Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Terceira idade

Como a relação com os avós é importante

É importante que o papel dos avós esteja claro para a família, já que eles transmitem valores, afeto, referências e experiências

Com a melhora na qualidade de vida até a terceira idade, muitas crianças têm recebido ajuda efetiva dos avós com os cuidados no dia a dia e a convivência ativa, o que resulta numa relação de troca de experiências e muito amor. Mas de que forma essa relação pode ser enriquecedora?

Para a psicanalista e psicóloga clínica, Ana Paula de Castro, há uma transmissão de informações mútuas extremamente ricas para ambos os lados. “Da parte dos avós para os netos, existe uma passagem de vivências e experiências de vida, que podem se tornar referências importantes na construção ou reforço dos valores e princípios que esta criança, ou mesmo adolescente, pode receber e constituir. Da parte do neto para os avós, a vivacidade, a energia, a disposição, as habilidades do mundo virtual (em algumas faixas etárias) podem se tornar insumo, alimento emocional para os avós, podendo tirá-los de uma zona de comodismo, estagnação e desatualização no mundo globalizado de hoje. Mas certamente a troca afetiva bilateral é, sem duvida, o maior ganho dessa relação”, completa Ana Paula.

Ainda assim, é importante que o papel dos avós esteja claro para a família, já que eles transmitem valores, afeto, referências e experiências. Isso é diferente de educar ou, até mesmo, impor limites. Esse auxílio pode se tornar negativo a partir do momento em que os avós não respeitam a educação dada pelos pais, enfrentando a autoridade deles, desafiando, desqualificando e desconstruindo os valores por eles passados. “Neste momento, a influência dos avós pode se tornar extremamente negativa. Precisa haver coerência de informações e de formação”, completa a psicóloga.

Respeito e honra

Entre tudo de bom que envolve essa doce relação, certamente a troca de amor é o maior ganho. Com diálogo e respeito, as chances de o vínculo se fortalecer é maior. Esse respeito deve vir dos pais, que, através do exemplo, são capazes de ensinar sobre honra e admiração pela história dos mais velhos. Quando há desrespeito, é necessário analisar o padrão de formação que essa criança recebeu ou recebe dos seus pais porque cabe a eles propor limites, ensinar o certo e o errado, o belo e o feio e todos os valores que se estendem em qualquer vínculo familiar e social, onde a relação com os avós se encontra.

Leia também