Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Como dizer a seu parceiro o que falta na relação sem ser chato

Não ser chato e nem ranzinza nesses momentos é valioso, porque assim a pessoa compreende melhor o que você precisa, não fica irritado com supostas cobranças e o lar passa a ser mais harmonioso

Ninguém gosta de gente que reclama o tempo todo, que é grosseira no seu modo de falar ou que exige que todos encaixem em seus padrões de organização. Se esse comportamento já é incômodo quando vem de colegas do trabalho ou mesmo amigos, o que dizer então quando ele vem da pessoa amada, aquela com quem você escolheu compartilhar seus dias. Dentro de um casamento, uma boa comunicação pode fazer toda a diferença. Não é tratar o outro como uma criança que precisa ser ensinada a todo momento, mas é deixar claro ao seu parceiro quais são suas necessidades emocionais de forma franca, respeitosa e acima de tudo amorosa. Não ser chato e nem ranzinza nesses momentos é valioso, porque assim a pessoa compreende melhor o que você precisa, não fica irritado com supostas cobranças e o lar passa a ser mais harmonioso. Confira algumas sugestões para uma comunicação efetiva em seu casamento:

1. Procure não alterar o tom de voz, principalmente quando quer “convencê-lo”:

Não é necessário gritar para pedir algo que te faça muita falta, seja físico ou emocional. Quando estamos nervosos, nossa voz já tem a tendência de se tornar mais estridente, o que pode fazer com que o outro não receba muito bem aquela informação. Mas notar essa postura em nós mesmos é um pouco complicado, principalmente quando achamos que estamos com a razão. Por isso, não tenha vergonha de perguntar ao seu parceiro, vez ou outra, se em determinados momentos você se exalta. Se ele disser que sim, tenha a humildade de reconhecer e procure melhorar esse aspecto. Pense que ninguém gosta de ouvir grosserias.

2. Evite as críticas negativas ou sem sentido:

Se você costuma ver um erro em cada pequena coisa que outras pessoas fazem, tome cuidado. Não é porque ela não faz como você faria determinada atividade, que ela esteja errada. Sabe quando você reclama porque seu parceiro não dobra as toalhas “como deveria”, ou que ele não coloca os utensílios no escorredor “como é o certo” (se é que existe uma)? Pois então. Assim você se torna irritante e em determinado momento nem conseguirá que o outro execute aquela tarefa para te ajudar. Em vez de dizer irritado a seguinte sequência: “Você não está dobrando as toalhas em três”, “Eu disse em três!”, “Está errado!”, “Me dê aqui que eu faço, porque parece difícil para você entender”;  porque não optar em agradecer a maneira com a qual seu parceiro achou de contribuir com sua rotina: “Obrigada por dobrar as toalhas” e genuinamente estar grato por isso. Certamente seu parceiro irá se sentir bem por ter feito aquilo, saberá que ajudou e logo fará isso sem que você peça. Criar uma pressão desnecessária, só porque você faz isso de um jeito e ele de outro, é desgastante para o relacionamento.

3. Não dê ordens. Peça com paciência

Seja gentil. Gentileza funciona em qualquer ambiente, principalmente dentro de casa. Dar ordens a todo momentos, parecendo um general, não é legal. É desrespeitoso, inclusive. Se essa foi, por exemplo, a maneira com a qual você foi acostumado em sua casa, lembre-se que seu parceiro não cresceu na mesma cultura familiar que você. Escolha sempre pedir, exercitando a paciência. Aguarde até que ela te dê uma posição sobre aquele assunto e então resolvam aquela tarefa. Insistir em mandar ou se tornar repetitivo nos pedidos, sem dar tempo para a outra pessoa processar a informação, causará um estresse desnecessário. Essa atitude funciona tanto com adultos, quanto com crianças, como já dissemos aqui no Sempre Família.

4. Evite manipular ou intimidar seu parceiro com sua linguagem corporal ou expressões faciais

A pessoa que é chata o é não só com palavras. Sua linguagem não verbal também é bastante apurada. Um olhar mais bravo, o cruzar de braços como uma defesa, um olhar para outro lado para não ver as reações do outro ou apontar o dedo para seu parceiro como se lhe desse uma lição, fazem com que sua mensagem não chegue a ele com eficácia. Usar expressões faciais mais respeitosas contribuem para que a transmissão daquela questão seja melhor. Além disso, quando você trata o outro com amor, certamente receberá o mesmo.

5. Não mostre as tentativas fracassadas do cônjuge em seguir em suas “solicitações”:

Evite lembrar as falhas do outro. Você não precisa trazer à tona uma falha antiga de seu parceiro, relacionada a uma necessidade sua. Sabe quando o outro diz: “Ei, não esqueça de fazer aquela coisa que nos deixou envergonhados em frente aos nossos amigos como da outra vez” ou “Preste a atenção no que está fazendo, porque você costuma errar e juntos pagamos por seu erro”. Todos erram um dia. Perdoar a falha do parceiro e ensinar em amor é precioso para o relacionamento.

Procure sempre comunicar-se em amor, sem julgamentos, sem preconceitos e, mais ainda, em respeito.

 

Com informações de Marriage Today

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também