Confiança

Menina liga para PM pedindo cesta básica e sua família é “adotada” por policiais

  • Por Raquel Derevecki
  • 01/09/2020 14:32
Anna Karlla viu os armários vazios e decidiu pedir ajuda pelo 190 para garantir o sustento das duas irmãs mais novas.
Anna Karlla viu os armários vazios e decidiu pedir ajuda pelo 190 para garantir o sustento das duas irmãs mais novas.| Foto: Divulgação/PMMG

Ainda que estivesse pronto para agir, não foi necessário que o Cabo Juliano Pereira de Souza sacasse sua arma ou prendesse algum bandido para que chamasse a atenção do país nas últimas semanas. Morador de Alpinópolis, no interior de Minas Gerais, o policial precisou apenas atender uma ligação inusitada pelo 190 e dedicar alguns minutos para realizar o desejo apresentado do outro lado da linha.

“Era uma menina falando. Ela disse que a família estava passando necessidade e que a emergência dela era receber uma cesta básica”, relata o mineiro, que pegou o nome e endereço da garota, contou a situação aos colegas e rapidamente reuniu os alimentos que aquela criança precisava. “E conseguimos entregar no mesmo dia”.

De acordo com a dona de casa Anesilaine Cesário, de 28 anos, a família estava com diversas contas atrasadas, e o salário recebido pelo marido como serrador de pedras não era suficiente para todas as despesas. “Então, não tinha arroz e feijão no armário, e minha filha de 11 anos resolveu ligar escondido para a polícia contando isso”, relata a mulher, que só ficou sabendo da atitude da primogênita quando ouviu o cabo Juliano bater palmas na frente da sua casa. “Fiquei sem reação”.

O policial explicou que havia recebido um pedido emergencial da pequena Anna Karlla e que estava ali para atender à solicitação dela. Além disso, conversou com a família da garota e descobriu que o aniversário dela se aproximava. “Ela disse que queria ganhar mais alimentos, um par de sapatos e chocolate, e eu não esqueci daquilo”, conta Souza.

Por isso, o PM entrou em contato com empresários da cidade e, com a ajuda de outros policiais, organizou uma festinha surpresa para Anna, arrecadou diversos presentes e até conseguiu fardas para entregar à garota e suas irmãs. “Foi tudo lindo, maravilhoso”, afirma a mãe Anesilaine, ao lembrar da felicidade da filha em sua “festa dos sonhos”. “Eles conseguiram tudo que estava ao alcance deles e até levaram minhas três meninas para um ensaio fotográfico, um verdadeiro dia de princesa”.

A família ainda recebeu outras doações de voluntários, conseguiu um auxílio mensal para o pagamento de todos os alugueis de 2020 e a gratidão da PM da cidade. “Afinal, nós é que temos que agradecer pela Anna ter visto a polícia como um meio para solucionar seu problema, ainda que não fosse relacionado a crime ou violência”, explica Juliano. “Ela confiou em nós, e isso é muito gratificante”.

Outras ações

Além de atender essa família, Juliano conta que o pelotão da cidade tem arrecadado outras cestas básicas para doar às pessoas carentes do município e a ação já tem trazido resultados significativos. “Quando ajudamos quem precisa, nós conseguimos mais interação com a comunidade e ganhamos credibilidade”, garante o cabo, que percebeu aumento nas denúncias recebidas pela PM e mais respeito nas ruas. “Com certeza, é algo que deveria ser implantado em outras cidades”, sugere.

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.