Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Comportamento

O meio do ano chegou: quantas metas você já cumpriu?

Veja nossas sugestões sobre como aproveitar da melhor forma possível a metade de 2016 que ainda resta

Lá se foi metade de 2016. Já tem gente dizendo que mal viu estes seis meses passarem e acredita que os próximos voarão. Apesar do desespero de alguns, estar no meio do ano tem suas vantagens. Que tal verificar as metas criadas lá em 1º de janeiro e ver o que já foi possível fazer? E se não conseguiu alcançar nenhuma, quem sabe rever o que ainda pode ser feito?  Ou talvez você nem tenha criado uma lista de resoluções no fim do ano passado e então aqui está a chance de colocar algumas idéias no planejamento para o segundo semestre.

Aqui temos algumas sugestões para você pensar como tem vivido e poder fazer alguns reparos caso sejam necessários:

Passar mais tempo com a família

Às vezes, na preocupação de oferecer boas condições de vida aos seus, você acaba dispensando mais tempo com o trabalho. Ou quem sabe você ainda more com seus pais e isso facilita para que você possa correr atrás de seus objetivos acadêmicos ou mesmo profissionais, mas você mal consegue parar para conversar com eles. Daqui até o dezembro, tente organizar seus dias de maneira que possa ficar mais tempo com sua família. Será que não é possível passar a tomar café da manhã juntos?

 

Cuide de sua mente

Repense a maneira como tem passado seus dias. É importante separar algumas horas para se distrair e desacelerar os pensamentos. Ir a um parque no fim da tarde, chegar em casa e ler um livro, assistir a sua série favorita, brincar com o animal de estimação ou conversar com amigos. A quantidade de informações a que somos expostos diariamente nos fazem entrar num looping de preocupações. Descanse um pouco!

 

Cuide de seu corpo

Ainda não conseguiu começar as aulas na academia por falta de tempo ou mesmo motivação? Calma. Nem sempre você precisa estar em meio a aparelhos de musculação para deixar o sedentarismo. Praticar um esporte que você goste ou mesmo começar a fazer caminhadas com amigos, marido ou filhos já é um grande passo. Vá aos poucos, sem pressa, mas tendo em mente que não ficar parado te trará benefícios lá na frente.

 

Aprenda algo novo

Além de exercitar a mente você ainda tem a chance de conhecer novas pessoas. Em cursos de artesanato ou clubes de leitura, aprendendo novas receitas para colocar em práticas nos almoços de fim de semana ou fazendo palavras cruzadas, tudo o que te fizer sair da rotina, fará bem.

 

Ser um voluntário

Oferecer amor também nos enche dele. Algumas ONGs ou grupos religiosos têm trabalhos em hospitais, lar de idosos e orfanatos, por exemplo. Quem sabe separar um tempo da sua agenda para estar com pessoas que precisam de atenção, carinho e cuidado, te faça refletir sobre sua vida. Temos o costume de reclamar de tudo e ver que há quem não tenha o mínimo para viver, nos faz crescer.

 

Tentar gastar menos:

Sabemos que a economia do país não anda bem. O reflexo é que temos que gastar mais, às vezes, para termos o mesmo que antes ou até menos. A essa altura do campeonato você já consegue ver o que tem te levado mais dinheiro e onde é possível economizar. Comece colocando tudo na ponta do lápis e veja o que pode ser reduzido. Não é uma tarefa fácil e talvez você consiga pequenos resultados, mas, mesmo com estes, se alegre. Uma ideia é chamar seus filhos para construírem juntos metas de redução em casa: menos tempo no banho, desligar a torneira ao escovar os dentes, trocar determinados alimentos por outros tão bons quanto, só que mais baratos. Todos juntos fazem com que o esforço seja menos doloroso.

Você pode montar sua lista, claro, de acordo com a realidade em que vive. Carregue suas “resoluções de metade de ano” no celular, num papel na carteira, cole na geladeira ou na agenda do trabalho. Todos os dias, procure colocá-las em prática e no fim de 2016 veja tudo o que conseguiu realizar. Metas são importantes motivadores para nossa vida.

Uma curiosidade

O dia 2 de julho é o 183º dia do ano e é considerado o dia do meio do ano. Antes dele há 182 dias e após ele mais outros 182. A regra só não vale em anos bissextos, como é o caso de 2016.

Leia também