Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Defesa da Vida

Diante de uma gravidez inesperada, apoio da mãe da gestante tem grande significado

Como referência de vida, a mãe dessa mulher se torna uma força extra nessa nova caminhada

Crescer com a presença de um pai e de uma mãe é fundamental a toda criança, só que nem sempre é assim. Acontece que em muitos casos de gravidez inesperada, por exemplo, a mulher não encontra apoio do pai biológico da criança durante a gestação e nem mesmo após o nascimento dela. E quando essa falta acontece, o apoio da família à essa mulher é imprescindível, principalmente de sua própria mãe. Como referência de vida, a avó materna se torna um força extra nessa caminhada.

Para o psicólogo e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC), Naim Akel Filho, quando essa situação se apresenta, ou ainda no caso de uma gravidez precoce na adolescência, é importante que a mulher conte com seus familiares. “Eles podem ajudá-la a seguir em frente e farão com que a ausência do pai cause o menor impacto possível. Especialmente, na gestação de adolescentes o acompanhamento, presença física e solidariedade emocional da mãe da grávida é indispensável”, salienta.

8 frases de apoio que toda mãe precisa ouvir

Segundo o psicólogo, ainda, o apoio da mãe da gestante é necessário mesmo quando essa nova mãe já é adulta. “Quando já está amadurecida e superou todas essas transformações que essa fase da adolescência impõe à mulher, a presença de sua mãe continua sendo fundamental para o sentimento de segurança que, naturalmente, tem uma série de apreensões, ansiedades e dúvidas nesse período”, compara o especialista.

Adriana Potexki, que é psicóloga especializada em traumas, avalia que este também é um tempo novo na vida da mãe da gestante, e que juntas elas podem superar as diferenças para contribuir para o desenvolvimento da criança que está vindo. “Essas situações podem inclusive aumentar o vínculo entre mãe e filha, e ameniza possíveis traumas que essa nova mãe possa ter. E a avó terá duas tarefas difíceis: lembrar que ela está cuidando de sua filha em um momento delicado e ainda entender que vai precisar ensinar a filha a ser mãe”, explica. ” Ela precisa ainda perceber que deverá ser uma mãe cúmplice na medida em que a filha consegue se abrir”.

Aceitação é uma ferramenta muito forte na maternidade

No momento do parto especificamente é importante que a mulher esteja próxima de pessoas que a apoiem. Pode ser que o marido não participe, então, a mãe da grávida tem papel preponderante.  Com apenas um olhar ela consegue passar ternura e confortar sua filha, se tornando um porto-seguro. Para Adriana, a aceitação é o primeiro enfrentamento da nova mãe e a avó materna precisa notar algumas questões importantes para contribuir com a vinda da criança à família.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também