Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Pais e filhos

9 passos para enfrentar o desfralde de forma mais tranquila

No caminho para o banheiro, pais precisam ter paciência com as crianças e não desistir

Foi só quando a pequena Bia já estava perto de completar três anos de idade que a produtora de conteúdo Karina Hirami Balarotti achou que tinha chegado a hora de partir de vez para o desfralde. “Antes disso eu já tinha tentado, mas não deu certo”, diz.

Segundo ela, o toque veio da professora da menina, que contou como Bia se comportava na escola. “A professora percebeu que ela ficava incomodada porque as amiguinhas já pediam para ir ao banheiro e ela ainda usava fralda. Foi algo que partiu dela”, revela Karina.

“Os pais até podem dizer: ‘Ah filhinho, por que não me avisou que queria ir ao banheiro?’, mas nunca : ‘Eu não acredito que você fez xixi na calça de novo. Você nunca aprende!'”

Hoje, aos quatro anos, Bia já vai sozinha ao banheiro, mas a mãe ainda guarda alguns pacotes de fraldas em casa. “Nos dias mais frios eu coloco só na hora de dormir. Mais para garantir que nenhum acidente aconteça”, conta rindo.

Tudo ao seu tempo

O médico pediatra Luiz Renato Valério, do Hospital Pequeno Príncipe, explica que assim como para falar e para andar, cada criança também desenvolve a autonomia para usar o banheiro em um tempo diferente. “O grau de maturidade das crianças varia de uma forma praticamente impossível de ser definida. Por isso, é bom que os pais não forcem. Muitas vezes a pressão para sair das fraldas é tanta que causa frustrações e atrasa ainda mais o processo natural”, afirmou.

O pediatra reforça, ainda, que no caminho para o banheiro os pais devem estar preparados, porque a criança vai, sim, sujar a calça e o colchão no período de adaptação. “Nesse início, os pais até podem dizer: ‘Ah filhinho, por que não me avisou que queria ir ao banheiro? Mas nunca dar sinais intensos de decepção, como: Eu não acredito que você fez xixi na calça de novo. Você nunca aprende!'”. Ficar contando aos avós, tios e vizinhos que a criança fez xixi na cama também não é uma boa. “Isso só atrapalha, desmotiva e envergonha a criança”, orienta.

Desfralde: processo natural ou uma tática de guerra?

O Sempre Família também conversou com a pedagoga Marianna Canova, do Berçário e Escola Infantil Peixinho Dourado, que há 40 anos acompanha pais e crianças nessa fase de desfralde. Para ela, quanto mais ansiosa a família está, mais difícil acaba sendo o processo. “Muitas vezes a criança não está preparada para deixar a fralda e os pais insistem para que seja naquela hora. Mais do que tudo, é preciso ter calma para que as tentativas não acabem gerando um estresse desnecessário”, diz. Para Marianna, mais importante do que o próprio desfralde, é a preparação dos pais para esse momento.

Com a ajuda dos especialistas, listamos nove dicas que vão te ajudar a passar por essa fase de maneira mais tranquila:

1. Saiba identificar o momento certo

O desfralde requer controle corporal (um sinal claro é quando a criança consegue pular com os dois pés, avisa quando tem vontade de fazer xixi ou cocô e quando fala que a fralda está suja, por exemplo). Fique atento e não antecipe as coisas!

2. Vocês estão preparados?

Lembre-se que sair das fraldas é como um rito de passagem, quando seu filho deixa de ser um neném. Por isso, é importante mudar outros hábitos também, como a mamadeira, a chupeta ou mesmo o banho de banheira.

3. Não desista

Se a família e a escola concordam que a criança está pronta, é hora de agir. O ideal é manterá fralda apenas durante a noite. Segundo os especialistas, colocar fralda porque “vamos sair de casa” acaba confundindo a criança.

4. Crie uma rotina com a criança

Outra dica importante é observar os horários da criança e antecipar a ida ao banheiro, até que ela se acostume. Não desista! Os primeiros dias ou semanas podem até ser caóticos, com vários escapes pela casa inteira, mas em breve ela irá começar a pedir para usar o banheiro.

5. Segurança no banheiro

É muito comum que as crianças tenham medo do vaso. Para que seu filho fique à vontade, use um apoio para os pés. Ele vai se sentir mais segura. Algumas crianças podem precisar da leitura de um livro no vaso para se acalmar e relaxar o corpo.

6. Só cinco minutinhos

Não deixe a criança tempo demais no vaso ou pinico, até “dar vontade de fazer”. Cinco minutos é um bom tempo de espera.

7. Recompensa vale?

Adotar uma recompensa exclusiva para a ida ao banheiro é válido! Figurinhas são uma boa dica.

8. Coisa séria

Não é recomendado usar o penico como brinquedo, por exemplo, levando o utensílio para fora do banheiro.

9. Estimule seu filho

A convivência com outras crianças da mesma idade que já usam o vaso sanitário pode ser um grande estímulo para que seu filho saia das fraldas (como aconteceu com a Bia, filha da Karina), mas para o Dr. Valério, do Pequeno Príncipe, os pais também podem ajudar levando o filho junto quando forem ao banheiro para “mostrar como se faz”. Pais levam os meninos e mães levam as meninas.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também