Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Facebook/Milwaukee Police Department
Facebook/Milwaukee Police Department
Virtudes e Valores

Policial compra cadeirinhas para crianças em vez de multar mãe

Após um aviso verbal o policial liberou a família e decidiu ir até a loja mais próxima para comprar as cadeirinhas: "fui criado para fazer a coisa certa, mesmo que ninguém esteja olhando"

Quando a norte-americana Andrella Jackson foi parada pela polícia no último dia 12 de outubro, na cidade de Milwaukee, no estado de Wisconsin, o desfecho da situação era quase certo: a mãe, que cuida sozinha dos cinco filhos, levaria uma multa gravíssima por suas duas filhas pequenas não estarem sentadas em assentos de carro para crianças – as conhecidas cadeirinhas.

Vendedor de sucata reforma cadeiras de roda para doação: “meu sonho é encontrar mais pessoas que ajudem”

Segundo o departamento de polícia da cidade, o policial Kevin Zimmerman havia parado o carro de Andrella por não estar com o registro adequado e, quando olhou para o banco de trás, viu que, além de não ter cadeirinhas para as crianças, elas também estavam sem cinto de segurança.

O que mudou o final da história foi a resposta que a mãe deu ao policial quando questionada sobre o porquê de o carro não ter  os assentos adequados para as meninas: ela estava sem dinheiro para comprá-los. “Com tantas contas e o inverno chegando, eu tenho que comprar casacos, botas e sapatos para os meus filhos”, disse Jackson em entrevista à rede de televisão WTMJ, afiliada da CNN na cidade. “É difícil para mim”.

Facebook/Milwaukee Police Department
Facebook/Milwaukee Police Department

Sem pensar duas vezes, Zimmerman emitiu apenas um aviso verbal, liberou a família e decidiu ir até a loja mais próxima para comprar as cadeirinhas. Além disso, o policial também parou no departamento de polícia e pegou alguns adesivos e livros infantis para as crianças. Em seguida, foi até a casa de Andrella para instalar os dois assentos no carro para as pequenas Niyah e Sky. “Minhas meninas não conseguiram parar de agradecê-lo por isso. Elas ficaram muito felizes!”, escreveu Andrella em uma publicação no Facebook. “Ele é incrível. Eu realmente agradeço tudo o que ele fez por mim”.

Em comunicado à CNN, Zimmerman disse que, depois de anos testemunhando acidentes graves em que crianças passavam pelo para-brisa porque não estavam devidamente protegidas, sua principal prioridade não foi o reconhecimento, mas a proteção das meninas.

“Sou pai de três filhos e não consigo nem imaginar ser incapaz de protegê-los”, contou o policial. “Fui criado para fazer a coisa certa, mesmo que ninguém esteja olhando”. No Facebook oficial do Departamento de Polícia de Milwaukee, Zimmerman também recebeu um agradecimento especial “por ir além do seu dever”.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também