Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Loving mom embracing adorable kid daughter relaxing on sofa, por
Loving mom embracing adorable kid daughter relaxing on sofa, por
Pais e filhos

Você valoriza as boas atitudes de seu filho? E ele sabe disso? Essas dicas podem ajudar nessa tarefa

"Em um estudo da Universidade de Harvard, 80% dos estudantes do Ensino Médio disseram que suas conquistas eram mais importantes para seus pais do que seu caráter pessoal", diz especialista

É comum os pais expressarem suas preocupações a respeito da vida escolar dos filhos, comentarem dos sonhos que têm para eles e falarem com muita alegria sobre os bons resultados conquistados pelas crianças no esporte que praticam. Mas será que existe essa mesma valorização quando as crianças são educadas, dividem o que têm com os colegas e demonstram respeito por outras pessoas?

De acordo com o conselheiro infantil Danny Huerta, a maioria dos pais garante que se preocupa mais em desenvolver um bom caráter nos filhos do que em exigir deles notas excelentes e troféus. Só que nem sempre as crianças conseguem perceber isso. “Em um estudo da Universidade de Harvard, 80% dos estudantes do Ensino Médio disseram que suas conquistas eram mais importantes para seus pais do que seu caráter pessoal”, afirmou Huerta em um artigo publicado no site norte-americano Focus on the Family.

O resultado deixou o conselheiro bastante preocupado e fez com que ele repensasse a maneira como demonstrava a seus filhos a importância do caráter que tinham, antes de suas conquistas. Para isso, decidiu equilibrar os fatores “conquistas” e “atitudes exemplares” nos momentos em que estivesse com seus pequenos.

O problema “não está em esperar que as crianças tirem boas notas ou alcancem sucesso naquilo que fazem”, mas no fato de que, em muitas famílias, apenas essas situações ganham destaque.

Segundo ele, esse equilíbrio é necessário porque os resultados na escola e nas demais atividades do dia a dia também fazem parte do desenvolvimento das crianças e servem como indicadores de qualidades como determinação, resiliência, responsabilidade e criatividade. Portanto, o problema “não está em esperar que as crianças tirem boas notas ou alcancem sucesso naquilo que fazem”, mas no fato de que, em muitas famílias, apenas essas situações ganham destaque.

Abaixo estão quatro dicas que podem ajudar os pais a demonstrar a importância do bom caráter de seus filhos sem negligenciar as demais conquistas da criança ou seu desempenho escolar:

1. Seja um bom exemplo

As crianças aprendem muito mais pelo exemplo do que pelas palavras que ouvem. Por isso, é necessário que elas vejam nos seus pais as atitudes positivas que devem repetir. Isso vale tanto para ações solidárias – como ajudar uma família em necessidade – como para demonstrações de respeito e paciência dentro de casa. Afinal, a maneira com que os cônjuges tratam um ao outro e agem com os filhos serão o modelo seguido pelas crianças.

2. Incentive o respeito e a compaixão

Da mesma maneira que o filho é aplaudido pelo bom desempenho acadêmico ou pelo gol realizado durante o jogo de futebol, ele também deve ser valorizado nas situações que demonstrar respeito, compaixão, paciência e bondade. “Anime seus filhos quando eles falarem sobre chegar a um colega que é solitário, a um vizinho que precisa de ajuda ou quando demonstrar paciência com um irmão”, sugere Huerta.

3. O influencie a falar a verdade

É preciso ensinar o filho a aceitar a responsabilidade por seus erros e a falar a verdade. Por isso, é importante demonstrar alegria quando a criança admitir que fez algo errado e incentivar os filhos a sempre relatarem de maneira fiel o que ocorrer. Depois disso, conversem a respeito das consequências do ato e do que pode ser feito para corrigir a situação.

4. Valorize o esforço do seu filho

Antes de focar nos resultados obtidos pela criança na escola ou no jogo de futebol, lembre do trabalho que ela teve para chegar até ali e comemore com ela as demonstrações de perseverança, cooperação e dedicação. Afinal, esse esforço existe “mesmo que eles não acabem no rol de honra ou levantando o troféu do torneio”, garante o conselheiro.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também