Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: Divulgação/Governo da Polônia
Foto: Divulgação/Governo da Polônia
Sociedade

“Meu sonho é recristianizar a Europa”, diz novo primeiro-ministro da Polônia

Mateusz Morawiecki assume o cargo com a saída de Beata Szydło e diz que o país não cederá às “chantagens” da União Europeia.

O novo primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, no cargo desde segunda-feira (11/12), já deixou claro que suas metas são altas. “Meu sonho é recristianizar a União Europeia”, disse o sucessor de Beata Szydło em entrevista à TV Trwam, uma rede de televisão católica.

Para o político, membro do partido Lei e Justiça (PiS, na sigla em polonês), a Polônia é uma “nação grande e orgulhosa” que não se submeterá às “chantagens” dos líderes da União Europeia.

O Parlamento Europeu aprovou neste mês uma resolução que ameaça a Polônia com algumas sanções se o país aprovar uma série de medidas que incluem a restrição de abortos de bebês com problemas em seu desenvolvimento intra-uterino.

Filho da primeira-ministra da Polônia é ordenado padre

A resolução exige que a Polônia “defenda firmemente os direitos das mulheres, oferecendo contracepção livre e acessível sem discriminação”. O texto diz ainda que as decisões da Polônia contrariariam os “valores europeus”.

Questionado sobre o risco de cortes de verbas da União Europeia para a Polônia, Morawiecki evocou o ex-presidente francês François Hollande, que chegou a dizer: “Vocês têm valores, nós temos dinheiro”. “Bem, eu adoraria ajudar o Ocidente com os valores adequados”, disse Morawiecki.

Perfil

O novo primeiro-ministro tem 49 anos, é casado e tem dois filhos e duas filhas. Ele acumula também os cargos de ministro do Desenvolvimento, que assumiu em 2015, e das Finanças, que assumiu em 2016. Como titular da pasta do Desenvolvimento, foi o responsável pelo programa que incentiva o aumento da natalidade na Polônia, garantindo uma renda extra a famílias com mais de um filho.

Com uma carreira diversificada nos campos acadêmico e financeiro, Morawiecki foi entre 2007 e 2015 o presidente do banco Zachodni WBK, o terceiro maior da Polônia, que faz parte do grupo Santander. Ele foi vice-primeiro-ministro desde novembro de 2015 e filiou-se ao PiS em março de 2016.

***

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

4 Comentários
  1. Hoje a Polônia é o país com maior taxa de desenvolvimento econômico na Europa. É, também, a nação que mais contrata mão de obra especializada em TI.
    Os jovens poloneses que imigraram há 6 anos ou mais estão retornando para casa porque hoje as condições de vida melhoraram a ponto de superar alguns países bem posicionados da Comunidade Europeia.

    Vou orar pelo primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, sua família e sua meta!

    Obs. João Paulo, ninguém “manipula” uma pessoa para aderir a uma crença. O Cristianismo nunca teve por meta ser a maior religião do mundo, isso é objetivo de alguns lunáticos que se dizem cristãos enquanto convier.
    O que fazemos é apresentar Jesus Cristo às pessoas, o papel de convencimento é do Espírito Santo!
    Nós somos a Igreja. Pessoas. Mas estar fora de uma igreja(instituição) é como uma brasa fora da fogueira, ela vai se apagando até se extinguir. Participar de um corpo, saudável, onde a Palavra seja apresentada de forma clara é DEVER de todo aquele que quiser se aproximar do Mestre. Porque se tem alguém que gosta de achar que sabe tudo e está sempre certo… esse alguém é o homem. E quem vai corrigir o rumo se o timoneiro estiver sozinho nesta viagem?

  2. Com relação ao aborto alguns casos acho viáveis. Outros não. Agora, os contraceptivos são importantes justamente para que uma mulher não acabe engravidando toda hora. A mulher pode engravidar a hora que ela quiser, mas se não puder usar camisinhas ou contraceptivos a coisa complica. Ele pode até sonhar em tornar Europa em um país cristão novamente. Mas, pra isso deve conseguir manipular as pessoas a essa crença que só perde adeptos pelo mundo, principalmente por suas burocracias rígidas, restrições sem limites. Os jovens principalmente querem liberdade. Você pode muito bem ser um cristão sem uma igreja te dizendo o que pode ou não fazer!

Leia também