Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Educação dos filhos

6 coisas que os adolescentes costumam dizer e como responder a elas

Algumas frases podem ser realmente difíceis de serem ouvidas, mas entrar em discussões não ajudará seu filho a crescer

Lidar com um adolescente mal-humorado e seus hormônios pode tirar a paciência até dos pais mais tranquilos. E quando seu filho adolescente diz algo que faz você “sair do sério”, é muito fácil se envolver em um argumento ou em uma batalha de vontades, ao invés de lidar com o que está por trás daquela discussão, não é? Mas você já tentou ver cada um desses comentários não como uma crítica ou um desafio à sua autoridade, mas sim, como uma oportunidade de envolve-lo na conversa e ajudá-lo a crescer? Veja algumas sugestões: 

  1. “Não é justo.”

É comum que um adolescente diga isso como uma tática para escapar de fazer algo como as lições de casa ou tarefas domésticas. Mas, outras vezes, eles usam essa expressão porque acreditam realmente que algo é injusto. As crianças geralmente comparam justiça com igualdade. Por exemplo, eles podem pensar que porque seu irmão de 18 anos pode ir dormir mais tarde, eles que têm 13 ou 14 anos, podem fazer o mesmo. Então, ajude-os a explorar o assunto em questão. Comece fazendo perguntas como: “por que você acha que deveria ir dormir no mesmo horário que seu irmão mais velho?” ou “Você já conquistou esse direto?” Use como exemplo o fato de que o irmão mais velho também tinha outros horários quando mais novo.

 

  1. “Mas todo mundo vai…”

Primeiro você pode pedir para que eles esclareçam o que querem dizer com “todo mundo”. Pergunte se você deve checar com os pais de seus amigos. Use isso como uma oportunidade para discutir seus valores como família e os diferentes valores e padrões que outras famílias podem ter e por quê. Compartilhe com eles o quanto você os ama e, se não estiver permitindo que eles façam alguma coisa, explique que você está tomando essa decisão porque deseja o melhor para eles.

 

  1. “Isso é um saco!”

Esta frase faz qualquer pai estremecer e é compreensível que acabe entrando em uma discussão com seu filho adolescente quando a ouve. No entanto, uma maneira melhor pode ser fazer perguntas como: “Então, por que você se sente assim?”ou “O que você sugeriria em vez disso?”. A chave aqui é chegar ao coração deles e entender o que tem motivado esse sentimento.

 

  1. “Você não pode me fazer…”

Em vez de entrar em um confronto verbal respondendo com um “Ah, sim, eu posso!”,  a melhor maneira seria concordar com eles dizendo: “Você está certo, eu não posso te obrigar. É sua escolha, você tem a liberdade de escolher”. Então, continue explicando que, se eles fizerem a escolha de não fazer o que está pedindo, haverá consequências. Essas consequências podem ser um resultado natural de não fazerem algo ou serem consequências impostas por você.

 

  1. “Tanto faz.”

Normalmente isso não é expressado como uma forma de aceitar o que você diz, a intenção é desprezar e mostrar que acha irrelevante o que está sendo dito, acabando com a possibilidade de um diálogo mais profundo. Isso pode acontecer porque eles não estão conseguindo lidar com suas emoções. Então pergunte a eles como estão se sentindo. Pergunte se estão com raiva, frustrados ou desapontados com algo. Pode ser até que não haja qualquer relação com você. Depois, lembre-se de ouvir e fazer perguntas para acompanhar esses sentimentos.

 

  1. “Eu te odeio.”

Tão doloroso quanto essa frase é ouvir a resposta: “morda sua língua”. Ao rebater a fala do adolescente com essa frase, você até pode se sentir melhor, mas isso vai apenas calá-los momentaneamente e ainda confirmar todas as crenças que esse adolescente tem sobre o quão irracional você é. Sugerimos que você pergunte a ele o que causa esse suposto ódio. Assegure-lhes que não há problema em ter sentimentos fortes, mas eles precisam ser responsáveis ​​e respeitosos na forma como lidam e expressam. E lembre-os de que você os ama, não importa o quê.

 

Em todas essas situações, sempre procure ver as coisas do ponto de vista de seus filhos adolescentes. Pode ser que, mesmo que estejam se expressando mal, exista algum sentimento por trás que precisa ser externado. Acima de tudo, tente manter os canais de comunicação abertos. Até mesmo um adolescente ranzinza é melhor do que um adolescente calado.

 

Com informações de All Pro Dad

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também