Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Virtudes e Valores

Trabalhar por sua família faz de você um profissional melhor, diz estudo

O comprometimento com a família diminui o desânimo e a preguiça na realização de trabalhos entediantes ou estressantes

Todo mundo sabe que a motivação no trabalho ajuda a melhorar e a aumentar a produtividade. “Trabalhe com o que gosta e não terás que trabalhar nem um dia da tua vida”. A famosa frase de Confúcio, um filósofo chinês, é usada frequentemente para associar essa motivação a um sentimento exclusivamente individualista, relacionando a vida profissional somente a uma satisfação pessoal que pode “preencher” ou “realizar” um indivíduo. A ideia de que “você desfrutará do seu trabalho se alcançar a posição de seus sonhos” é muito comum entre aqueles que estão se preparando para entrar no mercado de trabalho.

Por um lado, isso até tem seus pontos de verdade, mas existem outros tipos de incentivos que também podem ser muito eficazes do ponto de vista da produtividade. Um estudo publicado no Academy of Management Journal, revela que o comprometimento com a família pode ser um desses incentivos da vida profissional, ou seja, funcionários que sentem que o seu emprego é importante para o apoio da sua família trabalham mais e melhor do que aqueles que não têm essa motivação.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após terem acompanhado um grupo de cem mulheres que trabalhavam na digitalização de códigos de barras em uma empresa no México, próxima à fronteira com os Estados Unidos. O trabalho em si não era interessante para nenhuma das funcionárias, elas não sentiam uma motivação natural porque não era “realizador” estar ali. No entanto, as mulheres que demonstraram nas entrevistas um maior grau de comprometimento familiar foram 10% mais produtivas que as outras funcionárias.

A questão não está relacionada somente a uma maior necessidade financeira. É que, além da recompensa no salário, as pessoas com maior responsabilidade familiar indicaram que o trabalho também reforçava seu conceito de si mesma como mães, esposas ou filhas responsáveis ​​e como modelos para o resto da família.

Tudo isso, é claro, não significa que o trabalho deixa de ser tedioso ou estressante. O sentimento de responsabilidade pela família contribui para uma maior energia e foco na realização das tarefas, mas não as transforma em atividades prazerosas, o que torna todo o esforço uma prova ainda maior de amor pela família.

 

Com informações de Aceprensa

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também