Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Saúde

Cinco dicas para entrar em forma após o parto

Com determinação e disciplina, é possível sim voltar ao corpo de antes da gravidez

Logo após o parto, nenhuma mulher tem o mesmo corpo, e não se trata apenas de aumento de peso. Órgãos e músculos se ajustam para receber o bebê e não há pílula mágica que faça tudo voltar  a ser como antes. Pelo menos não sem esforço.

É claro que vários quilos vão embora logo que o bebê nasce, mas o restante deverá levar em conta o metabolismo da mãe, a alimentação e uma imprescindível rotina de atividade física. De acordo com a personal trainer Gabriela Cangussú, especialista em treinos para mulheres com filhos e criadora do programa Mamãe Sarada, assim que houver a liberação do médico, já é possível voltar à rotina de exercícios. “No parto normal é mais ou menos um mês de espera, e quando é cesárea varia de 45 a 60 dias”, explica.

Tudo o que uma mãe precisa saber sobre a diástase pós-parto

Foi pensando em contribuir com essas mulheres, que a Gabriela criou o Mamãe Sarada, um programa online de exercícios de alta intensidade, focado nas regiões mais afetadas durante a gestação (tronco, bumbum e coxas). E em entrevista ao Sempre Família, ela listou algumas dicas para que as mães possam entrar em forma após o parto:

 

Acreditar que é possível

A rotina de uma mãe não é fácil e após o parto sempre há a tentação de se acomodar, de achar que impossível voltar a ter o mesmo corpo e nem tentar, o que acaba acarretando num ganho ainda maior de peso. Por isso, o primeiro passo para quem quer voltar ao peso de antes da gravidez é acreditar, manter-se motivada. Um treino de curta duração com exercícios de alta intensidade, que podem ser inseridos na nova rotina materna, e uma alimentação moderada, dão conta.

 

Não confie em pílulas mágicas

Com o parto, cerca de cinco quilos já são eliminados, porque o bebê é responsável por boa parte desse número, e o restante é da placenta e líquido amniótico. O organismo, então, desincha nas próximas semanas, liberando o líquido acumulado, por meio da urina. Depois de todo esse processo natural, o corpo começa a desacelerar o ritmo de emagrecimento e, por causa da amamentação, o organismo começa a estocar gordura. A dica é não recorrer aos medicamentos para perder esse peso, porque ele pode prejudicar sua disposição.

Antes e depois: 20 fotos de mulheres que perderam muito peso após a gravidez

 

Alimentação balanceada

Essa dica vale não só para as mamães, mas para todos aqueles que desejam perder peso. Uma dieta ajustada vai contribuir não só na rotina de exercícios físicos, mas vai ajudar o organismo a voltar ao estado anterior. Na gestação os hormônios se desregulam, acontecem mudanças significativas no corpo e agora também é preciso estar atenta à amamentação. Por isso não é recomendado ingressar em dietas muito rígidas ou anunciadas como milagrosas.

 

Elimine as gorduras localizadas

Algumas regiões do corpo são muito mais afetadas do que outras durante a gestação. Por isso, exercícios localizados como os agachamentos e as abdominais, devem fazer parte da rotina de atividades. Entretanto, Gabriela alerta: não é o exercício em si que vai ajudar, mas a maneira como ele é executado.

 

Exercícios de alta intensidade

Os exercícios de curta duração com movimentos intervalados de alta intensidade queimam mais calorias do que os contínuos de longa duração, como a corrida ou caminhada. Esse tipo específico de atividade faz com que o corpo continue queimando gordura por até 48 horas depois da execução. “O programa Mamãe Sarada, por exemplo, foi pensado para que sejam 14 minutos de atividade intensa, durante cinco dias da semana. Com isso, em dois meses, já se percebe resultado”, explica Gabriela.

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também