensamento permite novas possibilidades de entradas, tanto com o pai, quando com padrasto, avós, mães, filhos.

4.  As alianças

alianca-casamentoO início desta tradição se deu por conta do propósito acerca da durabilidade do amor no casamento. O uso de alianças mostrava que o casal desejava que aquele amor fosse sem fim, como um anel que não tem rupturas. Luciana Marsicano, diretora da Tiffany & Co., comenta que este costume se iniciou na Grécia Antiga, pois os gregos acreditavam que os diamantes eram pedaços de estrelas caídas do céu e que unidas a um anel iriam proteger os casais.  “Eles costumavam usar anéis com diamantes no dedo anelar da mão esquerda, pois acreditavam que nele passava a veia do coração e por isso usar alianças era associado ao amor”.

Sobre ser de ouro, as pessoas foram percebendo que ele era o metal mais resistente ao tempo e por isso ainda é o favorito das cerimônias. Em alguns países, entretanto, destaca-se a escolha do ouro em sua tonalidade branca ou rosé, mostrando a exclusividade do casal.

5.  A origem do Buquê de noiva

Acredita-se que a noiva deve usar o buquê apenas para complementar o visual, mas não é só isso. Ele tem razões ainda mais curiosas. Veja:

●    Buquê de ervas e alho

Os gregos acreditavam que as pessoas sentiam muita inveja dos noivos e por isso eles usavam as famosas ervas “contra o mau olhado” para proteger a noiva de energias ruins.

●    Buquê construído no trajeto ao altar

As noivas da Idade Média costumavam receber flores e ervas no caminho do altar e isso representava sorte e felicidade ao casal, além de proteção à noiva contra maus espíritos.

●    Buquê de flores

A mais curiosa e incrivelmente a mais aceita pelos estudiosos é a de que as noivas usavam buquês de flores para camuflar o odor. Há séculos atrás os banhos não eram tão comuns quanto hoje e esta era uma forma da noiva estar com um cheiro mais agradável ao chegar ao altar.

6.  Padrinhos de Casamento

●    Os primeiros padrinhos e damas de honra

Houve um tempo em que os padrinhos e damas de casamento tinham uma função um tanto quanto perigosa e singular. O livro The Bridesmaid’s Companion, da autora Valerie Berrios, conta que inicialmente as damas de honra deveriam usar roupas e penteados parecidos com os da noiva para afastar e despistar os espíritos malignos de encontrarem a noiva. Já os padrinhos, deveriam ser fortes e corajosos para ajudar o noivo a sequestrar a noiva caso seus sogros não gostassem dele e se opusessem ao casamento.

●    Os padrinhos atuais

Hoje os padrinhos e damas de honra não têm mais essas funções – esperamos – e de acordo com as tradições norte-americanas, eles podem ajudar ainda mais os noivos!

Na tradição deles é escolhido um Best Man e uma Maid of Honor, que são, no caso, chefe de padrinhos/damas de honra. Eles são responsáveis por auxiliar em todo o processo do casamento, tanto na sugestão de locais quanto músicas e cardápio da festa. Mas o restante dos padrinhos e damas de honra são igualmente importantes e auxiliam os noivos no dia do casamento.

No Brasil ainda é tímida a escolha de damas e padrinhos separadamente e os brasileiros normalmente optam por casais. Mas seja qual for a escolha, é o momento ideal para pedir ajuda aos seus amigos mais próximos neste momento em que o tempo voa!

7.  Algo antigo, algo novo, algo emprestado e algo azul

E a última tradição de casamento, também é trazida dos Estados Unidos. Esta foi pensada com o objetivo de aconselhar a noiva sobre o que ela deve usar no dia do seu casamento para lhe trazer sorte:  “something old, something new, something borrowed e something blue”.

●    Algo antigo

Uma relíquia de família, que represente as raízes da noiva que permanecerão com ela para sempre.

●    Algo novo

Significa algo que represente o futuro feliz da noiva, como uma lingerie ou brincos.

●    Algo emprestado

Vindo normalmente de uma amiga próxima, significa que os laços de amizade que ela tem com seus amigos permanecerão e ela sempre poderá contar com eles.

●    Algo azul

O azul significa romance, fidelidade e simplicidade, e isso é o que os noivos desejam para um casamento feliz e harmonioso.

E você, o que achou das tradições? Qual achou a mais curiosa? Comente e compartilhe com seus amigos para que eles também conheçam todas essas curiosidades sobre as tradições do casamento.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também