Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

Como ensinar as crianças a falarem sobre seus sentimentos

É importante que as crianças aprendam a identificar os próprios sentimentos o mais cedo possível, afinal eles interferem diretamente nas suas ações e escolhas

Se, para os adultos, reconhecer e compreender os próprios sentimentos já é um desafio e tanto, para as crianças isso é ainda mais difícil. Afinal, como um menino de apenas quatro anos vai entender que não pode comer o doce que tanto gosta antes do almoço? Ou então, uma menina de seis anos compreender que seu cachorrinho morreu e ela não vai mais poder brincar com ele?

Mesmo não conseguindo identificar e, muito menos, lidar com isso, as crianças também se sentem frustradas, tristes, magoadas, ansiosas, alegres, felizes, etc. Só que, por ser um conceito abstrato, os pais têm grande dificuldade de ensinar sobre esses sentimentos aos filhos.

Ensine seu filho a resolver conflitos com estas 4 atividades

A importância de começar a ensinar as crianças sobre suas emoções o mais cedo possível, está no fato de que seus sentimentos afetam cada escolha que elas fazem. As crianças que entendem suas emoções são menos propensas a agir com ataques de raiva e agressões, por exemplo. Uma criança que consegue dizer “eu estou bravo com você” ou então “isso está me magoando” tem mais chances de conseguir resolver seus conflitos de forma pacífica do que uma criança que não consegue se expressar.

Ensinar seu filho sobre suas emoções vai ajudá-lo a se tornar mentalmente mais forte. Portanto, aqui vão algumas dicas da psicoterapeuta Amy Morin para o site Very Well Family e que podem te ajudar a falar sobre sentimentos com seus filhos.

1. Ensine a seu filho o nome de sentimentos simples

Aos filhos pequenos, ensine palavras como “feliz”, “triste” e “medo”. As crianças mais velhas podem aprender palavras mais complexas, como “frustradas”, “desapontadas” e “nervosas”.

Como você pode ajudar seu filho a lidar com frustrações

Falar sobre os sentimentos de outras pessoas também ensina empatia. As crianças pequenas acham que o mundo gira em torno delas, por isso pode ser uma experiência reveladora para elas aprenderem que outras pessoas também têm sentimentos. Se seu filho compreende que empurrar o amiguinho no chão pode deixá-lo magoado e triste, ele terá menos probabilidade de agir assim.

2. Crie oportunidades para falar sobre sentimentos

Dê o exemplo em casa aproveitando as oportunidades para também expressar e compartilhar seus sentimentos. Você pode dizer, por exemplo: “Estou me sentindo triste por você não querer dividir seus brinquedos com sua irmã hoje. Aposto que ela também se sente triste”.

Pergunte, todos os dias, como ele está se sentindo. Para as crianças pequenas, um gráfico simples com rostos sorridentes e tristes pode ajudar. Peça para que elas escolham um sentimento e, depois, discutam juntos sobre ele. Explique também sobre as coisas que podem influenciar essas emoções.

Como ajudar seu filho a superar situações tristes

Quando você perceber que seu filho está sentindo alguma emoção específica, aponte-a de alguma forma: “Você parece muito feliz porque vamos visitar a vovó” ou então “Parece que você está ficando frustrado brincando com esses blocos que estão difíceis de encaixar”.

3. Ensine seu filho a lidar com os sentimentos

As crianças precisam entender que não é só porque estão sentindo raiva que elas podem bater em alguém, por exemplo. Para isso, é preciso que você as ensine a lidar com esse sentimento desconfortável. Incentive seu filho a ir para o quarto ou para outro lugar silencioso quando ele estiver chateado. Isso pode ajudá-lo a se acalmar antes de “explodir”.

Por que é preciso ensinar às crianças que humildade não é uma fraqueza

Ensine maneiras saudáveis ​​de lidar com sentimentos tristes também. Muitas vezes, as crianças não sabem o que fazer quando se sentem tristes, por isso tornam-se agressivas ou exibem comportamentos de busca de atenção.

4. Reforce as formas positivas de expressar os sentimentos

Exalte o bom comportamento. Elogie seu filho por expressar suas emoções de uma maneira apropriada, dizendo coisas como: “Eu realmente gostei do modo como você usou suas palavras quando disse à sua irmã que estava bravo com ela”.

5. Dê o exemplo

Se você disser ao seu filho para ser cauteloso com suas palavras quando estiver zangado, mas ele te ver gritando com alguém ao telefone, suas palavras serão ineficazes. Aponte os momentos em que você se sentir chateado ou frustrado e diga em voz alta. “Nossa, estou muito bravo porque aquele carro me ultrapassou”. Depois, inspire profundamente ou escolha outra maneira de se acalmar para que seu filho possa aprender a reconhecer as habilidades que você usa quando se sentir irritado.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também