Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Arquivo pessoal/ Bruna Busnardo
Arquivo pessoal/ Bruna Busnardo
Virtudes e Valores

Enfermeira ensina primeiros socorros e salva vidas pelo Instagram

“Meu intuito é multiplicar esse conhecimento e mostrar que as pessoas são capazes de realizar primeiros socorros e salvar vidas”, diz ela

Tudo começou com vídeos enviados para os próprios familiares. Hoje são quase 6,1 mil seguidores no Instagram e dezenas de milhares de visualizações – e o mais importante: vidas salvas. A enfermeira Bruna Busnardo tem feito a diferença na vida de muitas famílias divulgando dicas importantíssimas de primeiros socorros em sua página no Instagram, @mamaesocorrista.

Advogada atende mães de crianças com microcefalia gratuitamente

Bruna, que trabalha como socorrista no SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Sumaré, em São Paulo, recebia diversos pedidos de dicas de amigos e familiares. “Eu sempre respondia com vídeo, porque mostrar como faz é mais seguro do que apenas falar”, conta ela ao Sempre Família. “Até que uma amiga começou a me indagar por que eu não publicava na internet esses vídeos”.

Mas o momento certo só veio durante o treinamento de uma funcionária nova do SAMU. “Eu estava com uma boneca para falar de desengasgo e pedi para a funcionária nova: grave esse vídeo que vou postar”, relata. O primeiro vídeo, publicado no Facebook, teve 21 mil visualizações. “Foi um trabalho despretensioso. Não imaginava que teria essa repercussão”, confessa a socorrista.

“Faço com meu celular mesmo. São vídeos caseiros, eu mesma que edito. Não manjo nada de edição de vídeo, mas faço com todo amor e carinho e numa linguagem em que a população pode entender”, diz ela. “Saber que 21 mil pessoas vão ter alguma noção de como lidar diante de um desengasgo me dá mais felicidade do que ganhar 21 mil ou 21 milhões de reais. É gratificante pensar no tanto de gente que já ajudei e nem imagino”.

Salvando vidas

E, de fato, o trabalho de Bruna faz a diferença. Márcia Antônia da Silva Ferrez, de 38 anos, participa de um grupo de WhatsApp em que a enfermeira também está – é o grupo de mães de alunos de uma mesma sala de aula de uma escola em Americana, na região metropolitana de Campinas. Foi no grupo que ela teve contato com os vídeos de Bruna. “Achei os vídeos mega importantes”, conta Márcia. “Mas foi quando ela gravou a respeito de problemas respiratórios que me identifiquei. Minha filha tem 4 anos e usa bombinha desde os 8 meses”.

“Meu intuito é multiplicar esse conhecimento e mostrar que as pessoas são capazes de realizar primeiros socorros e salvar vidas”

Diante das crises respiratórias da filha, Márcia não conseguia identificar a gravidade de cada caso. “Na dúvida, eu sempre levava ao hospital. Depois que vi o vídeo em que a Bruna explica direitinho cada grau de gravidade, aprendi a lidar com a situação e saber o momento certo de procurar atendimento médico”, explica.

“Esses dias recebi uma colega minha, funcionária do SAMU, que disse que passou meu vídeo sobre desengasgo no grupo de WhatsApp da família. Na semana seguinte, a sobrinha dela precisou desengasgar a neném e conseguiu porque lembrou do vídeo que tinha assistido. Isso me deixa imensamente feliz”, conta Bruna.

 

“Meu intuito é multiplicar esse conhecimento e mostrar que as pessoas são capazes de realizar primeiros socorros e salvar vidas”, afirma ela. “Esse conhecimento é fundamental, porque muitas vezes a ambulância ou o socorro especializado não chega a tempo”.

Em setembro, Bruna foi homenageada durante a II Conferência Internacional de Identidade do Enfermeiro, em São Paulo. O prêmio foi concedido a Bruna por sua contribuição para a sociedade

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também