Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Pais e filhos

Bebê a caminho? 7 recomendações para quem vai ser pai

Embora seja normal a mulher se envolver mais com assuntos referentes à gravidez, o homem tem muito a contribuir a chegada tranquila do filho ao mundo

É natural que a mulher esteja muito mais envolvida com a gravidez, por toda a ligação física e emocional que há nessa relação. Mas isso não isenta o pai participar de todas as etapas, contribuindo não só para o bem-estar da mãe, mas também do bebê que se desenvolve ali dentro.

Há evidências científicas de que homens experimentam mudanças hormonais se estiverem envolvidos na gravidez de sua mulher. “Os níveis de testosterona diminuem e começam a sincronizar com os níveis hormonais das mães. Isso faz com que homens se tornem menos agressivos, mais envolvidos e protetivos”, explicam os pesquisadores Linda M. Richter e Tawanda Makusha, em um estudo sobre a importância da presença do pai, nos primeiros 1000 dias do bebê. 

O pai tem, ainda, papel importante no encorajamento de atitudes saudáveis por parte da mãe, que influenciam indiretamente a gravidez e o desenvolvimento do bebê. Isso está associado ao nascimento da criança com peso saudável e a menores taxas de parto prematuro. Por exemplo, o envolvimento do pai durante a gravidez pode fazer com que as mães busquem tratamento pré-natal mais cedo.

Diante da importância dessa participação ativa do pai durante a gravidez, listamos sete recomendações inspiradas em um artigo do site LaFamilia.com, para que os homens apoiem as mulheres nessa emocionante aventura:

1. Informe-se sobre a gravidez

Os livros sobre gravidez não são exclusivos para mulheres. Os pais também devem seda interessar pelo tema. Desse modo, podem ajudar a parceira a tomar decisões e conhecer cada detalhe do desenvolvimento do filho que está à caminho.

2. Acompanhe o pré-natal

Esteja, sempre que possível, junto à sua mulher nos exames e nas consultas do pré-natal. Essa atitude vai fazer com que a grávida se sinta amparada e ainda permitirá que você, como pai, fique cada vez mais próximo de seu filho, ao estar por dentro de cada etapa de desenvolvimento dele.

3. Ofereça segurança, apoio e confiança

Faça todo o possível para poupar a mãe de situações estressantes e seja compreensivo com as dificuldades dela. As mudanças físicas, hormonais e emocionais são próprias da gravidez e podem tornar a mulher mais sensível. Compreensão, afeto e companhia são fundamentais. Evite, também, que amigos e parentes sobrecarreguem a mulher com preocupações e palpites desnecessários. Se for preciso, diga a eles que vocês preferem decidir tudo a dois.

4. Zele pela saúde materna

Anime sua mulher a fazer atividades físicas e seja companheiro na busca de uma alimentação mais saudável. Garanta que todos os que estão mais próximos façam parte desse esforço, especialmente evitando que fumem perto dela.

5. Dê a ela tempo para descansar

Além da rotina normal, a mãe tem os compromissos próprios da gravidez e está envolvida com os preparativos práticos para a chegada do bebê. Aumente sua participação nas tarefas da casa, nas compras e nas demais diligências domésticas. A ideia é aliviar a carga dela.

6. Conversem sobre suas preocupações

É muito importante que você ouça as preocupações de sua mulher sobre a gravidez, o nascimento e a mudança de rotina com a chegada do bebê. Com delicadeza, expresse também as suas preocupações. Em juntos busquem soluções prévias e se preparem para a vinda do bebê.

7. Fale com o bebê

Os especialistas recomendam que o pai fale com o bebê e acaricie a barriga da mãe para fortalecer o vínculo entre pai e filho. A partir do quarto mês o bebê pode ouvir os sons exteriores. Lembre-se que ele está envolto pelo líquido amniótico, por isso não sussurre: use seu tom de voz normal.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também