Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Ranking

As 10 melhores cidades de Pernambuco para se viver

Com base no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), elencamos os municípios com melhor pontuação no estado

Com base nos dados do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), publicados no fim de 2015, filtramos os municípios pertencentes ao estado de Pernambuco e fizemos o recorte das dez cidades com melhor pontuação.

O sistema de medição foi criado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e acompanha anualmente os números de cerca de 5 mil municípios brasileiros. São analisados três critérios:  Emprego & renda, Educação e Saúde. Criado em 2008, ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Confira o ranking:

 1) Fernando de Noronha

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Com 500 anos de história, Fernando de Noronha (IFDM de 0,7972) vai além das praias e da natureza incrível. O arquipélago é patrimônio histórico e natural, um lugar cheio de lendas,  constituído de 20 rochedos e ilhas. Na maior delas, com 16 km de área, vivem todos os seus habitantes – aproximadamente 2.100 pessoas. Hoje a economia de Fernando de Noronha depende praticamente apenas do turismo, já que os cuidados com seu precioso ecossistema exigem restrições às outras formas de exploração comercial. Em 2001, a UNESCO declarou o arquipélago de Fernando de Noronha e o Atol das Rocas como um Patrimônio Mundial.

 

2) Recife

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Rica em manifestações culturais e folclóricas, a capital pernambucana é conhecida pelas belas praias, pelos blocos carnavalescos e pela festa junina. Contudo, Recife é também um centro de riquezas da região. Isso porque a região metropolitana, chamada Grande Recife, é a mais rica do Norte-Nordeste e a oitava mais rica do Brasil e a oitava mais populosa, com 3,9 milhões de habitantes. Recife possui ainda o maior PIB per capita entre as capitais nordestinas, sendo cerca de dois terços provenientes de comércio e serviços. Uma previsão da consultoria britânica PricewaterhouseCoopers, o Recife será uma das cem cidades mais ricas do mundo em 2020. Por enquanto Recife detém o IFDM de 0,7775.

 

3º Caruaru

Crédito: Wikipedia.
Crédito: Wikipedia.

Com IFDM de 0,7673, Caruaru é hoje o mais importante pólo econômico, médico-hospitalar, acadêmico, cultural e turístico do Agreste. Possui a maior Festa Junina do mundo, segundo registro do Guinness Book, e é internacionalmente conhecida pelos festejos. É lá que acontece a Feira de Caruaru, uma das maiores feiras ao ar livre do mundo, além de ser tombada como patrimônio imaterial do país pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Seu artesanato com barro ficou mundialmente conhecido pelas mãos de Vitalino Pereira dos Santos, o Mestre Vitalino, que representou Pernambuco na Exposição de Arte Primitiva e Moderna Brasileira, no ano de 1955, em Neuchâtel, na Suíça. O trabalho de Mestre Vitalino está exposto no Alto do Moura, o maior Centro de Artes Figurativas da América Latina, segundo a Unesco.

 

4) Cabo de Santo Agostinho

Crédito: Wikipedia
Crédito: Wikipedia

Com IFDM de 0,7476, Cabo de Santo Agostinho fica localizado na Mesorregião Metropolitana do Recife. Com 185.123 habitantes, o município possui uma boa infraestrutura turística, representada pelo rico patrimônio natural cultural, pelas dezenas de engenhos, pelo Parque Metropolitano Armando de Holanda Cavalcanti e, sobretudo, pelo seu litoral, de cerca de 24 quilômetros de lindas praias. Além disso, a área rural também tem uma função ambiental importante, pois abriga mananciais para abastecimento de água e inúmeras barragens como as de Utinga, Pirapama e Gurjaú.

 

5) Olinda

Crédito: Wikimedia Commons
Crédito: Wikimedia Commons

Terceira maior cidade de Pernambuco, Olinda (IFDM de 0,7346) abriga uma população de 397.268 habitantes. É um lugar que respira história e é considerada uma das localidades coloniais mais bem preservadas do Brasil. A cidade se orgulha de quatro importantes títulos, todos atribuídos em virtude de sua exuberante beleza natural, do valioso patrimônio em pedra e cal, e da cultura de seu povo. São eles: Patrimônio Cultural da Humanidade, 1ª Capital Brasileira da Cultura, Monumento Nacional e Cidade Ecológica. Por conta de tantos atrativos, sua economia está pautada, essencialmente, nas atividades turísticas e no comércio.

 

6) Itapissuma

Crédito: Prefeitura de Itapissuma.
Crédito: Prefeitura de Itapissuma.

