Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Saber dar e receber feedback no casamento amadurece o relacionamento

A diferença entre crítica e feedback é clara: o primeiro diz respeito julgamentos e desqualificações, enquanto o segundo não tem a intenção de julgar, mas sim, de apontar o que pode ser aperfeiçoado

Depois de dizer “sim” e aproveitar a lua de mel, os casais só querem viver o seu “felizes para sempre”. Como a vida não segue o roteiro dos contos de fada, muitos desafios surgem no caminho e é preciso jogo de cintura para superá-los.

E quando a rotina acentua comportamentos e atitudes que não agradam um dos cônjuges? Como dizer ao parceiro o que o incomoda sem ofender? O especialista em inteligência emocional, Rodrigo Fonseca, destaca que um relacionamento envolve diversas e intensas emoções e é necessário cuidado com o tom a ser usado no momento do feedback, “pois tudo que fazemos e dizemos causa um efeito ainda maior no outro”.

4 maus costumes que podem destruir seu casamento

Logo, se você estiver irritado, o ideal é ir para outro lugar e esperar a raiva passar antes de falar qualquer coisa para seu parceiro. “Jamais fale que o que te machuca é o comportamento do outro, mas sim como você se sente em relação a isso”, orienta Fonseca.

Natalie Pinheiro, mentora especializada em casamento e família, também concorda que falar sobre os sentimentos em relação ao comportamento do outro é a forma de comunicação mais eficaz. A mentora afirma que as emoções são inquestionáveis, por isso dizer que se sente triste por causa de determinada atitude do parceiro, por exemplo, aumenta as chances de um feedback assertivo.

“Precisamos destruir os muros do casamento e começar a construir pontes, ou seja, preciso mudar a minha vida para conseguir gerar mudança no outro. Um tem que ter coragem para começar. O amadurecimento do casamento é uma conquista diária, em que eu me compreendo e busco compreender o outro”, ressalta.

“Precisamos destruir os muros do casamento e começar a construir pontes, ou seja, preciso mudar a minha vida para conseguir gerar mudança no outro” 

A psicóloga Marina Simas, especialista em sexualidade pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), defende que a maneira mais assertiva de dar um feedback é falar dois pontos positivos reais e um ponto a ser trabalhado. Assim, quem recebe o comentário não fica na defensiva, pode realmente escutar o que está sendo dito e refletir sobre as possibilidades de mudanças. Se o casal conversa frequentemente, o “feedback negativo passa a fazer parte do diálogo diário como um processo de construção natural. Podemos falar que a intimidade não deve ser somente física, mas também emocional”, observa a psicóloga.

Autocrítica é fundamental

Saber ouvir é uma habilidade imprescindível para quem está disposto a mudar seu comportamento. Porém, nem todos conseguem escutar o que o outro tem a dizer. “Neste caso, o melhor método para fazer com que a pessoa compreenda as atitudes que pode mudar é fazer com que ela mesmo se analise e chegue na conclusão final.

Não se acomode! Como sair do piloto automático no casamento

Quando isso acontece, ela entra em um estado de autocrítica, podendo até enxergar outras coisas sobre si”, salienta Fonseca. Principalmente no casamento, o desejo de evoluir deve ser consciente e verdadeiro. Se o indivíduo não aceita que a vida é uma constante mudança, ficará estagnado, enquanto o outro irá evoluir, distanciando o casal.

Se a pessoa não estiver preparada para responder ao feedback imediatamente, pode pedir um tempo para pensar em suas atitudes. Marina ressalta que a prática exige hábito, treino e discordar da opinião é natural, desde que haja respeito. “É muito importante ter uma troca de experiências, dúvidas e acertos. O relacionamento se dá pela generosidade em compartilhar com o outro o seu eu interior. Para casais que não sabem lidar com isso, temos a terapia de casal pra ajudar. Nesses casos, a negociação pode ser uma boa saída ou simplesmente respeitar a forma de ser e de pensar de cada um”, acrescenta.

Crítica x feedback

A diferença entre crítica e feedback é clara: o primeiro item diz respeito aos rótulos, julgamentos e desqualificações. Como mostra somente o erro, não é construtiva, pode ofender, possui um significado negativo no inconsciente coletivo e traz o peso das palavras. O segundo não tem a intenção de julgar, mas sim de apontar o que pode ser melhorado ou aperfeiçoado. Oferece informações e apoio e visa motivar o outro a rever seus comportamentos.

Como receber um feedback de maneira positiva?

– Ter em mente que o cônjuge anseia pela evolução do outro.

– Respirar é importante para organizar os pensamentos e compreender o que está sendo dito.

–  Após refletir sobre a conversa, absorva os pontos que podem ajudar a melhorar suas atitudes.

– Olhe para si mesmo, para seu mundo interno, e veja o que precisa melhorar. Quando a mudança interna acontece, a externa é consequência.

– Agradeça a oportunidade de poder evoluir e de ter alguém que se importa com você e valoriza o relacionamento.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também