Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
capa morador de rua
Virtudes e Valores

Após viver nas ruas por duas décadas, homem é reconhecido por amigos que lhe dão abrigo

A foto chocou Leea Mechling, que não fazia ideia de que seu velho amigo morava nas ruas a poucos quilômetros de seu local de trabalho

O que você faria se visse a foto de um morador de rua ilustrando a matéria de capa de um jornal e percebesse que o personagem era um velho amigo seu? Os norte-americanos Leea Mechling, Don Vanderburg e Patrick Judd passaram por isso nos últimos dias na cidade de Austin, no Texas, e decidiram agir rapidamente para ajudar o colega. “Você não pode deixar as coisas continuarem como estão quando vê algo assim”, disse Mechling, de 65 anos, em entrevista ao The Washington Post.

Segundo ela, a fotografia estava na primeira página do periódico Austin American-Statesman e mostrava o homem empurrando um carrinho de compras com seus pertences pelas ruas da cidade. A legenda também apresentava o nome dele, Coy Featherston, o que fez com que a diretora executiva do Museu de Cultura Popular de South Austin não tivesse dúvidas de que conhecia o indivíduo.

Comissária oferece lanche especial a passageira que passava por momento delicado: “ela me ofereceu amor”

Diante da situação, Leea entrou em contato com outros amigos da época do Ensino Médio a fim de arrecadar roupas e calçados para Coy e disse que procuraria o colega na região da Universidade do Texas, onde diversas pessoas viviam em situação de rua. E ela o encontrou. Depois de passar pelo local durante três dias, a mulher viu o velho amigo oferecendo pãezinhos aos pombos do lado de fora da Paróquia Católica de St. Austin, e ele também a reconheceu imediatamente.

A amiga ofereceu um café da manhã para Featherston, o levou até sua casa e o colocou em contato com outras pessoas que conheciam dos tempos de Ensino Médio. Rapidamente, todos lembraram do popular ex-aluno, se solidarizaram e começaram a ajudá-lo. “Coy tem o caráter que poucas pessoas têm. Ele é honesto e confiável”, afirmou o colega Don Vanderburg ao Washington Post. Segundo ele, o morador de rua havia tocado em sua banda na década de 60 e os dois se davam muito bem. Por isso, não pensou duas vezes antes de oferecer o quarto de hóspedes de sua residência para abrigá-lo. “Não importa que seja 52 anos depois”, disse.

“Coy tem o caráter que poucas pessoas têm. Ele é honesto e confiável”

O grupo também lançou uma campanha na internet para ajudar o velho amigo e, até esta quinta-feira (31), já havia arrecado mais de 18 mil dólares para o homem. “Este é um projeto para tirar Coy permanentemente da rua e fazer com que volte a um estilo de vida produtivo”, escreveu o amigo Patrick Judd na página do GoFundMe.

Quem é ele?

Coy Featherston nasceu nas Filipinas enquanto seu pai estava na Marinha, mas cresceu e estudou no município de Corpus Christi, Texas. Lá, foi jogador de futebol, beisebol e um dos estudantes mais populares da instituição.

No entanto, passou por muitas dificuldades durante a vida adulta e precisou viver na rua por quase 20 anos, até reencontrar os colegas da adolescência e perceber que amizades verdadeiras não têm prazo de validade. “Mantenha conexão com bons amigos porque você precisará deles um dia”, disse o homem de 66 anos à KVUE, afiliada da rede de televisão ABC em Austin.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também