Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Divulgação
Divulgação
Entretenimento

10 casais inesquecíveis do cinema

O cinema está repleto de histórias de amor que nos encantam e até mesmo nos inspiram a investir no nosso relacionamento e encontrar a felicidade ao lado quem amamos.

O cinema está repleto de histórias de amor que nos encantam e até mesmo nos inspiram a investir no nosso relacionamento e encontrar a felicidade ao lado quem amamos. Alguns casais do cinema se tornaram inesquecíveis pelo amor que têm um pelo outro. E esse amor foi fundamental para que suas famílias nascessem e fossem mantidas, para que eles mesmos pudessem enfrentar preconceitos e ficar juntos ou para superar a falta de um deles. Fizemos uma lista com alguns casais inesquecíveis do cinema, para que você possa conhecer ou relembrar suas histórias:

Carl e Ellie

Carl e Ellie Fredericksen (Up! – Altas Aventuras): o vendedor de balões Carl e sua esposa Ellie sonhavam, desde jovens, no dia em que se mudariam para o Paraíso das Cachoeiras, na Venezuela. Mas por causa das obrigações financeiras e de um e outro empecilho que a vida trazia, os planos eram sempre adiados. Depois de muitos anos, já idosos, as passagens foram compradas, mas Ellie adoeceu e veio a falecer. Ao se ver coagido a vender a casa em que construiu a vida com a amada, Carl faz daresidência uma espécie de dirigível e realiza o sonho de sua querida Ellie.

Gomez e Mortícia

Gomez e Mortícia Adams (Família Addams): a estética desse casal e da sua família podem não ser das mais comuns, mas o fator que os mantém unidos é o mesmo de todas as outras: o amor. Gomez é completamente apaixonado por sua esposa e faz tudo para cuidar dela, dando-lhe todo o amor possível. Já Mortícia é cuidadosa com seu amado e com os outros membros da família. Juntos, o casal procura zelar pelo bem-estar de todos que vivem na mansão.

Tom e Kate

Tom e Kate Baker (Doze é demais): quando se casaram, Tom e Kate já pensavam em ter uma família grande. O que eles não esperavam é que viriam doze crianças! A família numerosa, porém, só aumenta o amor entre os dois e, principalmente, o amor entregue aos filhos. Nos dois filmes é possível ver que a vida não é tão fácil e que como acontece em todas as famílias, algumas situações inesperadas acontecem. Mas os dois, com muito afeto, conseguem resolver os obstáculos juntos.

Sr

Sr. e Sra. Incrível (Os Incríveis): Beto e Helena Pera, como são conhecidos sem seus trajes de super-heróis, formaram uma bela família. Mesmo com a crise que acabou tirando os heróis de circulação, o casal permaneceu unido e preocupado em dar aos filhos a melhor condição de vida possível. E quando eles voltam à ativa e os filhos entram em combate juntos, é possível perceber ainda mais o amor que os une.

Darcy e Elizabeth

Mr. Darcy e Elizabeth Bennet (Orgulho e preconceito): ao se conhecerem, Darcy e Elizabeth percebem que há entre eles um sentimento diferente. Mas por alguns preconceitos culturais e o orgulho que ambos sentem, há uma grande dificuldade em conseguirem ficar juntos. Só quando se dispõem a transpassar essas barreiras é que o icônico casal encontra a felicidade ao lado um do outro.

Shrek e Fiona

Shrek e Fiona (Shrek): Shrek é um ogro que vive em um pântano distante e que é temido nos reinos próximos. Por causa de uma missão imposta por um lorde ele precisa salvar da torre mais alta de um castelo uma linda princesa: Fiona. Ele a resgata e a história do romance entre os dois acaba mostrando que o amor supera tudo e nos revela a nossa verdadeira natureza. Eles passam por dificuldade, mas são apaixonados e junto com os bebês ogros formam uma linda família.

Gery e Holly

Gerry e Holly Kennedy (P.S. Eu te amo): Gery e Holly se casam ainda jovens. Ela é apaixonada pelo jeito divertido do marido e ele a ama muito, não escondendo isso de ninguém. E é quando Gerry acaba morrendo por causa de uma doença grave que esse amor é ainda mais visível. Antes de ir embora, Gerry deixa cartas a serem entregues para Holly durante o período do luto, para que ela consiga superar a perda. Por conhecê-la tão bem, ele consegue inclusive que ela mude de trabalho e encontre pessoas especiais que mudarão sua vida.

Henry e Lucy

Henry Roth e Lucy Whitmore (Como se fosse a primeira vez): Henry é conhecido por ser um grande conquistador. Veterinário no Havaí, ele conhece Lucy em uma manhã, quando estão tomando café em uma lanchonete local. Ele se apaixona por ela e percebe que a moça também se interessa por ele. O que ele não imagina é que na manhã seguinte ela não terá qualquer lembrança dele, por causa de um acidente que afetou uma área importante de seu cérebro. Ao descobrir esse problema, ainda querendo estar com ela, Henry acha maneiras de fazê-la se apaixonar por ele todos os dias novamente.

Frank e Helen

Frank Beardsley e Helen North (Os seus, os meus e os nossos): namorados na juventude, Frank e Helen se reencontram 30 anos depois, quando ambos estão viúvos. Dispostos a reatar o romance antigo, eles decidem se casar e juntar seus filhos. Só que ele teve oito e ela dez! São 18 filhos juntos, entre adolescentes e crianças, e a tarefa vai exigir que o amor que sentem um pelo outro fale mais alto e seja um motor que os impulsione nessa jornada incrível.

William e Anna

William Thacker e Anna Scott (Um lugar chamado Nothing Hill): William é dono de uma livraria especializada em guias de viagem, que um dia recebe uma visita inesperada: a atriz Anna Scott. Eles se conhecem, se interessam um pelo outro e passam a se encontrar com maior frequência, até que começam a namorar. Mas o que parece ser um resgate à vida pacata que William leva se transforma em problema em alguns momentos. É que Anna é uma atriz muito conhecida e está sob todos os holofotes. Por isso, é preciso um exercício diário dos dois, de paciência, cuidado e muito amor, para manter o relacionamento. Entre a simplicidade da vida de William e a euforia da rotina de Anna, eles conseguem o equilíbrio.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também