Gentileza gera gentileza

Jovem vence câncer, se torna empreendedor e ajuda outras pessoas vendendo relógios

Parte do valor das compras feitas no site são revertidas a instituições que apoiam causas como câncer de mama, autismo, idosos e abuso infantil

  • Por Angélica Favretto
  • 12/01/2020 17:50
Gabriel venceu um câncer e abriu um e-commerce de relógios que reverte parte do valor recebido para instituições que apoiam causas sociais
| Foto: Arquivo pessoal/Gabriel Lopes

O que é possível aprender com um problema pessoal? Nem sempre entendemos por que passamos por determinadas situações em nossas vidas, principalmente quando elas afetam nossa saúde ou alguém próximo a nós. Gabriel Lopes, de 26 anos, por exemplo, decidiu que a experiência vivida durante a luta contra um câncer seria o principal motivador para algo maior.

Foi aos 22 anos que Gabriel descobriu um Linfoma de Hodgkin – tipo de câncer que afeta o sistema linfático – no pescoço. A doença já estava em metástase e começava a tomar outras regiões do corpo dele. “Pela condição em que me encontrei, eu já estava há pelo menos quatro anos com este câncer”, contou ele ao Sempre Família.

Gabriel sempre teve hábitos saudáveis e a notícia, claro, surpreendeu a todos. O próximo passo seria então começar o tratamento, mas como ele poderia pagar por todos os cuidados necessários? “Minha mãe ficou bastante abalada com a notícia e ao saber da situação, o chefe dela na que havia passado pelo mesmo problema na família decidiu ajudar com um valor em dinheiro”, lembra. Esse gesto de compaixão em um momento inesperado mudou a vida de Gabriel completamente.

Foram dois anos de um tratamento pesado, com 24 sessões de quimioterapia e outras 24 de radioterapia. “Os efeitos colaterais são bem complicados porque você não tem fome, mas sente enjoo, dores, tontura e por causa da radioterapia eu tive até queimaduras de segundo grau na boca e garganta. No fim, precisei de mais um tratamento para cuidar disso também”, disse o curitibano.

Gentileza gera gentileza

Durante o processo de tratamento Gabriel começou a observar o quanto as outras pessoas que passavam pelo mesmo problema que ele, tinham dificuldade para pagar pela alimentação, as vitaminas e outras despesas. “Quando recebi o diagnóstico do câncer eu pensei: ‘ou eu questiono tudo ou levanto a cabeça e faço as coisas acontecerem’”, explica o jovem, que viu naquele cenário uma maneira de continuar a corrente do bem iniciada com aquele que o ajudou financeiramente.

“Eu queria mostrar às pessoas que é preciso cuidar do próximo”, diz Gabriel que contou com a ajuda de um amigo de infância, Lucas, para dar início a um e-commerce de relógios. Esse modelo de negócio foi escolhido porque alcança pessoas em todo o país e até fora dele, e o produto porque é de fácil aceitação. Para abrir o e-commerce, Gabriel juntou o valor de todo seu auxílio-doença e Lucas vendeu a bicicleta que tinha.

O ano era 2016 e nenhum dos dois tinha qualquer experiência no ramo. Tudo foi um grande aprendizado, segundo Gabriel. “Escolhemos o nome, Make Diference, porque queríamos fazer a diferença na vida dos outros e optamos por uma pena como símbolo, por ela representar a fragilidade humana”. E parte do dinheiro arrecadado com a venda dos relógios teria destino certo, o apoio a causas sociais.

Dando um passo ousado, Gabriel e Lucas selecionaram 10 causas para contribuir: fome, pessoas com deficiência física, animais, câncer de mama, câncer infantil, autismo, meio ambiente, idosos, HIV e síndrome de Down – estes dois últimos foram trocados mais tarde por abuso infantil e deficiência intelectual.

“Selecionamos algumas instituições sem fins lucrativos que apoiam essas causas e fomos conhecer. As escolhidas estão situadas todas em Curitiba, mas pretendemos a partir deste ano alcanças outras regiões do país”, explica Gabriel.  “A experiência de conviver com pessoas que precisam de ajuda além do câncer, que já conheço a realidade, é algo único. Ver quantas pessoas precisam de ajuda abriu nossa cabeça e nos deu mais paixão pela vida”.

Repasse do auxílio

Hoje a Make Diference repassa trimestralmente o valor às instituições. Desta forma, segundo Gabriel, eles conseguem juntar uma quantia mais substancial. A dinâmica de apoio dos clientes é simples: ao comprar um dos relógios a pessoa pode escolher que causa quer apoiar. No início os acessórios levavam a cor de uma causa específica, mas dar liberdade às pessoas mostrou a Gabriel que elas têm ainda mais o desejo de ajudar ao próximo. “O número de pessoas que se juntaram a nós desde que começamos com o esse trabalho já ultrapasso mil”, comemora.

Você pode conhecer as instituições apoiadas pela Make Diference e adquirir os relógios acessando o site da marca.

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.