Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Religião

10 mosteiros incríveis que você precisa conhecer

Grandes centros culturais encravados em regiões estratégicas ou redutos escondidos em áreas remotas, os mosteiros cristãos moldaram a cultura do Ocidente.

Surgida nos primeiros séculos depois de Cristo, a vida monástica cristã se espalhou rapidamente pela Europa e pela Ásia Menor. Não é exagero nenhum dizer que o continente europeu não seria o que é hoje sem os monges. Mas além da contribuição cultural que deram ao longo da história, as comunidades monásticas foram responsáveis também pela edificação de mosteiros em lugares de encher os olhos.

Grandes construções em lugares inóspitos parecem ser a especialidade dos monges. O estabelecimento de mosteiros em lugares isolados tem a ver, é claro, com a busca de uma vida de silêncio e longe das preocupações das cidades. Enquanto alguns desses lugares permanecem pequenos redutos em regiões remotas, outros se tornaram verdadeiros centros culturais. Conheça aqui dez desses mosteiros, ortodoxos e católicos:

  1. Mosteiro de Khor Virap, Armênia
Imagem: Wikimedia Commons.
Imagem: Wikimedia Commons.

Com uma vista de tirar o fôlego do Monte Ararat, este mosteiro fica na Armênia – o primeiro país a se declarar uma nação cristã, em 301 – a 100 metros da fronteira com a Turquia. O complexo abriga uma igreja construída no século V e também o local onde São Gregório, o Iluminador, ficou aprisionado no final do século III.

 

  1. Mosteiro de Sumela, Turquia
Imagem: Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

O mosteiro de Sumela, da Igreja Ortodoxa Grega, fica em um penhasco no vale de Altindere, na Turquia. Foi fundado em 386 e tem a aparência atual desde o século XIII. Desde 1923, não é habitado por monges. Hoje é um ponto turístico.

 

  1. Abadia de Saint-Michel, França
Imagem: Altos Hôtel & Spa.
Imagem: Altos Hôtel & Spa.

A montanha abriga um santuário dedicado a São Miguel desde o século VIII. No século X, fundou-se um mosteiro no local. Os monges deram ao lugar o nome de Mons Sancti Michaeli in periculo mari – “Monte São Miguel no perigo do mar”. Depois da dissolução das ordens religiosas ditada pela Revolução Francesa, o lugar se tornou uma prisão, de 1789 a 1863. Hoje não abriga mais monges, mas é um dos principais pontos turísticos da França.

 

  1. Mosteiros de Meteora, Grécia
Imagem: G. C. Travel
Imagem: G. C. Travel

Meteora significa “suspenso no ar”. Trata-se de um complexo de seis mosteiros, cada um deles construído sobre um pilar de rocha, na Grécia central. Foi lá em cima dos rochedos que monges do século XII encontraram um refúgio no tempo da ocupação otomana. O acesso se dá por escadas, redes ou teleféricos rudimentares.

 

  1. Mosteiro de Santa Catarina, Egito
Imagem: Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

Este mosteiro fica em uma região deserta, na península do Sinai, no local onde supostamente Moisés viu a sarça ardente. A atual construção data do século VI, mas já há registros de uma comunidade monástico no local desde o século IV. O mosteiro contém a mais antiga biblioteca do mundo continuamente em atividade e a segunda maior coleção de códices e manuscritos antigos, atrás apenas da Biblioteca Vaticana. É um organismo autônomo dentro da Igreja Ortodoxa de Jerusalém.

 

  1. Mosteiro de Santa Maria de Montserrat, Espanha
Imagem: Pinterest
Imagem: Pinterest

Um dos símbolos da Catalunha, data do século XI, ao redor de devoção mariana surgida em 880. A atual igreja é de 1592. Os monges beneditinos dirigem ali a Escolanía de Montserrat, a mais antiga escola de canto do Ocidente, voltada para crianças.

 

  1. Pilar de Katshki, Geórgia
Imagem: Imgur
Imagem: Imgur

A ermida parece datar do século IX ou X, mas em algum momento depois do século XIII foi abandonada e ninguém mais escalou o local até 1944. Em 1993, um ex-traficante de drogas, Maxime Qavtaradze, ao deixar a prisão, fez os votos de vida monástica e decidiu viver no local, seguindo o estilo de vida dos estilitas, eremitas que viviam isolados nesse tipo de formação geológica. Uma comunidade religiosa se formou na base do pilar desde então.

 

  1. Mosteiro de Ostrog, Montenegro
Imagem: Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

Fundado no século XVII, esse mosteiro ortodoxo sérvio é o local de peregrinação mais popular de Montenegro, atraindo cem mil visitantes por ano. Ganhou a aparência atual nos anos 1920, ao ser reconstruído depois de um incêndio.

 

  1. Mosteiro de El Escorial, Espanha
Imagem: A Terceira Dimensão

Localizado a 45 quilômetros de Madri, El Escorial é um dos maiores mosteiros do Ocidente. Foi mandado construir pelo rei Filipe II no século XVI e abriga, além do mosteiro, o palácio que foi residência real. Também se localizam ali os túmulos de boa parte dos reis da Espanha. Atualmente, são frades agostinianos que habitam o local.

 

  1. Monte Athos, Grécia
Imagem: Around the Globe
Imagem: Around the Globe

Mais de dois mil monges vivem nos vinte mosteiros localizados no Monte Athos – “a Santa Montanha” –, um dos lugares mais importantes para a Igreja Ortodoxa. Ocupando uma península inteira, o local detém autonomia diante do governo grego, sob o nome de Estado Monástico Autônomo da Montanha Sagrada. Os primeiros mosteiros datam do século IX.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

Leia também