Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Pais e filhos

10 hábitos para ser uma mãe feliz

Uma série de preocupações e cobranças fazem com que muitas mães deixem a própria felicidade de lado, mas alguns hábitos podem mudar essa realidade

Ser feliz. Esse é o sonho de boa parte das pessoas. A felicidade é um estado de espírito, uma sensação de bem-estar e realização que invade, de um modo muito agradável, quem a sente. Ela pode ser resultado de diversos fatores relacionados a nossa vida pessoal, social, emocional, espiritual, etc. No caso das mães, ela também está associada, principalmente, a tudo o que envolve seus filhos e a sua percepção sobre o seu papel de mãe.

E é aí que elas encontram um grande obstáculo na conquista da própria felicidade. As mulheres sentem-se pressionadas, tanto por questões externas quanto internas, a serem perfeitas em tudo o que fazem. Educar bem, cozinhar bem, trabalhar bem, ser a esposa perfeita e, claro, estar sempre linda. Tudo isso está custando às mulheres danos em sua saúde física, mental e emocional.

Meg Meeker, pediatra e especialista em educação, adolescência e infância, escreveu um livro no qual destaca Os 10 hábitos de mães felizes, com o objetivo de revelar às mães a essência da felicidade maternal. As dicas defendem uma mudança baseada em hábitos positivos que ajudarão as mulheres a aproveitarem mais as crianças e a própria vida. Confira:

1. Valorize-se como mãe. Se todas as mães pudessem entender o seu verdadeiro valor como mulheres e como mães, suas vidas nunca mais seriam as mesmas. Reconhecer e compreender o quão importante você é para sua família te dará um ânimo novo todas as manhãs. Para isso, separe um tempo para refletir sobre sua vida e sua missão e, depois, reconheça o seu valor. É um exercício de humildade.

2. Cuide das suas amizades. Os amigos nos beneficiam. É importante ter um círculo próximo de amigos, bem como encontrar o equilíbrio entre os diferentes tipos de amizades. Mas se atente ao principal: ame seus amigos da melhor maneira possível. As amizades são uma fonte inesgotável de afeto, carinho, companhia e compreensão. As mulheres que têm amigos sentem-se, enfim, mais felizes.

3. Valorize e pratique a fé. A fé é algo custoso para muitas pessoas porque significa, essencialmente, não estar no controle das coisas. É importante poder confiar em algo ou em alguém e isso está além do seu controle. Ela deve ser compreendida e vivida através de uma experiência única e pessoal, por isso, busque sua própria experiência de fé e não se prenda ao que os outros viveram.

4. Pare de competir. Todas as mães competem e, muitas vezes, fazem isso sem perceber. Só que isso traz consequências como a inveja, por exemplo, que dificulta os relacionamentos e pode até mesmo destruir uma amizade. Para deixar de competir,comece reconhecendo a inveja e, depois, a elimine elogiando os outros e esforçando-se para ser uma pessoa melhor.

5. Tenha uma relação saudável com dinheiro. Você já se perguntou se compra o que realmente precisa para você e seus filhos? Para estabelecer uma relação saudável com o dinheiro, não coloque sua segurança nele, mas sim no amor de sua família. Busque a sua felicidade em casa e não deixe que o dinheiro tenha poder sobre você.

6. Encontre tempo para ficar sozinha.É difícil encontrar tempo para ficar sozinha quando as crianças, o seu parceiro e o trabalho sugam todas as suas energias. Mas, a solidão é importante porque ela, justamente, renova e fortalece as energias, os relacionamentos com os entes queridos, além de aguçar a sensibilidade. Para encontrar um tempo sozinha, comece com pequenos momentos todos os dias, em um lugar calmo que lhe permita relaxar sua mente e aprofundar seus pensamentos. A solidão permite que você se distancie das tensões diárias e passe a olhar para elas de uma perspectiva diferente.

7. Dê e receba amor de maneira saudável. Evite complicar o amor com necessidades e expectativas. Amar não é fácil, mas, para muitas mães, saber aceitar carinho e afeto também pode ser muito difícil – principalmente quando o mau humor está tomando conta do dia. Para adquirir o hábito de saber amar e ser amada de forma saudável, não leve tão a sério seus entes queridos na hora do mal humor, aprenda a interpretar os outros e a deixar que os outros a interpretem e lhe deem amor mesmo quando você não se sente bem.

8. Aprenda a viver de uma maneira simples. As mães precisam de mais simplicidade interior e exterior. Isso significa esquecer daquelas questões que mais te deixam obcecada como perder peso, fazer mais coisas, ganhar mais dinheiro, viajar, ser linda, ser jovem, ser legal, etc. Para isso, aprenda a identificar e a viver realmente suas prioridades. Mude sua maneira de falar sobre essas questões, pois aquilo que dizemos afeta o que pensamos e como nos comportamos.

9. Liberte-se do medo. De onde vêm a preocupação e a ansiedade? A preocupação vem do medo e o medo surge em algum lugar do cérebro quando precisamos nos proteger ou fugir do perigo. Quando o objetivo é libertar-se do medo, o primeiro passo deve ser isolá-lo, delimitando-o com uma série de perguntas que podem destruí-lo. Para conseguir isso, você deve ser extremamente honesta e elaborar um plano que diminua a sua sensibilidade em relação a esse medo.

10. Cultive a esperança. A vida não pode ser entendida sem esperança porque ela nos dá significado e determinação. Mas como ser esperançosa? Em primeiro lugar, seja grata, aprenda a confiar, a esperar pelo bem e a confrontar os pensamentos negativos.

Com informações de Hacer Familia

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também