Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: Reuters
Foto: Reuters
Esporte, Religião

Medalha de ouro em prova de atletismo diz: “meu doping é Jesus”

A atleta etíope Almaz Ayana, que sempre reza antes de começar a corrida, quebrou um recorde mundial que não era superado desde 1993.

A atleta etíope Almaz Ayana fez história nos Jogos Olímpicos nesta sexta-feira (12/08) ao quebrar o recorde mundial na prova dos 10.000 metros femininos. Críticos chegaram a desconfiar de seu resultado, insinuando que somente com o uso substâncias ilícitas é que se conseguiria um resultado daqueles. Sua resposta foi marcante: “meu doping é Jesus”.

Ayana é conhecida por fazer o sinal-da-cruz três vezes antes de competir e sempre termina suas corridas agradecendo a Deus. Ela superou em mais de 14 segundos o recorde anterior, que pertencia à chinesa Wang Junxia, e foi batido no mundial de Stuttgart, em 1993.

Quando lhe perguntaram sobre o uso de substâncias ilegais, Ayana respondeu: “Meu doping é meu treino, meu doping Jesus. Quanto ao outro doping, estou limpa como cristal”.

A jovem de 24 anos destacou que a sua vitória “é surpreendente”. “Vi que quebrei o recorde depois da corrida, porque a única coisa que eu tinha planejado era vencê-la”, disse ela. “Essa vitória significa tudo para mim. Foi Deus quem me trouxe aqui. É algo enorme na minha vida”.

“Louvo ao Senhor, porque me deu tudo. Chegar a esse ponto é um sonho transformado em realidade. Nunca pensei que isso aconteceria”, acrescentou Ayana, que também é a atual campeã mundial de 5.000 metros.

O terceiro lugar também ficou com uma atleta da Etiópia, Tirunesh Dibaba. A prata ficou com a queniana Vivian Jepkemoi Cheruiyot.

Em fevereiro do ano passado, Ayana disse que “cada um de nós, onde quer que vivamos ou quem quer que sejamos, devemos trabalhar pela paz no mundo. Recebemos esse mundo para viver livres e deixá-lo apenas quando a graça de Deus Todo-Poderoso quiser”.

 

Com informações de ACI Prensa.

Leia também