Segredos do casamento:

7 hábitos de casais que se dão bem

  • Pornull
  • null
  • null
  • 04/01/2018 11:36
  • Atualizado em 21/11/2020 às 13:32
Diálogo, perdão e encorajamento mútuo são alguns dos conselhos dados por casais que têm um casamento duradouro.
Diálogo, perdão e encorajamento mútuo são alguns dos conselhos dados por casais que têm um casamento duradouro.| Foto: Bigstock

É verdade que o casamento é, muitas vezes, marcado por dificuldades. Ainda assim, todos nós conhecemos pelo menos um casal com 30, 40, 50 anos de casados e que parecem viver com leveza, ternura e alegria o seu relacionamento.

Siga o Sempre Família no Instagram!

A jornalista Cassandra Soars, do site iMom, conheceu um desses casais em uma palestra. Era um casal holandês com mais de 30 anos de casamento. Cassandra e seu marido passavam por dificuldades no relacionamento conjugal deles e o casal mais experiente se dedicou a ajudá-los com alguns conselhos.

Ao ouvir as recomendações, Cassandra resolveu compartilhar sobre isso em um artigo, e aqui vão alguns desses segredos de um casamento de sucesso:

  1. Em casamentos bem-sucedidos, os cônjuges falam bem um do outro. Eles não falam negativamente de seu parceiro para ninguém. Em vez de viverem se criticando, eles apoiam e encorajam um ao outro.
  2. Em casamentos bem-sucedidos, quem erra pede perdão o mais rápido possível. Nada de ficar curtindo o clima de guerra. Mesmo se está apenas 1% errado, mesmo que o outro também esteja errado ou esteja mais errado ainda, um cônjuge consciente sempre dá o primeiro passo e admite suas falhas.
  3. Em casamentos bem-sucedidos, os cônjuges crescem e experimentam coisas novas juntos. Bons cônjuges são bons amigos. São a companhia preferida um do outro. É claro que cada um terá alguns campos de interesse que não apetecem ao outro, mas é possível encontrar atividades conjuntas e desenvolver hobbies lado a lado.
  4. Em casamentos bem-sucedidos, os cônjuges cuidam de si. Ambos são proativos na forma como lidam com a sua bagagem emocional, com suas experiências negativas e com tudo aquilo que impede cada um de ser uma pessoa emocional, física e mentalmente saudável. Um cônjuge que prioriza a qualidade da convivência com o outro não se deixa arrastar por esses problemas, não os varre para baixo do tapete nem permite que se tornem bolas de neve, mas os enfrenta e busca soluções para melhorar.
  5. Em casamentos bem-sucedidos, os cônjuges buscam ver as coisas a partir do ponto de vista do outro. Os esposos não são defensivos: eles praticam a empatia. Eles sabem muito bem que não são rivais. Quando um não entende o ponto de vista do outro, não o julga: em vez disso, sentam e conversam, sem pressa e sem competição, em espírito de abertura e compreensão. E mostram ativamente um ao outro que procuram olhar o ponto de vista do outro.
  6. Em casamentos bem-sucedidos, os cônjuges se comprometem para sempre. Eles nunca ameaçam deixar o outro, porque não consideram que essa seja uma opção. Abrir a porta para o divórcio mentalmente tem um impacto negativo imediato para o casamento. Isso enfraquece a decisão de estar juntos e os passos concretos para tornar a convivência saudável. O amor é um ato da vontade – a decisão é essencial.
  7. Em casamentos bem-sucedidos, os cônjuges fazem um do outro a sua prioridade. Ainda que não abram a porta para o divórcio, eles não dão o outro por garantido. Os esposos nunca param de namorar. Para isso, é preciso empenhar-se conscientemente, esforçar-se, planejar coisas juntos – os resultados são garantidos e fazem a diferença. Casais que vivem assim nunca se sentem sós.
Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.