Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Irina murza/ Unsplash
Irina murza/ Unsplash
Relacionamento

Para criar um ambiente familiar confiável é preciso investir na afetividade positiva

O ambiente ideal para qualquer relacionamento depende da afetividade positiva, ou seja, que as pessoas que interagem em um lar tenham emoções e sentimentos positivos

A falta de confiança e de respeito entre o marido e a mulher pode levar a uma possível crise na família. Isso porque, se esse comportamento não for tratado logo no início, com o passar do tempo afetará também os filhos. Então, se mentiras, insultos e provocações começam a fazer parte da rotina, as crianças, que veem nos pais um exemplo a seguir, tomam essas atitudes como normais e os reproduzem.

Para o psiquiatra e autor do livro The Dialogue, Fernando Sárrais, os pais são a pedra angular da família e seu bom relacionamento tem uma influência decisiva no bem-estar dos filhos. Ele sugere que o casal mantenha sempre a admiração e o respeito do começo do relacionamento, pois quando isso se perde, o risco de o amor se extinguir da relação familiar é grande.

Amabilidade: uma virtude que nos torna mais saudáveis

Sárrais explica também que o ambiente ideal para qualquer relacionamento depende da afetividade positiva, ou seja, que as pessoas que interagem em um lar tenham emoções e sentimentos positivos. “Os afetos positivos fundamentais são paz (calma, tranquilidade, tranquilidade) e alegria (bom humor), e são os que devem prevalecer em casa para que haja diálogo entre todos os membros da família”, diz o psiquiatra.

Outro aspecto importante para criar um ambiente familiar confiável é sempre dar prioridade ao outro. Isso supõe um verdadeiro interesse por aqueles que estão próximos. Saber falar, mas também ouvir. Por isso, expor ideias sentimentos, decepções, desejos e sonhos ajudará toda a família nesta missão. “As pessoas que amam se esforçam para fazer os outros se sentirem bem, o que é concretizado em uma escuta interessada, no exercício da sinceridade, da lealdade, da prudência”, diz.

Então, quando os filhos percebem o esforço do casal em construir uma relação positiva, com respeito e cuidado mútuo, para manter a unidade familiar, eles também se sentirão confortáveis para falar sobre seus sentimentos em casa e para ter nos pais conselheiros. “O respeito deriva da admiração e está relacionado ao amor. É assim que a confiança é inspirada nas crianças, porque ela não pode ser imposta”, comenta Sárrais.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

 

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também