Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons
Curiosidades

Conheça a igreja “desmontável” que saiu da Rússia e foi para a Antártida

A Igreja da Santíssima Trindade atende aos ortodoxos na Ilha Rei Jorge – cuja superfície é 90% coberta de gelo – a poucos metros da base científica russa Bellingshausen

Numa das paisagens mais surpreendentes da Antártida se encontra em uma pequena ilha com 90% da superfície coberta de gelo, no encontro dos 62 graus de latitude sul com os 32 graus de longitude oeste. Nela encontra-se uma típica igreja ortodoxa russa. A pergunta diante do templo é inevitável: como essa construção chegou a um lugar tão inóspito?

A Igreja da Santíssima Trindade fica na Ilha Rei Jorge, ou Ilha 25 de maio, no arquipélago de Shetland do Sul, a poucos metros da base científica russa Bellingshausen. Nas imediações estão também as estações chilenas Professor Julio Escudero e Presidente Eduardo Frei Montalva.

A história do templo remonta ao ano 2000, quando o então chefe da estação russa, Oleg Saharov, cogitou a ideia de ter um espaço onde seu pessoal pudesse praticar sua religião. O projeto serviu também para comemorar os 180 anos da chegada dos primeiros russos ao continente.

Templos bizarros: 20 prédios de igreja que não parecem igrejas

O benfeitor russo Piotr Ivánovich Zadírov se envolveu com o projeto e impulsionou a criação de um fundo para arrecadar dinheiro para a igreja. A campanha deu certo e em 2002 foi possível dar início à construção do espaço. O detalhe é que, devido ao clima agressivo da Antártida, decidiu-se que o templo seria construído na Rússia, na aldeia de Kyzyl-Ozék.

Os arquitetos e engenheiros responsáveis criaram uma espécie de igreja “montável”, que pudesse ser armada e desarmada com facilidade. Outra preocupação foi que a estrutura suportasse ventos fortes e tivesse longa durabilidade, motivo pelo qual escolheram o abeto siberiano para a construção.

Como ocorreu a divisão entre católicos e ortodoxos e por que eles se mantêm separados

Em 2003, finalmente, a igreja, desmontada, foi levada de caminhão até o porto de Kaliningrado. O navio levou um mês para chegar à Antártida e levou também o padre Kalistrát, que contribuiu com sete sinos para o templo. Em dezembro, a igreja foi montada e no mês seguinte foi abençoada pelo então patriarca de Moscou, Aleixo II.

Próximo dali, está uma igreja pertencente à Força Aérea chilena que sedia liturgias católicas e evangélicas. No templo russo, porém, só são permitidas celebrações da Ortodoxa Russa. A igreja é pastoreada pelo padre Palladium, que pisou pela primeira vez na Antártida em 2010, e, entre idas e vindas, se estabeleceu definitivamente no continente em 2016.

 

Com informações da BBC.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também