Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Tiriba-de-orelha-branca no zoológico da capital mineira. Foto: Daniel Alves/Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte.
Tiriba-de-orelha-branca no zoológico da capital mineira. Foto: Daniel Alves/Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte.
Férias

10 zoológicos do Brasil que merecem uma visita

Espaços contam com atividades para adultos e crianças, sempre com a preocupação com a consciência ambiental das novas gerações.

A ida ao zoológico é um passeio perfeito para toda a família. Não há quem não fique interessado pela vida animal e encantando com tanta beleza. Poder estar em contato com a natureza, conhecendo ou revendo espécies diferentes é sempre um divertimento. Para as crianças, então, poder ver de perto alguns animais que só são vistos em livros e programas de TV é a realização de um sonho. Para quem gosta de saber mais sobre bichos ou tem pequenos curiosos em casa, listamos abaixo alguns zoológicos do Brasil que valem a pena visitar:

Ararajuba no zoológico da capital baiana. Foto: Zoológico de Salvador.
Ararajuba no zoológico da capital baiana. Foto: Zoológico de Salvador.

Zoológico de Salvador: considerado um centro de referência na preservação de animais silvestres da fauna brasileira em extinção, o zoológico conta com 84 espécies de aves, 40 de mamíferos e 34 répteis. Desse total, 34 delas estão em risco de extinção em seu ambiente natural. Entre as atividades disponíveis está o Zoo Noturno, em que os visitantes podem assistir a um teatro de sombras que conta a evolução do homem e natureza, e ainda fazer um passeio guiado durante o qual é possível ver animais como macaco-da-noite, jaguatirica e gato-do-mato. Há também o Zoo em Família, com dinâmicas e atividades lúdicas envolvendo artes, histórias, para as crianças, e mini palestras, para os adultos. Essas e outras ações precisam de inscrição prévia dos visitantes. Saiba mais em: http://www.zoo.ba.gov.br/

Cobo-de-meia-lua no Zoológico de BH. Foto: Josiane Fonseca/Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte.
Cobo-de-meia-lua no Zoológico de BH. Foto: Josiane Fonseca/Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte.

Zoológico de Belo Horizonte: são cerca de 3 mil animais de 250 espécies. Aqui é possível participar do projeto Expedição Coruja, promovido pela Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte. O visitante pode conhecer um pouco dos hábitos noturnos de alguns animais do espaço, com o acompanhamento de técnicos, monitores e tratadores. A visita tem duração de 3 horas, com um bate-papo na Casa de Educação Ambiental. O ingresso da expedição custa R$ 30, para crianças de 7 a 12 anos e R$ 40 acima de 12 anos. Saiba mais m: http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?app=fundacaobotanica

Casuar, espécie da Oceania considerada a ave mais perigosa do mundo, no Parque das Aves. Foto: Parque das Aves.
Casuar, espécie da Oceania considerada a ave mais perigosa do mundo, no Parque das Aves. Foto: Parque das Aves.

Parque das Aves: localizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, o Parque das Aves permite o contato direto dos visitantes com os animais. São mais de 1320 aves de cerca de 143 aves diferentes. No parque é possível adentrar os viveiros e apreciar de perto o bater de asas das exuberantes aves do local. Há o Viveiro Pantanal, que abriga aves adaptadas ao ambiente aquático; o Reino das Borboletas, com diversas borboletas e beija-flores; e o espaço das Araras Mansas, que voam perto dos visitantes, e no final do passeio, ainda pousam e posam para fotos com turistas. O passeio para brasileiros e estrangeiros custa R$ 40 e para os residentes em Foz do Iguaçu, R$ 10. Saiba mais em: http://www.parquedasaves.com.br/pt.html

Calau-rinoceronte no Zoológico de São Paulo. Foto: Paulo Gil/Zoológico de São Paulo.
Calau-rinoceronte no Zoológico de São Paulo. Foto: Paulo Gil/Zoológico de São Paulo.

