Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Gift Habeshaw/Unsplash
Gift Habeshaw/Unsplash
Casamento e Compromisso

Noivado: saiba a importância de um acompanhamento especializado nessa fase

Por que uma fase intermediária entre o namoro e o casamento ainda é importante

Maria Carolina Ferreira, especial para o Sempre Família

De acordo com o dicionário, o noivado é a ocasião ou festa em que se estabelece oficialmente o compromisso de matrimônio de um homem com uma mulher. É no noivado que a real intenção do casamento é formalmente anunciada.

Guia: tudo que você precisa saber sobre o casamento civil

Ele é também um tempo de preparação, amadurecimento, e um passo adiante no caminho à estabilidade do compromisso que será pleno quando chegar ao casamento. Ele é importante porque, a partir dele, fala-se com mais objetividade da futura vida de casados e da constituição de uma família.

Para o mestre em Teologia Luciano Gomes, o noivado é um compromisso de doação e entrega. “O casal se ama, sente que está pronto para assumir o casamento e torna publicamente para suas famílias e amigos a decisão de casar”, explica. “O noivado não é teste para casamento, mas aliança de compromisso e ‘amor doação’ entre duas pessoas que se amam e desejam partilhar da vida matrimonial”.

A importância de um acompanhamento especializado

Durante o noivado, um acompanhamento mais próximo com um líder espiritual em um curso para noivos e até a conversa com um casal com mais experiência, é recomendado. Isso porque, a convivência diária a dois pode causar medo e apreensão nos noivos, seja por não terem tido um bom exemplo familiar, ou por temer perder sua individualidade, e sanar dúvidas, ouvir conselhos e aprender boas práticas no casamento é valioso.

Josmar Prussak, pastor e conselheiro matrimonial explica que com preparação e instrução, os casais têm mais chance de serem felizes em seus relacionamentos, já que no dia a dia enfrentarão situações que não estão acostumados a enfrentar. “Os casais sabendo antecipadamente o que vão enfrentar, conseguem lidar com mais segurança e destreza nesta nova fase da vida”, afirma.

Com 23 anos de experiência nessa área de aconselhamento, Prussak pôde observar as áreas em que os casais tinham maior dificuldade e então foi aprimorando o curso que ministra na 1ª Igreja Evangelho Quadrangular, em Curitiba, para atender aos principais tópicos da vida a dois como: intimidade sexual, finanças, comunicação, criação de filhos e relacionamento com sogros.

Especialista em relação familiar lista 7 princípios para um casamento duradouro

Foi pensando nisso que, apesar de estarem com a agenda repleta de preparativos do grande dia e com a vida profissional agitada, os noivos Giovanna Bruno e Felipe Zandoná optaram por participar de um curso de noivos para se prepararem melhor para o futuro juntos. Para eles, esta foi uma ótima escolha.

Fredi Photo
Fredi Fotos

Giovanna comenta que a fase do noivado tem sido maravilhosa e que ambos estão ansiosos e animados com o fato de estarem construindo um futuro juntos. O curso tem dado a eles novas perspectivas sobre a vida a dois. “Todo o noivado tem sido como um sonho tomando forma, mas o acompanhamento que vem acontecendo com o curso foi essencial para o crescimento do nosso relacionamento. Aprendemos coisas que levaremos para toda a vida”, diz.

Mas o que mais chamou a atenção de Felipe, é o fato de que o curso, apesar de acontecer na igreja, abordar assuntos de uma maneira tão clara e objetiva, que todos aqueles que desejam se casar deveriam fazer. “Tivemos vários ensinamentos para saber lidar com os principais problemas da vida a dois, comuns a casais religiosos ou não”, defendeu.

Problemas mais comuns nos casamentos que podem ser evitados

Prussak observa que os principais problemas que os casais casais têm tido dentro casamento hoje, são o excesso de individualidade, vício em redes sociais e problemas de comunicação – principalmente na área financeira. Aqui no Sempre Família já falamos algumas vezes sobre esses temas, mas vamos reforçar mais uma vez a questão financeira.

Como equilibrar a vida financeira no início do casamento

Para o economista Hugo Meza Pinto, sócio fundador da empresa de economia criativa Amauta, é essencial que o casal trate a parte financeira com mais frieza, como se fosse um departamento de trabalho. Até porque, quanto mais o casal souber poupar e administrar, mais sobrará para os projetos que ambos desejam realizar em seu futuro juntos.

“Mas para que consigam essa maturidade financeira é necessário que os dois conversem e façam um contrato inicial de como serão as despesas de casa e aprendam a valorizar o dinheiro que cada um recebeu”, explica ele, que sugere algumas regras para o casamento a serem pensadas ainda durante o noivado:

– Dividir proporcionalmente os gastos de acordo com a renda de cada um
– Guardar uma porcentagem do salário para emergências
– Fazer sempre pesquisas de preços para escolher sempre o melhor custo
– Utilizar aplicativos para controle financeiro

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também