Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Shitota Yuri/Unsplash
Shitota Yuri/Unsplash
Pais e filhos

Que presente comprar para meu filho? Veja o que é recomendado para cada faixa etária da criança

Para fazer a escolha certa, é fundamental que os pais, além de se preocuparem com aquilo que vai agradar a criança, também analisem se o presente é seguro para a sua idade

Escolher o presente ideal é sempre uma tarefa difícil, principalmente para os pais que têm o mesmo desafio todo ano quando se aproxima o dia 12 de outubro. Para fazer a escolha certa, é fundamental que os pais, além de se preocuparem com aquilo que vai agradar a criança, também analisem se o presente é seguro para a sua idade.

Por que os brinquedos simples são melhores para as crianças – e para toda a família

De acordo com a pedagoga do Centro Universitário Internacional (Uninter), Dinamara Pereira Machado, os pais que vão presentear os filhos pequenos neste Dia das Crianças precisam ter cuidados redobrados para fazer as escolhas. “A segurança deles está em primeiro lugar. Portanto, para bebês de até um ano de idade a melhor escolha é um brinquedo mais macio ou de tecido para que eles consigam morder”, aconselha a especialista. “A partir dessa fase, os pais podem apostar em presentes mais baratos que podem também estimular a memória e criatividade das crianças”.

Para facilitar essa missão, o Sempre Família organizou por faixa etária os melhores presentes para crianças. No Brasil, os produtos já têm a recomendação por idade, portanto, preste atenção nesse detalhe no momento das compras. Outras sugestões da especialista estão na lista abaixo. Não deixe para última hora! Confira e se inspire:

1. Crianças de 0 a 1 ano

Não tem criança no mundo que não ame um urso de pelúcia. Aliás, essa opção ainda encanta muita gente grande. Além dos bichinhos, os livros de borracha e mordedores também são uma opção para presentear seu bebê. Os pais podem também aproveitar essa fase em que eles estão aprendendo a andar para comprar um andador lúdico, com figuras geométricas de encaixe. Todos esses presentes beneficiarão a coordenação motora e a percepção visual (cores e formas) do bebê. Mas fiquem atentos aos riscos que cada item pode apresentar para a segurança dele.

2. Crianças de 1 a 3 anos

Em vez de comprar um brinquedo caro e sofisticado para seu filho, que tal ensiná-lo alguma brincadeira que você gostava quando era criança? Para Dinamara, o melhor presente que uma família pode dar a uma criança é o seu próprio tempo. Então, crie oportunidades para que o Dia das Crianças seja inesquecível para ela.

Durante seu desenvolvimento, a criança passa pela etapa da imitação. “Ela começa a imitar o adulto em tudo”, explica a professora. Por isso, troque o hábito de comprar um presente toda vez que você sai de casa por brincar mais com seu filho. A casa é um ambiente perfeito para isso. Comece reutilizando brinquedos antigos para criar novas atividades como, por exemplo, usar uma panelinha com uma colher para mostrar que pode sair som dela e, num passe de mágica, o brinquedo vira um instrumento musical. Brinque com a imaginação de seu filho. Nessa idade, bonecos grandes também são ótimas opções para isso.

3. Crianças de 3 a 5 anos

A partir dos três anos é preciso estimular a memória das crianças, então os livros são fundamentais nessa missão. Além disso, quadros para pintura, massa de modelar e blocos de montar estimulam o desenvolvimento cognitivo dos pequenos. Nessa fase, eles já estão indo para a escola, então também são influenciados pelo espaço onde vivem. É importante fomentar esse aprendizado.

É o momento de usar também fantoches, sempre trabalhando com o lúdico. Os triciclos, boliche, blocos de montar, bolas, trenzinhos, carrinhos e bonecas ainda são os brinquedos tradicionais que nunca saem de moda.

4. Crianças de 5 a 7 anos

Aos cinco anos, a criança já se interessa por atividades mais “radicais” como andar de bicicleta, skate ou patinete. Só que, hoje em dia, até isso está se perdendo com a preferência pelos jogos eletrônicos. Por isso, é importante que os pais privilegiem as atividades ao ar livre. Dê oportunidade para que seu filho conviva com a natureza e tenha uma infância parecida com a sua, cheia de experiências novas e aventuras diferentes. Jogos de memória, de tabuleiro, mímicas, histórias ilustradas e livros para colorir podem auxiliar no desenvolvimento do raciocínio lógico do seu filho.

5. Crianças de 7 a 12 anos

Quanto mais velhas as crianças vão ficando, menos elas se interessam por brinquedos. Embora as opções tenham ficado mais restritas, ainda há aqueles presentes que podem ser muito úteis, como roupas, por exemplo, já que nessa fase as mudanças no corpo fazem com que eles percam rapidamente as peças. Mas antes de presentear, Dinamara aconselha que os pais deem principalmente seu tempo aos filhos para que, de fato, eles tenham, não só uma infância segura, mas se tornem adultos seguros.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também