Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Facebook/Seminaristi Treviso
Facebook/Seminaristi Treviso
Virtudes e Valores

Gêmeos são ordenados padres no mesmo dia

Quem não conhece os irmãos pode até imaginar que um foi influenciado pelo outro, mas eles garantem que a escolha de cada um foi “pessoal, autônoma e livre”

O último dia 25 de maio foi cheio de emoção para a família italiana Crespi. Os irmãos gêmeos, Giacomo e Davide, de 26 anos, foram ordenados padres juntamente com outros três colegas de seminário. A celebração aconteceu em Treviso, no norte da Itália, e foi presidida pelo bispo da diocese, Gianfranco Agostino Gardin.

Quem não conhece os irmãos pode até imaginar que um foi influenciado pelo outro, mas os dois garantem que o processo de escolha de cada um foi “pessoal, autônoma e livre”. “Meu irmão Davide e eu nunca nos confrontamos, perguntando: ‘O que você vai fazer?’ Nós simplesmente compartilhamos o mesmo caminho”, explica padre Giacomo em entrevista ao site Famiglia Cristiana.

Facebook/Davide Crespi
Facebook/Davide Crespi

Segundo ele, os dois conheceram o seminário da cidade de Trevizo ainda no tempo da catequese, quando tinham apenas 11 anos de idade, mas nenhum dos irmãos pensou na possibilidade do sacerdócio. “Certamente, aos 11 anos, você não se pergunta se quer se tornar padre ou não. Começa um pouco como uma nova aventura”, conta Padre Giacomo. “Quando crescemos, chegou a hora de cada um de nós iniciar o seu próprio caminho de discernimento, de avançar para o estudo da teologia e, depois, para a escolha de se tornar sacerdotes”.

Apoio da família

Para eles, a família foi fundamental na decisão. O apoio veio tanto de seus pais Agnese e Giampietro, quanto de suas irmãs Irene e Maria. “Ao longo destes anos, sempre sentimos que não estávamos sozinhos, que fomos acompanhados e sustentados, especialmente por nossos pais”, afirma o padre recém ordenado Giacomo. “Graças ao seu primeiro ‘sim’ e ao testemunho deles, conseguimos dizer nosso próprio ‘sim’ a cada passo do caminho”.

Ele se tornou padre e seus quatro filhos seguiram o mesmo caminho

E todo esse suporte e carinho da família durante os anos de preparação no seminário foram muito concretos. Giampietro, o pai dos gêmeos, conta que o seminário ficava a 26 quilômetros de distância da casa em que moravam e que chegou, até mesmo, a comprar um carro novo para poder visitar e ver os filhos toda semana. “Assim, poderíamos participar dos eventos de formação e espiritualidade feitos para os pais, porque, em certo sentido, toda a família ‘entra’ no seminário”, afirma o pai em entrevista à agência de notícias SIR.

Facebook/Davide Crespi
Facebook/Davide Crespi

Apesar de terem começado o caminho vocacional ainda muito cedo, durante o ensino médio, Giacomo e Davide viviam como adolescentes comuns. Na Itália, durante o ensino médio os estudantes já escolhem alguma especialização, então, Giacomo se concentrou na ciência, enquanto Davide escolheu a comunicação.

Uma grande paz interior

Padre Davide afirma que agora, depois de tudo o que já viveram para chegar até o ministério sacerdotal, o “sim” que eles deram a Deus trouxe-lhes uma grande paz interior. “Agora, tenho uma sensação de paz interior que nunca experimentei antes, graças a este ‘sim’ definitivo. Sei que estou onde Deus me colocou”, revela Davide. “E tenho a sorte de ter meu irmão ao meu lado, que entende perfeitamente a profundidade e a importância de tudo o que estamos vivenciando”.

Por que as obras de caridade da Igreja Católica não seriam as mesmas sem este padre

Depois da ordenação, Giacomo celebrou sua primeira missa em sua paróquia, com direito a ter o irmão como concelebrante. Ao final da celebração, fez um agradecimento a Davide, revelando em suas palavras a força do vínculo que os une como irmãos e, agora, como sacerdotes: “Obrigado porque, para mim, você é um irmão, meu irmão gêmeo, meu companheiro na estrada e meu verdadeiro amigo; porque se, como disse o padre Pino Puglisi, ‘Deus ama, mas sempre através de alguém em particular’, para mim você é uma dessas pessoas. Obrigado, porque você andou ao meu lado com discrição e liberdade ao longo desses anos. Eu orei por você durante esta nossa primeira Missa. Olhe para o Senhor, a única rocha: é Ele quem vive em você, e é por Ele que você é chamado a viver, com todas as suas forças”.

Com informações de Aleteia

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
1 Comentário
  1. Não tenho dúvida alguma que muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos. Tenho imensa admiração pelos escolhidos, que em sua grande maioria são de fato pessoa santificadas. Estive por oito anos em Seminário, nos anos 60, quando entrávamos com idade tão pequena, entrei com 9 anos… Porém, minha dedicação foram as artes, mais precisamente a Pintura, o Teatro e a Música. Devo tudo a este período. Lamento nunca ter me sentido um escolhido, estava mais para um filho pródigo. Achava que fugindo das liturgias e me dedicando às artes, eu também estava fazendo minha parte, mas que não seria muito amado no meio, como me enganei anos depois ao voltar ao seminário para o lançamento de um livro de seminaristas, padres, bispos e até arcebispo, dos amigos dos velhos tempos. Senti um intenso amor para com este pecador, mas hoje, se padres pudessem casar ou ser casados, possivelmente eu teria meu retorno, mas não seria muito produtivo por já estar idoso. Parabéns aos gêmeos!

Leia também