Matrimônio

“Na saúde e na doença”: 5 maneiras de honrar esse voto do casamento

  • Por Equipe Sempre Família
  • 09/10/2020 17:25
Ninguém quer ficar doente, mas é preciso lidar com os fatos. Então separamos algumas dicas para você honrar esse voto de casamento
Para manter o voto do amor “na saúde e na doença”, precisamos estar preparados físico e emocionalmente| Foto: Maria Lindsey Multimedia Creator/Pexels

Talvez você não goste de ler isto, mas nenhum de nós está livre de adoecer. Nem o seu cônjuge. Ainda mais diante de uma ameaça real e ainda a ser desvendada, como o novo coronavírus. Por isso, para manter o voto do amor “na saúde e na doença”, precisamos estar preparados físico e emocionalmente, a fim de aliviar a tensão em nossas casas e lidar com isso da melhor maneira possível.

Siga o Sempre Família no Instagram!

Claro que a gente não deseja a ninguém ficar doente, mas precisamos lidar com os fatos. Caso seja o que está passando, ou algo que queira considerar, veja agora cinco passos que vão te ajudar a honrar seu compromisso diante de um momento tão difícil:

  1. Reconheça

    O primeiro passo é reconhecer que a doença existe. Não finja que ela não está ali, assim como não ignore a dor do seu cônjuge. É hora de ter empatia e demonstrar todos os seus sentimentos positivos. Depois, acolha o medo que o outro sente, sempre oferecendo incentivo.
  2. Seja um apoio

    O tratamento de qualquer problema de saúde envolve muitas etapas: consultas, exames, internamentos e cirurgias, se for o caso. Faça o possível para estar presente nos momentos decisivos. Sua presença pode trazer paz e mostrar que essa luta não é só do outro.
  3. Fique alerta

    Além do suporte físico você também deve ajudar a aliviar a carga emocional que seu parceiro está sentindo. Lembre-se que um problema de saúde afeta não só quem está doente, mas pode comprometer a família inteira. Por isso, quando ele estiver tendo um dia difícil, saiba entender suas necessidades, que pode ser de uma simples conversa à uma curta viagem de fim de semana. Risos e sorrisos são bons para a alma. Proporcione momentos alegres em que o assunto não seja apenas o problema.
  4. Busque aliados

    Não tenha vergonha de contar para os amigos mais próximos e familiares o que vocês estão passando. Muito provavelmente vão precisar deles para ficar com as crianças, ou acompanhar seu cônjuge em uma consulta ou exame que você não possa ir. Para passarem tempo juntos e dar todo o apoio necessário, você vai precisar de folga – o que pode incluir contratar uma babá ou uma pessoa que mantenha a casa em ordem para vocês. Esteja aberto.
  5. Desabafe

    É fundamental que você também se cuide. Encontre pessoas em quem confie e que possa partilhar as angústias pelas quais está passando. Pode ser até um profissional (psicólogo, terapeuta), por que não? O dia a dia com alguém doente pode causar sérios danos à nossa mente e coração. Só escolha alguém seguro de si, que passe coisas boas e te encoraje a ter fé e continuar.  
Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.