Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução
Reprodução
Defesa da Vida

Bastidores do julgamento que legalizou o aborto nos EUA vão virar filme

O filme conta até com um vencedor do Oscar entre os atores.

O julgamento que legalizou o aborto nos Estados Unidos em 1973, conhecido como Roe vs. Wade, vai ser retratado em um filme. A produção promete contar os bastidores do caso, isto é, como um grupo de ativistas pró-aborto manipulou uma jovem grávida para conseguir a legalização do aborto no país.

“O filme é a história real e inédita de como montanhas de mentiras levaram a uma injustiça que privou milhões de pessoas de sua dignidade e de seus direitos humanos”, diz a produtora do filme, Alveda King – ativista pró-vida e sobrinha de Martin Luther King Jr. –, em um vídeo promocional.

Movimento pró-vida nasceu como uma causa progressista, defende historiador

O filme terá como personagens principais Mildred Jefferson, a primeira mulher negra a se formar em medicina em Harvard e uma proeminente ativista pelo direito à vida do nascituro; Betty Friedan e Bernard Nathanson, ativistas pró-aborto que desempenharam um papel importante no caso; e Norma McCorvey, a garota grávida que esteve no centro da discussão e que, anos mais tarde, se tornou uma ativista pró-vida.

King está escalada para viver a mãe de Jefferson. O filme contará ainda com a participação de Jon Voight, vencedor do Oscar de melhor ator em 1979 e pai de Angelina Jolie, no papel de um ministro da Suprema Corte.

Quantos bebês já foram abortados em 2018? Conheça o “abortômetro”

Intitulada Roe v. Wade: The Untold Story, a produção está sendo viabilizada através de uma campanha de financiamento coletivo. Em dois meses, os produtores esperam angariar 2 milhões de dólares para investir no filme – 10% do montante será destinado para organizações pró-vida.

Confira o vídeo promocional:

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também