A antiga vila indígena, fundada em 1588 pelos padres franciscanos, se tornou município apenas em 1982. A Mata Atlântica preservada em seu território deu à cidade o título da ONU de Patrimônio da Humanidade. Itapissuma é cercada por rios, mar e manguezais e reconhecida como um dos principais pólos náuticos do Nordeste. O PIB per capita do município é de R$ 20.447,26 (5° maior do estado) e o IFDM é 0,7306.

  

7) Ipojuca

Crédito: divulgação.
Crédito: divulgação.

O município do Ipojuca (IFDM 0,7265) fica na Região Metropolitana de Recife, distante 49 quilômetros da capital, e vizinha de Cabo de Santo Agostinho. Recebeu esse nome por estar inserido na região da bacia hidrográfica do rio Ipojuca, além do rio Sirinhaém e do Grupo de Bacias de Pequenos Rios Litorâneos. O município se destaca por possuir o terceiro maior Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco, impulsionado principalmente pelo turismo no seu litoral, com praias internacionalmente conhecidas, como Porto de Galinhas. O município ainda possui um dos principais portos públicos do Nordeste e um dos mais avançados do país, onde fica o maior estaleiro do hemisfério sul, o Estaleiro Atlântico Sul (foto). Ipojuca tem 80.637 habitantes.

 

8º Vitória de Santo Antão

Crédito: Wikimedia Commons.
Crédito: Wikimedia Commons.

A cidade da Vitória de Santo Antão (IFDM 0,7265), localizada no planalto Borborema, está a 48 km de Recife. Sua população é esti­mada em 130 mil habitantes. Dinâmico polo econô­mico da região, cujo raio de influência se estende a 15 municípios vizinhos, Vitó­ria de Santo Antão tem economia baseada na agricultura, na indústria, no comércio e na prestação de serviços.

Os empreendimentos de pequeno porte são maioria no município, mas nos últimos anos a cidade tem se destacado pela chegada de grandes indústrias. Como em outras cidades do estado, Vitória de Santo Antão tem uma série de monumentos e obras históricas que valem a visita.

 

9) Petrolina

Crédito: Wikimedia Commons.
Crédito: Wikimedia Commons.

Destaque nacional na geração de empregos, Petrolina é reconhecida nacionalmente como a segunda maior produtora de uvas do país, com destaque para as variedades Festival, Thompson, Crimson, e Princess, todas sem sementes. As frutas produzidas no município são exportadas para o mundo inteiro, principalmente para o mercado europeu. Em relação aos demais municípios do estado, Petrolina é o maior produtor de manga uva e goiaba.

Petrolina está inserida na Rede Integrada de Desenvolvimento do Polo Petrolina/Juazeiro (RIDE), o que beneficia o aumento da renda e diversificação da produção local. A cidade tem 294.081 habitantes, PIB acima de R$ 1 bilhão e IFDM de 0,7198.

 

10º Garanhuns

Crédito: Prefeitura de Garanhuns.
Crédito: Prefeitura de Garanhuns.

Localizada entre colinas, Garanhuns tem o clima fresco das montanhas (média de temperatura de 21º), o que faz dela um centro turístico importante da região. Fundada em 1700, a cidade de 131.313 mil habitantes teve vários ciclos econômicos que marcaram sua evolução ao longo do século XX: o cultivo do café́, seguido pela diversificação de produtos agropecuários. A partir de 1966, iniciou um novo ciclo, com ênfase para o comércio, o turismo e serviços, cuja participação no PIB é de 62,04%, seguido da indústria com 32,88% e agropecuária com 5,08%.

Na bovinocultura, a bacia leiteira concentrada na região do município de Garanhuns, participa com aproximadamente 40% da produção de leite em Pernambuco, contribuindo ativamente para colocar Pernambuco em segundo lugar no ranking do Nordeste. Com IFDM de 0,7183, Garanhuns é também um centro regional de saúde e educação, com diversos hospitais, empresas de saúde e assistência médica instaladas.

*****

Confira também:

As 10 melhores cidades para se viver no Norte do Brasil

As 15 melhores cidades do Paraná para se viver

As 10 melhores cidades do Nordeste para se viver

As 10 melhores grandes cidades do Brasil para se criar os filhos

As 15 melhores cidades para se viver em Santa Catarina

As 15 melhores melhores cidades para se viver no Rio Grande do Sul

As 20 melhores cidades de São Paulo para se viver

As 11 melhores cidades do mundo para se viver

As 15 melhores cidades para se viver no estado do Rio de Janeiro

Leia também