Generosidade

Garoto de 6 anos vende sucos e doa valor arrecadado a hospital no interior de São Paulo

  • Por Raquel Derevecki
  • 11/08/2020 14:33
O valor arrecadado não compra um respirador, mas o hospital quis dar ao Enzo a oportunidade de entregar o resultado de seus esforços
O valor arrecadado não compra um respirador, mas o hospital quis dar ao Enzo a oportunidade de entregar o resultado de seus esforços| Foto: Divulgação

Bastou o pequeno Enzo Cavalcanti Tapetti ouvir a respeito de uma menina que vendia laços com o objetivo de ajudar pacientes infectados pela Covid-19 para que o garoto de 6 anos também decidisse fazer sua parte. “Ele viu uma reportagem pela manhã e, na hora do almoço, já falou que tinha uma ideia para ajudar quem estava internado com coronavírus”, relata a mãe Marina Tapetti, impressionada com a agilidade do filho ao colocar sua iniciativa em prática.

Segundo a moradora de Artur Nogueira, no interior de São Paulo, o menino afirmou que venderia copos de suco na frente da residência da família e, no momento em que apresentou sua “sugestão de negócio”, já pediu ao pai que tirasse uma mesa e uma cadeira do sótão, pois ele precisaria desses itens para organizar seu quiosque. “O Enzo ainda preparou um cartaz explicando que o valor iria para o hospital e nos disse que sua meta era arrecadar R$ 100 para compra de um respirador”.

Claro que o valor não seria suficiente para adquirir o equipamento que o garoto pretendia, mas os pais o incentivaram a realizar a ação mesmo assim e o supervisionaram durante três dias, das 16 às 18 horas, até que a meta fosse alcançada. “Ele estava super animado, então colocou máscara, avental, separou o álcool em gel e oferecia seu produto por R$ 2 para todos que passavam na rua”, conta a mãe, ao ressaltar que a bebida era preparada pelo filho. “Era suco de pacotinho mesmo, e o pessoal gostava”.

Entre os clientes estavam vizinhos que viram o estande montado na rua, colegas da escola que acompanharam algumas publicações da família nas redes sociais e até pessoas que caminhavam pela região e decidiram ajudar. “Todos elogiavam muito o Enzo e tiveram situações em que as pessoas pagaram R$ 5 e até R$ 8 pelo copo, só para ajudar na campanha dele”.

Assim, o pequeno alcançou o objetivo proposto e sua mãe decidiu entrar em contato com o hospital da cidade para mencionar o que havia ocorrido. “Falei que depositar o valor não seria suficiente para ele e perguntei sobre a possibilidade de liberarem um médico por alguns minutos só para pegar o dinheiro que meu filho tinha arrecadado”, explicou Marina, que conseguiu agendar a entrega para 29 de julho, mas não imaginava a surpresa que o menino receberia.

Homenagem especial

“Quando chegamos lá, eles não tinham só disponibilizado um médico para nos atender, mas deixaram uma ambulância na área externa com um respirador em uma caixa de presente simbolizando a ação que o Enzo tinha feito”, relata a paulista, emocionada. Além disso, “toda equipe falou coisas lindas para ele, o deixaram andar de ambulância e meu filho ficou super empolgado ao abrir o respirador novinho para os pacientes”, comemora. “Ele até voltou para casa falando que vai ser médico”.

Em nota, o Hospital Bom Samaritano (HBS) afirmou que os funcionários se solidarizaram com a história do garoto e, por isso, decidiram preparar essa homenagem. Assim, o “Enzo teve a oportunidade de entregar o resultado de seus esforços ao presidente do HBS, Zildomar Deucher, que se emocionou com o ato de bondade e pureza do garoto”.

Ainda segundo o hospital, a equipe não está promovendo campanhas de arrecadação para compra de equipamentos hospitalares, mas a diretoria ficou comovida com a generosidade do menino e aceitou prontamente a doação dele “como forma de materializar o sonho de uma criança”.

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.