Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Comportamento

Seis características do cérebro que tornam homens e mulheres diferentes

As neurociências constatam: a mente feminina enxerga o mundo de modo diferente da masculina e isso reflete em preferências e comportamentos específicos

Homens e mulheres são diferentes, e não se trata apenas de órgãos genitais distintos, timbre de voz ou quantidade de pelo no corpo. Pesquisas recentes na área de neurociências deixam claro que a estrutura do cérebro, o modo como os neurônios fazem conexões e a quantidade de hormônios que agem no órgão afetam os comportamentos e preferências de homens e mulheres de modo muito distinto. Confira algumas diferenças já constatadas pelos neurocientistas:

Especialização cerebral

Ainda que o cérebro humano, em geral, possa realizar muitas tarefas, assim como concentrar-se mais em determinadas tarefas do que em outras, é certo que o aparato mental do homem está mais orientado à especialização. Isso quer dizer que no cérebro masculino, determinadas partes dos hemisférios cerebrais tendem a ser mais ativas do que outras, focando mais em tarefas específicas. No caso das mulheres, há uma utilização mais integral de ambos os hemisférios num número maior de atividades, o que caracteriza uma capacidade multitarefa superior.

Segmentação da informação

No cérebro masculino, a informação se separa em grupos segmentados que não estão necessariamente relacionados (como emoções e estratégias ou vida pessoal e profissional). No feminino, as informações se entrelaçam como um sistema único. Por isso, as mulheres são mais “holísticas” e, pelo menos mentalmente, não separam tanto os assuntos de ambientes distintos de convivência, como trabalho, faculdade e família.

Uso dos sentidos

Homem e mulher também percebem o mundo de modo diferente por meio dos sentidos. Nos homens, a visão tem um papel predominante, é o meio pelo qual a maior parte das informações chega ao sistema nervoso. Nas mulheres, os sentidos funcionam de modo mais equilibrado. Olfato, audição e tato são tão importantes para a compreensão do mundo quanto a visão. Também nesse caso, o cérebro masculino parece privilegiar a especificidade, enquanto o da mulher, o conjunto.

Tamanho do cérebro

O cérebro masculino é um pouco maior do que o feminino, o que não significa que homens tendem a ser mais inteligentes. A maioria dos cientistas acredita que a diferença de tamanho tem relação com o maior volume muscular dos homens.

Hormônios no corpo

O corpo masculino tem 20 vezes mais testosterona do que o das mulheres e, naturalmente, toda essa quantidade age no cérebro. Isso explica por que o sistema nervoso dos homens tende a impulsionar atitudes mais agressivas do que o das mulheres. Por causa do nível de testosterona, o desejo sexual dos homens é focado no prazer físico, enquanto nas mulheres, o afeto e o vínculo emocional podem chegar a ser até mais motivadores no sexo.

Habilidades cognitivas

Nos homens, o hemisfério cerebral esquerdo é dominante. No caso das mulheres, a atividade cerebral é mais balanceada entre os hemisférios. Isso ajuda a explicar a predileção de muitos homens por atividades que envolvam cálculos e coisas, como física, engenharias e tecnologia, enquanto o cérebro feminino desenvolve-se de modo a gerar predileção por áreas que trabalhem com pessoas e linguagens (educação e enfermagem, por exemplo). Essas são atividades que exigem o trabalho conjunto e simultâneo de várias regiões do cérebro.

 

Referências

Interessou-se pelo assunto? Esses são alguns dos estudos consultados para a produção lista:

Sex differences in the structural connectome of the human brainRegini Verma, neurocientista, University of Pennsylvania, EUA.

Cerebro de Mujer y cerebro de varón, Natalia Lopez Moratalla, doutora em Ciências, Universidad de La Sabana, Espanha.

Why sex matters for neuroscience, Larry Cahill, doutor em Neurobiologia, University of California, EUA.

4 Comentários
  1. “…No caso das mulheres, há uma utilização mais integral de ambos os hemisférios num número maior de atividades, o que caracteriza uma capacidade multitarefa superior).”

    Essa afirmativa já não procede, porque o uso integrado dos dois hemisférios não faz aumentar a capacidade e sim o contrário, porque ? Teoricamente cada hemisfério responde pelas áreas de razão e emoção, sendo que cada decisão que uma mulher precisa tomar (hemisfério da razão) ela irá paralelamente questionar se é a decisão mais acertada para um dado momento (hemisfério responsável pela emoção). Sem apelar pra nenhum tipo de discriminação ou preconceito, mulheres são mais indecisas que os homens (o que não implica serem mais inteligentes), apenas tomam suas decisões mais rápidas e somente depois vai conferir se está certo ou errado. Na verdade, tudo isso requer algum tipo de motivação (direta ou indireta) e cuja decisão será proporcional ao histórico de vida de cada pessoa, desde sua fecundação até o momento em que a demanda de uma decisão é necessária. Portanto, essa questão de hemisférios é relativo e altamente condicionada ao modo de vida e de existência de cada ser humano, homem ou mulher.
    Acompanhe meu projeto pelo facebook e pelo meu Blog.
    http://deondeparei.blogspot.com.br

Leia também