Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Governo Federal
Crédito: Governo Federal
Cultura, Ranking

Os 10 melhores museus do Brasil, segundo os visitantes

História antiga, arte moderna ou grandes invenções. Sela lá qual for a sua preferência, um desses lugares certamente vai lhe garantir um ótimo passeio cultural

Que tal um passeio cultural? O famoso selo Traveller´s Choice, do site TripAdvisor revelou os dez melhores museus do Brasil. A votação – assim como acontece em outras categorias como hotéis e praias – foi feita entre usuários do site que visitaram museus em um período de 12 meses. Dos viajantes brasileiros que deixaram suas impressões no site, 30% visitaram três ou quatro museus em 2015 e 29% visitaram um ou dois. Veja a seguir a lista dos dez melhores museus do Brasil:

  1. Instituto Ricardo Brennand, Recife (PE)
Divulgação.
Divulgação.

Criado há 13 anos, o museu recebe cerca de dois milhões de visitantes por ano e fica na área central da capital pernambucana. Entre suas exposições permanentes estão “Frans Post e o Brasil Holandês”, primeiro pintor da paisagem brasileira, a coleção “Paisagens Brasileiras do Século XIX”, com telas de artistas como Rugendas, Debret, além da coleção de vidros e do museu de cera. Os visitantes se surpreendem com a coleção de armas brancas e armaduras.

 

  1. Instituto Inhotim, Brumadinho (MG)
Crédito: Wikimedia Commons
Crédito: Wikimedia Commons.

O museu a céu aberto fica em Brumadinho, 56 km de Belo Horizonte. Com uma grande área verde, o museu tem 22 galerias onde ficam expostas obras de arte contemporâneas e ainda um jardim belíssimo com mais de quatro mil espécies botânicas e um projeto paisagístico que une obras e natureza de forma singular. Aberto ao público em 2006, já recebeu dois milhões de visitantes. Entre as instalações, esculturas, desenhos, fotos e vídeos, há trabalhos de 85 artistas de 26 nacionalidades, incluindo Adriana Varejão, Vik Muniz e Helio Oiticica.

 

  1. Museu da Língua Portuguesa, São Paulo (SP)
Crédito: Prefeitura de São Paulo.
Crédito: Prefeitura de São Paulo.

Infelizmente destruído por um incêndio no final de 2015, o Museu estava localizado na região da Luz, num prédio antigo da cidade com três andares. No primeiro, ficavam as exposições temporárias; no segundo uma grande galeria para projeções de filmes e uma linha do tempo com recursos interativos; no terceiro andar, o auditório. A ideia do museu era explorar o significado das palavras, a influência de outros povos e línguas na formação do idioma.

 

  1. Museu Oscar Niemeyer, Curitiba (PR)
Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Marcelo Andrade/Gazeta do Povo.

Conhecido como Museu do Olho, por causa de seu formato, o projeto tem autoria de Oscar Niemeyer. Com um acervo de aproximadamente 2 mil peças, o MON guarda obras de Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Ianelli, Caribé, Theodoro De Bona e Miguel em exposições fixas. Oferece uma série de atividades culturais para adultos e crianças, colônias de férias, apresentações musicais, entre outras.

 

  1. Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo (SP)
Crédito: Wikimedia Commons
Crédito: Wikimedia Commons.

O antigo Liceu de Artes e Ofícios, que formava artesãos da cidade, se transformou no primeiro museu de artes de São Paulo, fundado em 1901, mas só veio a funcionar de fato em 1911, com a Primeira Exposição Brasileira de Belas Artes. Entre as primeiras doações para o acervo – que fazem parte do espaço até hoje – estão obras de Benedito Calixto, Pedro Alexandrino e José Ferraz de Almeida Junior. Hoje, o museu conta com dez salas, cerca de mil obras e um espaço da reserva técnica para peças em restauração, tudo com vista para o Parque da Luz.

 

  1. Museu do Futebol, São Paulo (SP)
Crédito: Prefeitura de São Paulo
Crédito: Prefeitura de São Paulo

Instalado sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu, o museu oferece vídeos e recursos interativos para relatar como o esporte inglês ganhou traços brasileiros. A partir de três eixos – emoção, história e diversão –, o museu explora o impacto do futebol na vida das pessoas, a história das Copas do Mundo e seus craques. A experiência é válida tanto para os amantes do esporte como para quem só quer conhecer as instalações interativas, com tecnologia de primeira.

 

  1. Catavento Cultural e Educacional, São Paulo (SP)
Catavento
Crédito: Prefeitura de São Paulo.

O antigo Palácio das Indústrias, que inclusive chegou a ser sede da prefeitura da cidade, hoje é um espaço que apresenta – de modo muito divertido – conceitos de física, biologia e astronomia por meio de recursos audiovisuais. Inaugurado em 2009, o Catavento está dividido em quatro grandes seções: Universo (espaço sideral e planetas do nosso sistema solar), Vida (evolução na Terra, desde os primeiros animais até o surgimento do homem), Engenho (criações no âmbito da ciência) e Sociedade (problemas de convivência entre os povos). Entre as principais atrações estão um pedaço de meteorito que pode ser tocado pelo público e uma área onde os visitantes são desafiados a identificar uma ave pelo seu canto. Para aprender de uma forma divertida, longe das tradicionais salas de aula.

 

  1. Museu Imperial, Petrópolis (RJ)
Crédito: Governo Federal
Crédito: Governo Federal.

O antigo palácio onde a família real portuguesa costumava passar o verão hoje expõe relíquias do período do Segundo Reinado (1840-1889) e está localizado no centro histórico de Petrópolis. No acervo estão peças ligadas à monarquia brasileira, como objetos, obras de arte e objetos pessoais. Há também pinturas de Pedro Américo e Simplício Rodrigues de Sá. Entre os objetos mais famosos estão um dos tronos usados por Dom Pedro II e até a pena com a qual Princesa Isabel assinou a abolição da escravatura.

 

  1. Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, Porto Alegre (RS)
Crédito: PUCRS/Divulgação.
Crédito: PUCRS/Divulgação.

Com instalações são extremamente interativas (são mais de 800 experimentos), o Museu aposta em tecnologia de primeira para entreter os visitantes. Por aqui, conceitos de exatas (física, química e matemática) são transformados em atividades divertidas. Os visitantes têm acesso a informações importantes e curiosas nas áreas de arqueologia, biodiversidade, botânica, paleontologia e zoologia. O ponto alto da visita é o Giroscópio Humano, aparelho utilizado no treinamento de astronautas.

 

  1. Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), São Paulo (SP)
Crédito: Wikimedia Commons.
Crédito: Wikimedia Commons.

O prédio do Museu de Arte de São Paulo, projetado por Lina Bo Bardi, é considerado um dos grandes cartões-postais da cidade e possui um acervo de cerca de 8 mil peças. Há obras de Monet, Van Gogh, Matisse, Manet, Chagall, Picasso, Cézanne, Botticceli, Renoir, Delacroix, Modigliani, Toulouse-Lautrec, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Anita Malfatti e Almeida Junior. Um dos destaques do acervo é o espaço dedicado à coleção de esculturas de Edgar Degas, em bronze, com 73 peças. Aos domingos, o vão do museu abriga uma feira de antiguidades.

3 Comentários
Leia também