Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Existe a hora certa para se casar?

Convivência durante o namoro e o noivado ajuda a identificar se o casal está preparado para o casamento

Depois de sete anos de namoro e dois de noivado, o bombeiro militar Jorge Henrique Freire, de 29 anos, e a noiva Rafaela Silva, também de 29, vão subir ao altar em 2020. O dia exato ainda não foi definido por conta de questões profissionais, mas Freire garante que desde que se conheceram pensam em casamento.

Foi Freire que tomou a iniciativa, mas confessa que a família e os amigos já cobravam há algum tempo uma atitude. “Nós também sentíamos que era a hora de dar um passo à frente. Somos tão grudados que já parecíamos casados”, conta.

7 temas que namorados devem discutir antes de decidir se casar

Além da estabilidade profissional, o término de alguns cursos e as questões financeiras influenciaram a decisão do casal.  O noivo acredita que antes de planejar um casamento é importante analisar se tem certeza de que se quer isso para a vida, avaliar o quanto os dois se conhecem e o quanto se dão bem, para que haja parceria.

Outra questão apresentada por Freire como essencial é ter objetivos em comum. Para ele, um casal deve estar na mesma direção para que os sonhos individuais passem a ser dos dois. “É uma união de esforços. Ao meu ver também é preciso saber avaliar se os defeitos da outra pessoa são toleráveis e se o saldo é positivo comparado com as qualidades”, declara.

A hora certa para se casar

A exemplo de Freire e sua noiva, a terapeuta e mentora de relacionamento Cris Monteiro recomenda que os casais namorem por pelo menos dois anos antes de se casar. “Durante esse período de adaptação será possível reconhecer que cada um carrega hábitos e costumes diferentes”, diz. “Essa fase é muito importante para que o casal viva novos intervalos e se ajuste às mudanças que inevitavelmente ocorrerão na relação”, reforça.

Cris sugere, ainda, viagens como um importante momento para convivência entre o casal, no mesmo ambiente. Ali será possível exercitar questões como respeito à privacidade, regras de convivência, divisão de tarefas e custos, e habilidades para lidar com os possíveis conflitos que podem surgir.

“Alguns relacionamentos não deram certo porque a decisão foi tomada com muita pressa”

Mas não se pode dizer que exista uma regra que dite a hora certa para o casamento. Miria Kutcher, coach de relacionamento pelo World Coach Institute (WCI), observa que em algumas situações o relacionamento não dá certo porque a decisão foi tomada antes ou depois do momento ideal para aquele determinado casal. “A hora certa é quando a cabeça e o coração estão juntos e conseguem caminhar com a cabeça e o coração do outro. Quando um fala muito mais alto que o outro e não tem equilíbrio, pode ser que seja uma precipitação ou precise de sinais mais claros de que a hora chegou”, esclarece.

A especialista comenta que se o casal perceber que se antecipou, pode adiar um pouco mais o casamento, se for possível. “Percebo nos meus atendimentos que alguns relacionamentos não deram certo porque a decisão foi tomada com muita pressa. Dar esse tempo é muito positivo e é uma prova de amor”, assegura.

Influência externas

Bigstock
Bigstock

A família e os amigos podem influenciar de maneira positiva ou negativa a decisão, porém, tudo depende do perfil desse casal. Cris acredita que o novo lar deva ser construído pelo casal e que terá características que não devem ser comprometidas pelos interesses de outras pessoas, pois é um passo muito importante na vida de qualquer pessoa. Miria lembra que os familiares e amigos fazem parte do “pacote relacionamento”, contudo, é essencial saber o quanto a interferência é benéfica. “Quando nós entramos em um relacionamento, trazemos todo o nosso passado e todas as pessoas que fazem parte da nossa história junto, não dá para deixar de fora quem somos ou o que somos depois do casamento”, salienta.

Reflexões ajudam a saber se é hora de dizer sim

As especialistas Cris Monteiro e Miria Kutcher dão orientações que podem ajudar a saber se já é hora de assumir um compromisso mais sério:

  • O casamento provoca grandes mudanças. É preciso reavaliar a vida de maneira individual e se propor a ser cada vez melhor dentro do relacionamento.
  • É importante refletir: “O quanto viver com ele ou ela vai fazer da minha vida algo melhor?” ou “O quanto eu quero doar de mim e receber dele ou dela?”
  • Antes de encontrar felicidade e amor no casamento, é preciso ser feliz consigo mesmo e se amar. A individualidade pode e deve ser preservada.
  • É preciso ter consciência de que casar significa parceria e companheirismo. Por isso, cada um deve saber qual o seu papel no novo cenário e os esforços devem ser equivalentes.
  • As regras devem ser estabelecidas em comum acordo. Cumprir o que foi combinado assegura paz na relação.
  • Se há dúvidas, buscar apoio profissional pode ajudar a decidir com mais segurança.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também