Exemplo

4 atitudes dos pais que, mesmo sem querer, podem ensinar os filhos a serem maldosos

  • Por Equipe Sempre Família
  • 09/07/2020 09:09
Os filhos captam dos pais coisas positivas e negativas, verbais e não verbais, por isso é preciso ter muito cuidado com palavras e ações.
Os filhos captam dos pais coisas positivas e negativas, verbais e não verbais, por isso é preciso ter muito cuidado com palavras e ações.| Foto: Bigstock

Você já teve conversas acaloradas com seus amigos ou familiares sobre política, futebol, religião ou qualquer outro assunto que possa se tornar um pouco mais polêmico? É claro que os diálogos respeitosos são sempre bem-vindos, mas se a maneira como você expressa seus sentimentos e opiniões sobre determinados assuntos está carregada de desrespeito e até de ódio, não demorará muito para seus filhos reproduzirem o mesmo tom de discussão com seus amigos.

As crianças captam dos pais coisas positivas e negativas, verbais e não verbais. Por isso, é preciso ter sempre muito cuidado com suas palavras e ações. Mais do que ouvir você dizendo que fazer ou falar tal coisa “é feio” e “não pode”, seu filho precisa ver nas suas atitudes essa coerência com o que foi ensinado.

Pai de quatro filhos, o colunista norte-americano Andrew Linder aprendeu essa lição na prática. Ele compartilhou sua experiência sobre o assunto em uma publicação no site All Pro Dad e falou sobre quatro atitudes dos pais que, parecem inofensivas, mas que podem influenciar negativamente os filhos, incutindo até mesmo certa maldade em seu comportamento. Confira:

  1. Tirar sarro de outras pessoas

    A lógica é sempre muito simples: se seu filho observar você ajudando alguém a carregar as compras, quando ele tiver a primeira oportunidade, fará o mesmo. Se ver você tocando algum instrumento, provavelmente também vai querer aprender. Portanto, se seu pequeno vir você tirando sarro de qualquer pessoa, seja por brincadeira ou mesmo por má intenção, ele também reproduzirá sua atitude na primeira oportunidade que aparecer. Para ele, tal comportamento parece aceitável por ter sido realizado por aquela pessoa que é seu maior exemplo.  
  2. Agir motivado pela raiva diante dele ou dos outros

    “Poucas coisas são tão tóxicas em um homem quanto a raiva descontrolada”, afirmou Linder. Definitivamente, essa é uma das atitudes mais nocivas ao desenvolvimento afetivo e emocional das crianças. Muitos filhos crescem com feridas e traumas causados pela raiva de um pai ou de uma mãe. Esses traumas não são fáceis de serem tratados e, para boa parte dessas crianças, são marcas que serão carregadas até a vida adulta e afetarão, inclusive, a maneira como agirão quando também forem pais.
  3. Respondê-lo com sarcasmo

    Já aconteceu de você pedir a seu filho para que ele fizesse alguma coisa e ele não compreendeu bem a informação? Pois bem, isso é absolutamente normal, afinal seu filho é uma criança. Acontece que alguns pais esquecem desse “detalhe” e esperam que os filhos tenham a mesma compreensão de um adulto. E por isso, agem com sarcasmo diante das dúvidas dos pequenos. Quando você age desta forma, por mais que não esteja verbalmente chamando seu filho de “estúpido”, é assim que ele se sente. E, assim como afirmado em todos os outros pontos, não demorará muito para ele fazer o mesmo com seus colegas e até mesmo com você. “O melhor remédio para o sarcasmo é uma boa dose de paciência e humildade”, diz Linder.
  4. Desrespeitar as mulheres

    Esse ponto é importante principalmente se você é pai de meninos. Não permita, de maneira alguma, que sua casa abra espaço para qualquer tipo de desrespeito a mulheres e meninas. “Isso inclui a maneira como você interage com a mãe e as irmãs do seu filho, além de como trata e fala sobre as mulheres em geral”, reforça o colunista. Os homens que hoje desrespeitam as mulheres, provavelmente tiveram péssimos exemplos na infância. Uma boa dica para realmente dedicar seus esforços contra isso, é pensar sobre como você se sentiria se seu futuro genro tratasse sua filha da mesma maneira com que você trata as mulheres em sua vida agora. Um dia, provavelmente, seu filho também será o genro de alguém.
Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.