Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
prop01
Virtudes e Valores

O vídeo que comove as redes: passa-se mais tempo olhando para telas do que com quem se ama

Peça publicitária espanhola está dando o que falar e calcula quanto tempo ainda temos ao lado das pessoas mais importantes de nossas vidas

Entre as centenas de campanhas publicitárias natalinas que percorrem a tevê e a internet nesta época do ano, o anúncio de uma marca de licores espanhola está dando o que falar. O vídeo da Ruavieja sublinha, de modo comovente, como a correria com as nossas tarefas e a onipresença das novas tecnologias tomam o lugar da nossa convivência com as pessoas que amamos.

A produção do vídeo reuniu de surpresa sete duplas de amigos e parentes com muita estima uns pelos outros. “Para ser sincero, acho que ele é o único amigo que tenho. Amigo de verdade”, diz no vídeo Juan Pedro, amigo de Juan Luis. Jone, por sua vez, diz ao amigo Raúl: “Dá para dizer que a minha vida mudou graças a você”. “Se você não estivesse por aqui, não sei o que faria sem você”, diz María Jesús ao filho Ramón.

Quando os pais precisam do cuidado que nos dedicaram quando éramos crianças

Logo, eles reconhecem que não se veem tanto quanto gostariam. “Sempre houve a incerteza de quando nos veremos de novo”, diz Juan Pedro. “É a distância. Ele mora em Barcelona e eu em Madri”, explica María Jesús. No vídeo, o psicólogo Rafael Santandreu, que conduziu a conversa com as duplas, explica que nosso cérebro está programado para não pensar no tempo que nos resta. “Assim, temos a sensação de que sempre teremos a oportunidade de fazer as coisas que nos fazem felizes”, diz ele.

“O contato com as pessoas com quem nos importamos está se transferindo para as redes sociais. Como consequência, cada vez passamos menos tempo com as pessoas que amamos e mais tempo olhando para telas”, diz o vídeo. Em seguida, Santandreu conta que é possível calcular quanto tempo cada dupla ainda passará junta, com base em dados como a idade de cada um e a frequência com que se veem. Quando ele revela os números, a reação é comovente.

“É muito pouco”, diz, chorando, María Jesús, vendo que lhe restam 81 dias e 6 horas com o filho, que afirma: “Esperava anos, não dias”. “Que terrível, hein?”, exclama Juan Luis ao saber que passará mais 3 dias e 6 horas com o amigo. “Não pode ser verdade”, diz Ana, amiga de Silvia, ao ver que, pelos dados, vão passar juntas apenas mais 44 dias e 15 horas. O vídeo ainda compara esses números com dados levantados por pesquisas segundo as quais passaremos 10 anos dos próximos 40 olhando para telas.

No hotsite criado para a campanha, é possível fazer o cálculo e descobrir quando tempo você ainda vai passar com as pessoas que ama, inserindo a sua idade, a do seu amigo ou parente e a frequência com que se veem. Clique aqui e confira.

Produção

Os realizadores do vídeo, Telmo Pagalday e Kerman Romeo, trabalharam durante dois anos na produção – que teve mais de 6 milhões de visualizações no YouTube em menos de três dias. “O vídeo fala de um tema que todos conhecem. Isso é o que impactou as pessoas”, avaliam eles. Os participantes foram selecionados através das redes sociais e não tinha muita ideia do que aconteceria na produção.

Eles participaram das entrevistas sem saber que era para um anúncio e sem saber que estavam sendo filmados. “Estávamos filmando e – uau! – de repente víamos os câmeras emocionados, a equipe chorando”, contam os realizadores, que também ficaram impactados com as histórias. “Agora Juan Pedro e Juan Luis nos escrevem por Facebook para dizer que estão se vendo mais”, divertem-se.

 

 

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Leia também