Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Como manter seu casamento forte durante as transições da vida

Com preparação e algumas dicas práticas, é possível encontrar a melhor maneira de lidar com as mudanças na vida de casados e ainda fortalecer o amor

São nas transições da vida que os casamentos se fortalecem ou se desfazem. Parece que essas fases chegam realmente para testar os relacionamentos. Quanto mais exposto ao estresse das mudanças, o casal corre o risco de achar que as coisas podem estar dando errado por culpa do cônjuge, deixando assim a relação ainda mais abalada. Nesses momentos, algumas dicas podem ajudar a lembrar que a culpa não é nem de um e nem de outro, mas que tudo isso faz parte de só mais uma fase difícil da vida. E assim, a qualidade do amor entre o casal será determinada justamente pela maneira com que os dois lidam com essas “mudanças de estações”.

Às vezes essas mudanças vêm de pressões externas, outras vezes de pressões internas. Não importa a origem da mudança, abraçar os desafios da vida pode trazer maturidade à medida que desenvolve novas forças em cada um de nós. O segredo está em considerar esses períodos de transição como um grande presente, afinal, são as situações difíceis da vida que nos dão a oportunidade de crescer, amadurecer e, no caso dos casais, fortalecer o amor que os une.

O que é a terapia de casal e quais os benefícios

Então, como transformar os obstáculos da vida em oportunidades de amor?

Bom, a primeira dica é estar preparado, porque assim nenhuma situação se torna tão assustadora. Estar preparado ajudará a diminuir o estresse geral das transições e, como um casal, significa que será mais fácil enfrentar tudo isso juntos.

Veja algumas das estações típicas de mudança na vida conjugal e, em seguida, confira algumas maneiras que podem ajudar o casal a permanecer conectado em meio à mudança.

A vida de recém-casados

No começo do seu casamento, tudo é novo. Os primeiros dias, meses e anos são empolgantes e alegres, mas também podem trazer desafios à medida em que vocês ainda estão descobrindo como viver juntos.

A chave durante esta fase é compreender o poder do “nós”. Quando vocês passarem bons momentos, celebrem juntos. Quando os tempos difíceis chegarem, diga a si mesmo que o “nós” é mais importante que o “eu”. E você pode fortalecer a união com seu parceiro criando padrões de amor saudável:

– Orem juntos diariamente

– Tenha uma noite de encontro regular

– Participem de atividades juntos

A habilidade mais importante para aprender nesses primeiros anos é ser firme com você mesmo e mais sensível com seu cônjuge. Isso significa, simplesmente, que você se torna bom em perdoar o outro e se dispõe a crescer em suas próprias áreas de fraqueza pessoal.

Quando a família começa a crescer

Quando os filhos chegam, a vida acelera. Seus recursos, agendas e paciência são sobrecarregados. As doces lembranças do tempo em que vocês podiam ficar a sós são substituídas por noites sem dormir, enquanto você aprende a equilibrar trabalho, casa, relacionamentos e atividades pessoais. Se você não for cuidadoso, você e seu cônjuge podem se afastar por causa de seus horários ocupados. Quando as tensões aumentarem, prefira estar ocupado junto com seu parceiro, do que relaxar sozinho em algum lugar, por exemplo. As dicas para esses momentos são:

– Tire de 10 a 20 minutos por dia para conversar e se conectar ao seu parceiro

–  Mantenha as noites de encontro regularmente

– Separe pelo menos um dia por mês para ficarem a sós, longe das crianças

– Escape pelo menos uma vez por ano para um final de semana de retiro para casais, ou somente férias sozinhos ou com casais de amigos

É vital, todos os dias, organizar o tempo fora do alcance das crianças. Um tempo adicional a cada semana, assim como saídas mensais e anuais ajudarão a lembrar por que você se apaixonou por aquela pessoa.

Na meia-idade

A transição para a meia-idade leva um casal de uma vida produtiva a uma vida de influência. Durante esta temporada da vida de casados, você pode se encontrar lidando com pré-adolescentes, adolescentes ou estudantes universitários. Pode ser que você tenha até mesmo um “bebê bônus” depois dos 40 anos. E acrescente ainda a essa conta a possibilidade de estar cuidando de pais idosos. Olhando assim, rapidamente, já para se ter uma ideia no nível de estresse em que um casal nessas condições pode estar vivendo.

Uma das melhores maneiras de manter a visão do “nós” durante a meia-idade é dar um passo atrás e lembrar que agora você tem uma família olhando para vocês como líderes. Se você mantiver firme o seu amor, o doce lado positivo da meia-idade será revelado, quando os filhos e netos apontarem para o seu amor como um padrão positivo a ser seguido.

Como lidam os homens e as mulheres sob estresse?

Não importa a época do casamento ou as mudanças que surgem em seu caminho, é essencial entender que homens e mulheres lidam com o estresse de maneiras diferentes: as mulheres tendem a falar, e os homens tendem a se calar. Casais que estão cientes dessas diferenças entre homens e mulheres podem ajudar a minimizar a tensão, não permitindo que o empurrão do estresse se torne uma receita para o caos.

Nem sempre é possível prever as mudanças que afetarão seu casamento, mas você sempre tem a opção de saber se essas transições o tornarão resiliente ou o farão querer fugir. O modo como você lida com o estresse define a qualidade do seu amor, ano após ano.

 

Com informações de Focus On The Family

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também