Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

O que fazer quando as brincadeiras entre irmãos se tornam agressivas

Mostre a eles que um comportamento agressivo em casa não será tolerado e que não há justificativa para tal ato, ainda que o filho esteja se sentindo injustiçado ou se ache mais poderoso do que o outro

Conflitos entre irmãos são bastante comuns. Em geral, implicam um com o outro por causa do lugar no sofá de casa, disputam o controle remoto da televisão, querem de alguma forma chamar a atenção dos pais. Mas às vezes essas discordâncias podem ir além disso, e as brincadeiras acabam se tornando ofensivas, deixando o relacionamento entre eles tóxico. Isso acontece, principalmente, quando um dos filhos se descobre com mais poder de persuasão do que o outro, passando a intimidar o mais fraco. Nesse momento é mais do que necessária a intervenção dos pais.

Bullying entre irmãos: quando a brincadeira passa dos limites e causa traumas

Principalmente quando o conflito chega a instâncias em que a agressividade é constante, os pais precisam colocar limites às brincadeiras. Quando as crianças começam a bater, empurrar e xingar aqueles com quem ela tem laços afetivos, da mesma maneira farão com os colegas de escola e demais amigos. Então mostre a eles que aquele comportamento que estão tendo em casa, não é saudável e não será tolerado. Todos vivem sob o mesmo teto, irmãos devem se apoiar em todo tempo e machucar um ao outro, seja emocionalmente ou fisicamente, não será admitido. Esse posicionamento moldará o caráter deles.

Outra maneira de intervir nesse comportamento é tornar seus filhos responsáveis por seus atos. É essencial que eles saibam que a escolha de intimidar outra pessoa é exclusivamente deles, independente da razão que os levou àquela agressão. Se eles foram ofendidos ou se estão se achando injustiçados, nada justificará tal ato. Para certificar-se de que eles compreenderam o que você disse, peça que repitam. Esse exercício também os ajudará a refletirem sobre o que aconteceu. Peça para que pensem: “Preciso pedir desculpa?”, “Tenho algum privilégio que me faz melhor que meu irmão?”

É preciso ensiná-los desde cedo e dar o exemplo

Pode ser que em algum momento vocês, pais, tenham fomentado um sentimento de inveja em seus filhos. Mas nãos se culpem. É bem provável que isso tenha acontecido sem que tenham percebido, quando em algum momento elogiaram um filho por algum feito e não fizeram o mesmo com o outro em situação similar, por exemplo. Lembrem-se de que os olhos das crianças estão sempre atentos a tudo aquilo que vocês fazem. Evite, portanto, rotular os filhos: este é mais inteligente, aquele mais esportista, o outro mais preocupado com a família. Fazer isso cria neles uma inveja que não precisa existir, pois eles passam a querer ser como o outro, por pensarem que ele é mais amado por vocês. Trate-os igualmente. Elogiem e enalteçam qualidades comum a todos, desde que são pequenos.

7 maneiras de incentivar o bom relacionamento entre seus filhos

O respeito mútuo também precisa ser ensinado desde o início do desenvolvimento delas. Comecem mostrando que há respeito entre vocês como casal e que mutuamente vocês se apoiam. O relacionamento de vocês com seus irmãos também é um importante exemplo de respeito para eles. Adote uma filosofia familiar em que a ajuda e necessidade de ouvir o outro são valiosas.  Aqui, ainda cabe incentivar a empatia. Isso porque, quando as crianças, compreendem a dor do outro, as necessidades de quem está por perto, ela se tornam respeitosas e não têm a necessidade de ferir fisicamente ou verbalmente.

Por fim, capacite seus filhos a lidarem com seus problemas. Elas não sabem fazer isso instintivamente e é preciso que sejam instruídas sobre como resolver suas questões sem violência. Ofereça às crianças, ainda pequenas, oportunidades de juntas resolverem um dilema. Expondo suas opiniões e apontando sugestões de melhorias em conjunto. Mostre que sozinhos eles não têm vantagem alguma, mas que unidos podem fazer muito mais. Elas compreenderão que o todo é forte e não somente um, que se entenderá como o maior entre todos.

 

Com informações de Verywell Family 

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também