Zoológico de São Paulo: em uma área de Mata Atlântica, o zoológico aloja nascentes do histórico riacho do Ipiranga, que forma lagos onde aves de várias espécies e até migratórias se achegam. São mais de 3 mil animais entre mamíferos, aves, répteis, anfíbios e invertebrados. Durante o dia, educadores ambientais fazem apresentações didáticas no zoológico. Saiba mais em: http://www.zoologico.com.br/

Tigre-de-Bengala. Foto: Zoológico de Brasília
Tigre-de-Bengala no zoo da capital federal. Foto: Zoológico de Brasília.

Zoológico de Brasília: inaugurado em 1957, antes mesmo da própria cidade de Brasília, esse zoológico tem uma área de aproximadamente 140 hectares, sendo que 12 deles são destinados à produção de alimentos dos animais. Nele há projetos como o Zoo Toque, que são visitas orientadas para grupos de deficientes visuais, e a Colônia de Feras, que proporciona às crianças uma vivência com a natureza e contribui no processo educativo, durante o recesso escolar. Saiba mais em: http://www.zoo.df.gov.br/

Foto: Encantos Catarinenses
Hipopótamos em Pomerode. Foto: Encantos Catarinenses.

Zoo Pomerode: é o maior de Santa Catarina, com cerca de 1,3 mil animais pertencentes a 250 espécies, que têm entre elas muitas em extinção, exigindo maior cuidado na conservação. O zoológico conta com um núcleo de Educação Ambiental, com o intuito de fazer com que as crianças criem uma consciência de respeito com todas as formas de vida. Há também o cinema 7D, com 12 opções de filmes com duração de 4 a 8 minutos. O ingresso adulto custa R$ 60 e o infantil R$ 15. Saiba mais em: http://www.pomerzoo.org.br/

População de rinocerontes no ZooParque Itatiba. Foto: ZooParque Itatiba.
População de rinocerontes no ZooParque Itatiba. Foto: ZooParque Itatiba.

ZooParque Itatiba: localizado em São Paulo, o zooparque abriga cerca de mil animais, com 180 espécies diferentes. No espaço é possível ver e saber mais sobre a alimentação dos animais, participar de brincadeiras ecológicas, caminhar por trilhas temáticas dos biomas brasileiros – Expedição Pantanal e Explorando a Amazônia – e tocar em animais domésticos na fazendinha. Saiba mais em: http://zooparque.com.br/

Onças no zoológico de Gramado. Foto: Gramado Zoo.

Gramado Zoo: o espaço, no Rio Grande do Sul, tem vidros blindados e viveiros de imersão, no lugar de grades e jaulas. Dessa maneira o habitat natural dos animais pode ser reproduzido. Aqui também é possível fazer um passeio noturno e conhecer algumas espécies com hábitos diferentes, com a supervisão de técnicos. A entrada para adultos é de R$ 54 e para crianças é R$ 27. Saiba mais em: http://www.gramadozoo.com.br/

Urso no zoológico carioca. Foto: Esther Nazareth/RioZoo.
Urso no zoológico carioca. Foto: Esther Nazareth/RioZoo.

Rio Zoo: o espaço acabou de ser revitalizado e reinaugurado. Localizado na Quinta da Boa Vista, é o zoológico mais antigo do Brasil. São 350 espécies, muitas delas raras e ameaçadas de extinção, como o lobo-guará, o mico-leão-de-cara-dourada, o tamanduá-bandeira e o urubu-rei. O ingresso custa apenas R$ 10, com meia-entrada a R$ 5, mas crianças com menos de um metro de altura não pagam. Saiba mais: http://www.rio.rj.gov.br/web/riozoo/conheca-a-rio-zoo

Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Tigresa no Zoológico de Curitiba. Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo.

Zoológico Municipal de Curitiba: com mais de 2 mil animais, está entre os cinco zoológicos mais conceituados do Brasil – e é um dos poucos de grande porte no país que não cobram entrada do visitante. A capital paranaense conta ainda com um pequeno zoológico dentro do Passeio Público, no centro da cidade. Saiba mais em: http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/zoologico-e-p-publico-zoologico-e-passeio-publico-smma/331

****

Recomendamos também:

Os 10 melhores museus do Brasil, segundo os visitantes

Os 10 melhores parques de diversões da América do Sul

Os 10 melhores parques aquáticos do mundo

****

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também