Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Sociedade

Por que a Rússia baniu as Testemunhas de Jeová do país

Fundada nos EUA, a denominação é continuamente reprimida em outras partes do mundo.

A Suprema Corte da Rússia decidiu no dia 20 de abril pelo banimento das Testemunhas de Jeová do país, considerando-a uma “organização extremista”. Agora, aderir a essa denominação e propagar seus ensinamentos é crime no país. Estima-se que 175 mil pessoas sigam as Testemunhas de Jeová na Rússia. As propriedades da organização, que tem pelo menos 395 templos – os “Salões do Reino” – pelo país, deverão ser entregues ao Estado russo.

A procuradora de Justiça Svetlana Borisova, uma das autoras da ação, disse à agência de notícias Interfazas que as Testemunhas de Jeová representam “uma ameaça aos direitos dos cidadãos, à ordem pública e à segurança pública”. Borisova também afirmou que a oposição dos seus adeptos a se submeterem a transfusões de sangue viola as leis russas de saúde e que seus panfletos incitam ao ódio contra outros grupos.

O segredo da Rússia para aumentar o número de famílias numerosas no país

Yaroslav Sivulsky, representante das Testemunhas de Jeová, respondeu que o movimento não prega nada relacionado ao extremismo. “Eu jamais pensaria que isso seria possível na Rússia moderna, onde a constituição garante liberdade de prática religiosa”, disse. As Testemunhas de Jeová têm 30 dias para apelar da decisão.

Não é a primeira vez que a denominação é banida na Rússia. Sob a liderança de Josef Stálin, milhares de seguidores foram enviados para a Sibéria. A proibição só foi revogada em 1991, com o fim da União Soviética.

Em 2002, foi aprovada uma lei contra o extremismo que, sobretudo a partir de 2006, quando a definição de “extremismo” foi flexibilizada, passou a representar uma ameaça às Testemunhas de Jeová.

Entenda

Fundadas na década de 1870 nos Estados Unidos, as Testemunhas de Jeová são uma denominação cristã não-trinitária, como a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, os mórmons.

Youtuber russo é preso por jogar Pokémon Go em igreja e debochar da fé cristã

Desde a sua expansão para outras partes do mundo, as Testemunhas de Jeová foram perseguidas em diversos contextos, como na Alemanha nazista, onde os prisioneiros dos campos de concentração aderentes à denominação eram identificados com um triângulo roxo no seu uniforme.

Um dos principais motivos para os processos movidos contra a denominação é a recusa das Testemunhas de Jeová de prestarem serviço militar. Na Armênia, por exemplo, foi aprovada uma modalidade de serviço civil alternativo para os adeptos e para outras pessoas que, por objeção de consciência, se recusam a prestar o serviço militar. O serviço civil inclui o exercício de funções de jardinagem, limpeza de ruas e assistência em hospitais.

No mundo todo, há mais de 8 milhões de Testemunhas de Jeová, de acordo com dados da própria organização referentes a 2016. Segundo dados de 2012, 41% da população da Rússia pertence à Igreja Ortodoxa Russa, enquanto 7,3% são cristãos de outras confissões ou sem denominação específica. Os ateus são 13% e os muçulmanos 6,5%. 25% da população se considera “espiritual, mas não religiosa”.

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também