Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

9 rotinas familiares para criar crianças mais gentis

Com pequenas mudanças na rotina familiar, sólidas raízes de bondade e compaixão serão criadas em seus filhos e isso poderá torná-los adultos muito melhores

A vida em família pode prosperar ou falhar dependendo da maneira como a rotina diária é conduzida. Uma manhã que já começa atropelado, com todos correndo pela casa atrás de seus pertences, por exemplo, pode desencadear uma série de outros problemas durante o dia. Para as crianças, perceber que há esse descontrole nas agendas e a falta de uma organização de todos os moradores da casa, e ver ainda que eles geram discussões e um tipo de estresse avassalador, compromete a maneira com a qual eles estão se estruturando como indivíduos. Portanto, esforçar-se em criar um ambiente familiar em que haja colaboração de todos na arrumação da casa, em que a bondade, a compaixão e a empatia são valores presentes ainda que em meio às semanas cheias de tarefas, que o apoio pode ser encontrado em momento de necessidade, faz com que esses meninos e meninas sejam mais gentis, amáveis e carinhosos. Sarah Adland, diretora do Big-Hearted Families, um programa norte-americano que desenvolve recursos para famílias que desejam desenvolver boas práticas em casa, dá algumas dicas para promover pequenas mudanças no dia a dia de seu lar:

1. Faça uma pausa matinal

O café da manhã é a refeição mais importante do dia. Se possível, reúna a família para terem esse momento. Segundo Sarah, não precisa ser um café da manhã excepcional, com uma diversidade grande de alimentos. Pode ser algo simples, mas significativo. A dica da especialista é acordar os filhos um pouco mais cedo, para que eles tenham tempo de se sentar e comer com os pais. Talvez você não consiga fazer isso todos os dias da semana, mas o máximo de vezes possível fará diferença. E no caminho para a escola, separem um momento para conversar sobre suas metas do dia. Ouvir o outro é um exercício fundamental.

2. Adote frases motivacionais 

A maneira como falamos com nossos filhos molda a maneira como eles se entendem como indivíduos e  como eles se enxergam no mundo. Pesquisas demonstram que ensinar as crianças a falar e pensar positivamente sobre si melhora sua autocompaixão e seu comportamento social. Algumas frases utilizadas, com frequência, dentro de casa podem ajudar a tornar seus filhos mais gentis e carinhosos. Algumas sugestões de Sarah são:

  • Sua grande coração me deixa orgulhoso.
  • Sua bondade exige muita coragem.
  • Tenho orgulho de você ser o tipo de pessoa que trata os outros com compaixão e respeito.
  • Eu amo o fato de você ser curioso e interessado pelo bem-estar das pessoas à sua volta.
  • Isso é interessante. Conte-me mais sobre isso.
  • Todo problema tem uma solução. Vamos tentar de novo.

3. Comemore atos de bondade de maneira concreta

Pesquisas confirmam que o exemplo dado pelos pais é fundamental para promover na criança o desejo de imitá-lo. Como eles são sua principal referência de relacionamento, é para os pais que eles voltarão seus olhos. Quando vocês, pais e mães, mostram que bondade e gentileza são atitudes prioritárias em seus relacionamentos, seus filhos farão o mesmo. E mais: pergunte às crianças no fim do dia coisas como: “Quem você ajudou hoje?” e “quem te ajudou?”. E faça com que eles também lhes façam as mesmas perguntas, para que troquem experiências.

4. Movimente-se

Os benefícios físicos e psicológicos dos exercícios são diversos. Ao reservar meia hora ou mais depois do jantar para se reunir, e praticarem algum exercício de forma divertida, você dá à sua família a chance de abandonar o estresse do dia e reorganizar suas mentes e corpos para o amanhã. Bons exemplos para vocês se entreterem e se movimentarem são jogos dinâmicos, um passeio à noite no parque ou até mesmo uma dança.

5. Pratique o bem. Seja um voluntário

O voluntariado regular dá às crianças a sensação de que elas são importantes para o lugar em que vivem, pois elas se veem como ajudantes em um propósito maior. Quando elas passam a ajudar os necessitados, logo que percebem um problema, elas tendem a não esperar que outra pessoa ache uma solução, mas elas mesmas resolvem. Essa autoconfiança e empoderamento se traduzem na coragem de defender os outros quando surge o conflito social.

6. Evite ou reduza o tempo nos celulares ou televisão

A ciência por trás do tempo de tela ainda está evoluindo, mas um número crescente de pesquisas está mostrando que o brincar é uma ferramenta de aprendizado essencial durante a infância. Se você pensar em quanto tempo as crianças passam na escola, em trânsito e em atividades extracurriculares, elas têm apenas algumas horas por noite para serem de fato crianças. E nessas horas é importante que elas saiam de frente da televisão, celulares e outros eletrônicos que as entretém, mas não movimentam seus corpos e nem sua mente de maneira adequada.

7. Procure uma boa notícia para compartilhar todos os dias

Quanto mais as pessoas se sentem emocionalmente esgotadas por notícias alarmantes, elas começam a sentir uma maior sensação de apatia. Crie o hábito de rastrear e compartilhar uma história interessante de esperança e coragem. “Toda a sua família se sentirá mais inspirada para se transformar em geradores de mudanças quando você der tempo para notar o importante trabalho de melhoria do mundo que está acontecendo agora”, conta Sarah.

8. Incline-se em sua rotina noturna

Criem uma rotina tranquilizante antes de dormir. Procurem ler alguns livros, conversem sobre o dia, revejam pontos ruins e lembrem-se daqueles que foram agradáveis. Aproveitem de fato os últimos momentos daquele dia juntos, para que possam descansar relaxados e fazer com que as crianças vejam que ali é o lugar de segurança delas, onde não importa o que aconteça em sua rotina diária, ao fim do dia elas terão paz. O dia seguinte certamente começará melhor.

9. Crie o hábito da leitura em família 

A leitura é uma ferramenta incrível para desenvolver empatia, compaixão e percepção da realidade que nos cerca. Busquem por títulos que mostrem aos seus filhos a importância de serem gentis e empáticos com todos, e leiam juntos. Esse hábito familiar certamente será levado para toda a vida dessas crianças e também elas, ao se tornarem adultas, transmitirão essa prática a seus filhos, criando um círculo virtuoso.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também