Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/ Facebook
Reprodução/ Facebook
Virtudes e Valores

Funcionário de restaurante estava sozinho para atender e os clientes foram para o balcão ajudar

Ao verem que o funcionário não estava dando conta de todo o trabalho sozinho, os clientes do restaurante começaram a ajudá-lo

Allison Klein, The Washington Post

Ethan Crispo estava com fome depois da festa de aniversário de um amigo e parou no restaurante Waffle House, na cidade de Birmingham, no Alabama, EUA, para fazer um lanche à meia-noite.

Quando ele entrou por volta das 12h30 do dia 3 de novembro, cerca de 30 clientes estavam lá dentro. “Sentei-me à minha mesa e fiquei pensando ‘acho que não vou conseguir comer meu waffle’”, disse Crispo, de 24 anos, que observou que havia apenas um funcionário no restaurante para fazer a comida, servi-la e lavar a louça.

“O olhar no rosto dele era uma mistura de medo, choque e confusão”, disse Crispo sobre o trabalhador, cujo crachá dizia “Ben”. “Não havia literalmente mais ninguém trabalhando além dele”, contou em entrevista ao The Washington Post.

Você ajudaria um estranho? Estudo mostra por que as pessoas são gentis ou não

Crispo viu o funcionário conversando com um cliente de camisa azul sentado no balcão. Então, segundo ele, o funcionário entregou um avental ao homem e o cliente começou a lavar a louça. “Foi uma transição tão suave que, inicialmente, achei que fosse um membro da equipe voltando ao seu turno”, escreveu Crispo em um e-mail que enviou ao The Post. “Mas não era. Era um estranho gentil. Um homem que começou a limpar as mesas, lavar a louça, empilhar pratos”.

Inicialmente, Crispo enviou um e-mail para o AL.com, o canal de notícias local que escreveu primeiro a história. No texto, ele disse que o cliente e o funcionário trabalhavam “febrilmente” para atender aos outros clientes. Quando o garçom se aproximou de sua mesa, Crispo perguntou o que estava acontecendo e ele respondeu que outros dois funcionários estavam lá para ajudá-lo, mas eles foram embora – então os clientes começaram a ajudar.

Logo depois, uma cliente de vestido se levantou, foi para trás do balcão e começou a fazer café. “Ela descobriu como usar a cafeteira. Estava usando um vestido de lantejoulas e salto alto”, contou Crispo. “Ela tentou anotar um ou dois pedidos, mas depois foi limpar as mesas. Foi bizarro ver alguém fazendo isso em um vestido de lantejoulas e salto alto”. Outro cliente de camisa vermelha também apareceu para ajudar por alguns minutos.

Comissária oferece lanche especial a passageira que passava por momento delicado: “ela me ofereceu amor”

Pat Warner, diretor de relações públicas e relações exteriores do restaurante, disse ao AL.com que houve uma falta de comunicação na hora de agendar trabalhadores naquela noite no restaurante. Vários funcionários foram embora quando o turno acabou e os trabalhadores substitutos não apareceram.

Warner acrescentou que as imagens das câmeras de segurança mostravam os clientes lavando pratos e limpando as mesas enquanto o funcionário recebia pedidos e fazia comida. “Realmente apreciamos seus esforços, apesar de preferirmos que nossos associados estejam atrás do balcão”, disse Warner. “A chave do nosso conceito é que estamos lá para atendê-lo, e não o contrário”.

Crispo, que é de Birmingham e vai à Waffle House cerca de uma vez por mês, disse que perguntou ao funcionário, Ben, por que ele também não foi embora. Ele respondeu: “Não é a coisa certa a fazer”. Crispo disse que acabou recebendo sua comida naquela noite, um waffle duplo sem geleia. “Foi surpreendentemente fantástico. Ben fez um trabalho incrível”. E o mesmo aconteceu com os clientes que entraram para ajudar. “A humanidade não é boa”, escreveu ele no e-mail. “É ótima”.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também