Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Casamento e Compromisso

Eu te amo, mas…

Usada muitas vezes de forma automática, em especial no casamento, a palavra “mas” pode ser bastante destrutiva. Quando usamos a sentença “Eu te amo, mas...”, estamos invalidando o amor

As palavras têm um alcance inimaginável. Ao mesmo tempo em que possuem uma grande capacidade para transmitir amor, elas podem fazer muito dano, mesmo de forma não intencional. Um exemplo é a palavra “mas”. Quando um marido ou esposa diz ao seu amado “Eu te amo, mas…”, está impondo uma condição, pois o “mas” implica que o sentimento só terá continuidade caso o outro se disponha a mudar e cumprir o que seu marido ou esposa deseja.

Usada muitas vezes de forma automática, em especial no casamento, a palavra “mas” pode ser bastante destrutiva. Quando usamos a sentença “Eu te amo, mas…”, estamos invalidando o amor. Algo similar acontece quando se diz “É verdade, mas…” Nos dois casos, o “mas” possui valor negativo, desacreditando as palavras anteriores, colocando em dúvida o que foi dito.

O melhor caminho é encontrar formas concretas de demonstrar o sentimento, e dar mais crédito às palavras

Uma forma de melhorar a comunicação entre o casal (e também entre os demais membros da família) é trocar o “mas” por “e”. Quando dizemos “Eu te amo e gostaria que…”, comunicamos o amor incondicional, ao mesmo tempo em que se pede ao outro que reconheça as nossas necessidades e preferências. Se a palavra “mas” cria desacordo e resistência, o “e” indica acordo e intensifica a intimidade e a comunicação.

Maneiras

Claro que não se trata apenas do que se diz, mas também da forma como se diz. Quando a fala ganha o tom defensivo ou de julgamento, não há diálogo possível e de nada servirá usar as palavras corretas para chegar a uma conclusão satisfatória para os cônjuges.

As atitudes também contam muito na hora de expressar o amor pelo outro. Para algumas pessoas, aliás, os gestos são mais importantes do que as palavras e, quando não há sintonia entre ações e o que é dito, o resultado pode ser o oposto do esperado. É o que acontece quando um marido, por exemplo, diz “eu te amo para a esposa” e ela responde que “se você me amasse, você me convidaria para jantar”, ou algo parecido.

Nesse caso, não resolve insistir na declaração verbal de amor. O melhor caminho é encontrar formas concretas de demonstrar o sentimento, e dar mais crédito às palavras. Quando se usa as palavras certas, da forma correta e acompanhadas de expressões concretas do amor, é possível melhorar o relacionamento.

Usar expressões como “Eu te amo e…” ou “Respeito seu ponto de vista e” ajuda a consolidar o amor, o apreço, o respeito e o acordo entre ambos. Ao mesmo tempo, se valida o ponto de vista do outro, construindo um vínculo e reconhecendo a importância da comunicação em vez de denegrir ou fazer pouco caso do que o outro diz. E isso ajuda a evitar conflitos desnecessários e a comunicar-se com clareza e a desfrutar de uma intimidade crescente, fundamentais para um relacionamento de qualidade.

Do site LaFamilia.info.

Tradução: Jocelaine Santos

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Leia também