Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Unsplash
Unsplash
Comportamento

O que fazer para vencer a preguiça

A preguiça começa a tomar conta da rotina de uma pessoa a partir do descaso pelas pequenas tarefas do dia a dia e, se não combatida, pode levar a uma vida de fracassos

Ficar o dia todo deitado no sofá, assistir episódios e mais episódios de sua série favorita, dormir, levantar no máximo para comer ou ir ao banheiro, voltar para o sofá, dormir mais pouco… parece um dia muito agradável, não é?

Diferentemente de outros defeitos – como a inveja ou a ira, por exemplo –, a preguiça nos deixa tão acomodados e confortáveis, que ela chega a parecer uma grande companheira, uma amiga que nos “abraça” e quer bem. É quase impossível não gostar dela. E é claro que é aí que mora o perigo.

Sinônimo de negligência, desleixo e ociosidade, a preguiça é caracterizada por uma falta voluntária de esforço físico e mental que faz com que o desempenho de qualquer área de nossa vida seja medíocre. E isso impede nosso avanço tanto nos propósitos mais simples, como realizar as tarefas que nos cabem em um dia de trabalho, até nos sonhos e projetos de vida, como construir uma casa ou fazer uma viagem.

Como tornar as manhãs de segunda-feira mais fáceis de encarar

Não há como negar que ter momentos de preguiça é normal. Todo mundo se sente preguiçoso um dia ou outro. Mas é preciso cuidar para que ela não se converta em um estado de vida pois, assim, pode nos conduzir facilmente a fracassos – e a consequência disso é a tristeza.

Geralmente, a preguiça começa a tomar conta da rotina de uma pessoa devido ao descaso nas pequenas coisas, à mania de evitar continuamente o esforço e de fugir de qualquer ato que custe energias. Nesse comportamento há traços evidentes de uma péssima educação da vontade e de desprezo pela disciplina.

Mas como vencer a preguiça?

Para combater a preguiça é indispensável uma decisão pessoal de exercitar a determinação, a constância e a vontade. Confira algumas dicas práticas:

Assuma a responsabilidade. Pessoas preguiçosas costumam colocar a culpa do adiamento das tarefas em qualquer outra coisa, menos em si mesmos. A única pessoa responsável por sua vida e por suas tarefas é você mesmo. Mais ninguém. Assuma isso, caso contrário será muito difícil você conseguir sair da inércia.

Encontre objetivos que realmente o motivem. Eles são o combustível da mente.

Exercite a força de vontade. Pessoas maduras são capazes de dominar os desejos, as emoções e as ações. Por isso, não se permita atrasar tarefas ou fazê-las pela metade. Seja firme naquilo em que se propôs. Seja exigente com você mesmo.

Afaste-se do que te deixa estagnado. Seja o celular, a televisão ou qualquer outra coisa, lembre-se de que esses dispositivos lhe tomam um tempo precioso que poderia estar sendo aproveitado trabalhando, estudando, organizando planos e, principalmente, amando as pessoas à sua volta.

Defina metas para si e cumpra-as. Mostrar a si mesmo aquilo de que é capaz lhe dará segurança e entusiasmo para continuar no caminho do esforço. A satisfação é a melhor recompensa.

Não reclame e não se autointitule preguiçoso. Queixar-se continuamente e ver o mundo sempre a partir de uma ótica pessimista são formas de alimentar a preguiça. Desapegue-se do lado ruim de todas as coisas e assim verá resultados muito diferentes.

Comemore cada pequeno progresso. Preste atenção no caminho que trilha. Muitas vezes o percurso é até mais satisfatório do que o próprio fim. Não perca seu tempo e sua energia se lamentando pelo que ainda não consegue fazer. Celebre cada vitória, cada tarefa cumprida, assim você se sentirá cada vez mais motivado.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
2 Comentários
  1. A matéria é muito boa e realista para muitos que precisam causar mudanças em sua vida. Jamais compliquem a vida de um Hiperativo, muito menos apelem para remédios tentando conseguir um ‘Cordeirinho’, por falta de compreensão do que seja uma pessoa muito ativa, ao contrário de julgarem como doentia. Sempre fui e continuo Hiperativo, não sei o que é preguiça, até gostaria de alguns horas em objetivo, sem metas, sem buscar realizações, não consigo.

Leia também