Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Infância

7 das crianças mais influentes da história

Não são só os adultos que fazem a diferença no mundo.

Não são só os adultos que fazem a diferença no mundo. De tempos em tempos, a influência das crianças emerge do dia a dia – onde, sem dúvida, influenciam nossas vidas o tempo todo – e se manifesta na forma de uma grande contribuição à sociedade em que vivem  ou à área em que atuam. Conheça esses sete casos de crianças que fizeram a diferença na história.

Louis Braille

Louis Braille nasceu em 1809, perto de Paris, e aos três se tornou cego ao se ferir na oficina de seu pai. Seus pais e o pároco local procuraram que mesmo assim ele tivesse uma vida normal, matriculando-o na escola. Braille teve um ótimo desempenho e aos 10 anos ganhou uma bolsa do Instituto Real de Jovens Cegos de Paris. Lá, usava-se um sistema de leitura para cegos criado pelo fundador do instituto, Valentin Haüy, que consistia em simplesmente gravar letras grandes em alto-relevo em um papel de maior gramatura. Braille percebeu que o método era lento e pouco prático e, a partir dos 12 anos, começou a desenvolver um método que usava pontos em alto-relevo, inspirado por um sistema tátil usado no exército francês. Braille concluiu o seu trabalho aos 15 anos, em 1824, dando origem ao sistema que, embora tenha encontrado resistências no início, hoje é difundido universalmente. Braille morreu em 1852, aos 43 anos.

louis-braille

Malala Yousafzai

Em 2009, a paquistanesa Malala Yousafzai, que tinha então 11 anos de idade, começou a escrever para a BBC um blog, anonimamente, em que relatava o seu cotidiano durante a ocupação talibã no vale do Swat e a proibição pelo regime de que as meninas frequentassem a escola. Em 2012, ela foi vítima de um atentado, sendo alvejada na testa e internada inconsciente e em estado grave. As ameaças de morte continuaram, mesmo depois que um grupo de mais de cinquenta clérigos islâmicos emitiu uma fátua contra os perpetradores do atentado. Suas reivindicações intensificaram a luta pelo direito à educação para as crianças de todo mundo – tanto que aos 17 anos, em 2014, ela se tornou a pessoa mais nova da história a ser laureada com um prêmio Nobel, o da Paz.

malala-yousafzai

Michael Jackson

O compositor, cantor e dançarino norte-americano iniciou a carreira profissional aos 11 anos de idade, como vocalista dos Jackson 5. Aos 13, começou a carreira solo, embora ainda participando do grupo – a essa altura quatro músicas dos Jackson 5 já tinham alcançado o topo das paradas. Aos 20 anos, em 1978, lançou Off the Wall, que se tornou um dos álbuns de maior sucesso – apenas quatro anos depois, Thriller se tornou o álbum mais vendido da história. Segundo o Guinness Book, é o maior artista da história, por ter vendido mais de 1,5 bilhões de álbuns e permanecer no topo das paradas desde 1969. Conhecido como o Rei do Pop, Jackson morreu em 2009, aos 50 anos.

michael-jackson

Anne Frank

Anne Frank manteve um diário entre 1942 e 1944, quando tinha entre 13 e 15 anos. Nele, narra de maneira pessoal o impacto da ocupação nazista nos Países Baixos – alemã, Anne morava em Amsterdã no período. O diário foi interrompido pela prisão de Anne e sua família, em agosto de 1944. A adolescente judia morreu em março do ano seguinte, no campo de concentração de Bergen-Belsen. Publicado em 1947 por seu pai, o único sobrevivente da família, o diário se tornou um dos livros mais lidos e renomados do século XX – sua adaptação para o cinema, de 1959, foi indicada para oito Oscar e levou três. O delicado relato de Anne é considerado uma das vozes mais eloquentes sobre o impacto da guerra e a inviolabilidade da vida humana e também é apreciado por seus méritos literários.

anne-frank

Wolfgang Amadeus Mozart

Filho de um violinista, Mozart e sua irmã, Nannerl, começaram a demonstrar talento para a música em seus primeiros anos de vida. Em 1761, com apenas 5 anos, ele já se apresentava publicamente ao piano. No mesmo ano, começou a compor. Durante a infância, os dois irmãos protagonizaram turnês organizadas pelo pai que passaram por Alemanha, França, Inglaterra, Suíça, Bélgica e Países Baixos. As primeiras sinfonias de Mozart foram compostas aos 8 anos de idade, as sonatas aos 9, as óperas aos 11 e as missas aos 12. Aos 17 anos, foi contratado como músico da corte de Salzburgo, cargo que ocupou por sete anos. Um dos maiores compositores da história, com mais de 600 obras e uma influência inegável em toda a música posterior, o músico austríaco morreu em 1791, aos 35 anos.

wolfgang-amadeus-mozart

Lúcia dos Santos

A pequena Lúcia tinha dez anos quando, junto com seus primos Jacinta e Francisco Marto, afirmou ter tido uma visão de Nossa Senhora no vilarejo de Fátima, em Portugal. Durante toda a apuração das visões, Lúcia foi a porta-voz dos três parentes. Foi também a única dos três que chegou à idade adulta, tendo seus primos morrido poucos anos após as visões. Entrou para a vida religiosa, primeiro como doroteia e depois como carmelita. Em 1941, ampliou o relato das visões, dando origem ao que hoje se conhece como o segundo e o terceiro segredos de Fátima – respectivamente sobre a conversão da Rússia e a perseguição à Igreja. Lúcia encontrou-se com os papas Paulo VI e João Paulo II, falecendo pouco antes do papa polonês, em fevereiro de 2005, aos 97 anos. Jacinta e Francisco foram canonizados em 2017. A causa de beatificação de Lúcia está em aberto.

lucia-dos-santos

Nadia Comăneci

A ginasta romena Nadia Comăneci começou a treinar aos 6 anos de idade e, mal tendo completado 14 anos, entrou na seleção nacional de seu país. Com essa idade, participou dos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976, sendo protagonista de um episódio curioso que marcou a história do esporte: no final da sua apresentação, após a análise dos árbitros, o placar mostrou a nota 1.00. O ginásio ficou em silêncio, surpreso com o score baixo, mas em seguida caiu a ficha: os placares não estavam programados para mostrar a nota 10.0, porque ela nunca havia sido alcançada. Seria, porém, apenas a primeira de sete notas 10 da ginasta naqueles Jogos. Ela ganhou três medalhas de ouro em Montreal e mais duas quatro anos depois, em Moscou. Hoje, promove instituições e empresas do mundo esportivo.

nadia-comaneci

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também